Instagram Business: conheça as atualizações que chegaram para auxiliar pequenos empreendedores

Instagram Business: conheça as atualizações que chegaram para auxiliar pequenos empreendedores

Não é novidade que o Instagram se tornou uma das redes sociais mais populares em todo o mundo na atualidade.

A plataforma de uso intuitivo conta com um significativo poder de interação entre usuários e marcas o que, sem dúvida, representa uma excelente ferramenta de vendas e fortalecimento de marca para empresas de diversos ramos.

A grande novidade da rede social está em uma de suas últimas atualizações, a qual chegou para incentivar negócios, principalmente pelo período de instabilidade que a grande maioria tem enfrentado.

Conheça os novos recursos do Instagram Business para pequenos negócios

Desde o início da crise mundial, a plataforma tem se mostrado solícita e atualizada em relação à realidade de grande parte da população. 

O primeiro sinal dado em relação a isso foi mostrado quando o Instagram lançou, em apoio ao momento, a figurinha intitulada ‘Em Casa’, incentivando a quarentena em prol da saúde dos usuários.

Logo em seguida, uma segunda figurinha foi lançada. Dessa vez, a de ‘Agradeço’, que tem por principal intuito evidenciar a gratidão da população pelos profissionais de saúde.

Com essas ações, as pessoas começaram a assimilar o engajamento prestado pela rede social durante essa fase. Foi então que, no mês de maio, o Instagram lançou mais recursos para fomentar o trabalho de empresas na plataforma.

Entenda a seguir como funciona cada uma delas!:

Sticker “Apoie as Pequenas Empresas” no Instagram

A opção que suscita pequenos empresários, pode ser inserida nos stories de empresas, bem como nos feitos por usuários em suas contas pessoais.

Ela funciona como uma excelente forma de divulgar empreendimentos locais. Para isso, basta esses negócios estarem cadastrados como ‘conta comercial’ na rede social.

Para tal, é preciso que, ao criar um novo story, seja adicionado a ele o perfil da marca desejada.

O sticker disponibilizará o nome de usuário da empresa no Instagram juntamente às três últimas postagens do mesmo. Possibilitando que, ao tocá-lo, os usuários sejam direcionado ao perfil do negócio marcado, se assim desejar.

Aproveite o recurso incentivando seus clientes a divulgarem sua empresa! 

Uma atitude simples e prática, que pode fazer toda a diferença nos resultados e crescimento orgânico de seu público, marca e ganhos durante e após esse período.  

‘Pedido de Refeição’ no Instagram Business

Outro recurso que chegou ao Instagram Business e tem sido muito adotado por negócios locais para contribuir com as vendas é o de ‘Pedido de Refeição’.

É importante ressaltarmos que, diferente da opção anterior, essa é de acesso exclusivo do perfil de empresas.

Os usuários com contas pessoais também podem visualizá-las, no entanto, é preciso que um perfil comercial a publique em um ou mais de seus stories.

Se você já possui uma conta comercial na rede social e deseja utilizar o recurso, basta adicionar o botão de pedido de alimentos.

A figurinha pode ser aplicada nos stories de quaisquer empresas, mas é indicada e mais atrativa para aqueles que estão relacionados à venda de alimentícios e de varejo. Isso devido à funcionalidade da opção, que consiste-se em configurar a conta com um aplicativo de entrega, como é o caso de opções como:

  • Ifood;
  • Uber Eats;
  • Rappi.

Sendo essas parceiras do Instagram.

Sempre que o story da sua empresa for ao ar e, na sequência, visualizado, será possível que esses espectadores toquem na figurinha, para que ela os direcione à plataforma atrelada, como nos exemplo que demos acima.

E lembre-se!:

Tão importante quanto atualizar-se em relação aos novos recursos disponibilizados pelo Instagram Business está a frequência e qualidade dos conteúdos oferecidos, que faz toda a diferença no percurso de vendas, para que interessados, de fato, cheguem ao tão desejado por sua empresa, fundo de funil.

Veja também: A melhor estratégia para a produção de conteúdo em novos tempos 

Acompanhe um didático passo a passo de como utilizar os recursos apresentados nesse post em nosso próximo conteúdo e, na dúvida de se sua estratégia estar, efetivamente, levando sua marca a ser uma autoridade em seu mercado, entre em contato conosco

O Marketing de Conteúdo vai morrer a partir de 2020?

O Marketing de Conteúdo vai morrer a partir de 2020?

O ano de 2019 foi marcado por diversas mudanças e novidades, entre elas o crescimento dos podcasts e da realidade aumentada. Entretanto, se levado em conta e analisado os meios básicos de comunicação e Marketing, tais como o uso das redes sociais, a produção de vídeos e dos blogs, pouco mudou no cenário.

E para esse ano, o que podemos esperar?

O ano de 2020 poderá ficar marcado pelo período em que o Marketing de Conteúdo se despedirá da forma pela qual o conhecemos atualmente.

E por que?

Para que você entenda melhor essa previsão do mercado, trouxemos algumas informações interessantes que devem ser analisadas :

1.Marketing de Conteúdo é um termo muito amplo: não há marketing sem conteúdo!

Segundo a enciclopédia livre Wikipedia, construída por milhares de colaboradores de todo o mundo “Conteúdos são as informações e experiências direcionadas ao usuário final ou público […], algo que deve ser expressado através de algum meio, como discurso, escrita ou qualquer outra arte”.

Portanto, tudo ou grande parte do que produzimos dentro do mercado de publicidade se encaixa em conteúdo.

Quer um exemplo prático?

Mídia impressa? É conteúdo!

Camisetas customizadas com a marca/nome de sua empresa cedida a colaboradores e clientes? É conteúdo.

A embalagem do seu snack favorito? Conteúdo!

Se o marketing promocional sempre se tratou de conteúdo por definição, por que o termo foi inventado e direcionado à produção de textos para a nutrição de blogs?

2.Valor do conteúdo

 “O conteúdo em si é de onde o usuário extrai o valor” (Wikipedia).

Por diversos anos, agências de publicidade adotaram as mesmas técnicas e alcançaram seus objetivos de venda.

Todos no meio estavam satisfeitos, com exceção da parcela mais importante de todo esse ciclo: o público.

Vendas recorrentes, ligações inoportunas, e-mails marketing lotando a caixa de entrada e etc.

Todas essas estratégias são conteúdo e até então essenciais (acreditava-se) para alcançar o tão almejado funil de vendas.

Por outro lado, para grande parte do público, essas estratégias ficaram tão metódicas que não conseguiam mais agregar valor algum.

“Buscadores como Google, Bing e Yahoo perceberam essa tendência dos usuários e não demorou muito para que as companhias priorizassem a qualidade dos conteúdos entregues pelos sites de todos os gêneros.

Foto/Reprodução: Ajustes nas estratégias de Marketing. Via: artinspiring – Adobe.

E a qualidade não fica só na produção do Conteúdo em si, mas também na adequação ao tipo e perfil do cliente, que deve ser o foco da empresa” (Wikipedia).

Saiba mais: Como o Google entende a intenção de busca dos usuários 

Por um certo período, isso não foi uma questão de grande relevância para as agências de propaganda e profissionais de marketing.  

Afinal, para que mexer em fórmulas que traziam resultados, não é mesmo?

3.O fácil acesso à internet veio para virar o jogo!

O fácil acesso à internet e a formação de um público cada vez mais exigente e ciente de suas possibilidades, fez surgir a necessidade do “Marketing de Conteúdo” que temos hoje.

A partir desse momento, ele começou a ser parte fundamental de qualquer estratégia eficiente de marca.

Veja também: Alguma das principais tendências para o ano de 2020 no Marketing de Conteúdo 

O Marketing de Conteúdo sempre foi parte do Marketing, a grande diferença foi que a partir desse momento houve a distinção entre o Marketing sem valor e o Marketing com Conteúdo e valor.

Todavia, é momento de deixá-lo morrer e entender os novos cenários que vêm pela frente!

4.Chegou a hora de reagir!

Uma grande inclinação do Marketing é que, de tempos em tempos uma solução x é tida como a verdade absoluta para qualquer questão.

Marketing tem por objetivo, antes de qualquer coisa, agregar valor ao seu público-alvo.

Tendo isso em vista, conteúdo de valor é aquele que consegue entregar ao seu cliente o que ele deseja e no momento e contexto que ele necessita.

Uma estratégia de Marketing eficiente, une diversas ferramentas e agrega valor ao cliente durante toda a sua jornada de compra.

E mais: Saiba como aumentar sua conversão online esse ano 

Produzir e-books, ter um canal ativo de vídeos, contar com a parceria de influenciadores digitais e disponibilizar podcasts para o topo do seu funil, ajudará sua marca a se popularizar e como consequência, você conseguirá gerar o interesse das pessoas em seu produto, que podem ser posteriormente direcionadas a anúncios segmentados.

Muito em breve, todos os planos eficientes de Marketing terão como base o Conteúdo. Ao ponto que não haverá diferenciação entre Marketing e Marketing de Conteúdo. 

E será assim que o termo “Marketing de Conteúdo” poderá ser extinto.

O que mudará então?

Confira alguns palpites para essas mudanças em nosso post a seguir.

Redes sociais: mudanças na veiculação de anúncios políticos

Redes sociais: mudanças na veiculação de anúncios políticos

Se você é um assíduo das redes sociais, muito provavelmente observou que além do Google, o Facebook e o Twitter  também modificaram ou ainda abriram possibilidade de mudanças em suas diretrizes de veiculação de anúncios políticos.

Quer saber que mudanças são essas e o que elas significam? Basta acompanhar o texto a seguir.

Quando e como iniciou a necessidade de realizar mudanças na veiculação de anúncios políticos nas redes sociais?

Desde a eleição de Donald Trump, nos Estados Unidos, a veiculação de anúncios políticos nas redes sociais se tornaram uma questão de maior evidência, já que o momento foi marcado por um investimento nunca visto anteriormente em plataformas como a do Facebook. 

A rede social foi parte de um escândalo global, quando uma empresa de consultoria política conseguiu acesso a milhares de dados de usuários do Facebook, sem que esses indivíduos tivessem conhecimento.

Essas informações, foram estrategicamente utilizadas para veicular notícias que favoreciam o candidato, ao mesmo tempo que notícias falsas desconstruíam a imagem de outras figuras políticas.

Veja também: Os benefícios da diversidade no ambiente de trabalho

Como cada rede social se posicionou publicamente sobre a veiculação de anúncios políticos?

Google

O popular buscador anunciou que, a partir do dia 6 de janeiro de 2020, políticos só poderão personalizar a entrega dos anúncios por idade, gênero e localização.

O que isso significa?

Isso significa que a partir desta data, não será possível selecionar perfis de eleitores, por exemplo, como tendências de direita ou esquerda, além de preferências de partidos políticos. Essas informações não poderão ser utilizadas. Além disso, notícias falsas, mesmo em formato de vídeo, serão banidas.

Twitter

O Twitter se posicionou de forma bastante significativa contra a veiculação de anúncios políticos, sendo proibido qualquer anúncio pago relacionado ao tema. Isso significa que, usuários e/ou empresas que publicarem quaisquer coisas envolvendo partidos, eleições, legislações ou políticos, não irão conseguir impulsionar as informações para o público.

Facebook

Já o Facebook diz estar em processo de estudo sobre as segmentações, não emitindo nenhum posicionamento favorável ao assunto, tão pouco definitivo para um controle maior dos anúncios relacionados ao tema na rede social. 

Falta de posição, inclusive, que gerou diversas críticas por parte da comunidade global. 

Hoje, quaisquer anunciantes no Brasil que abordem o tema eleições ou política, são incentivados a passar pelo processo de autorização de anúncios antes de os veicularem no país. Entretanto, a rede social se abstém de sua responsabilidade, pondo a mesma sobre o anunciante, que deve cumprir as leis e regulamentos eleitorais, além dos publicitários vigentes.

Leia também!: A novidade que promete conectar casas e usuários de forma prática e segura 

De que forma isso beneficia e pode mudar o cenário atual nos próximos anos?

Dentre as principais diferenças entre o que aconteceu a alguns anos na eleição Norte Americana e se estendeu ao público brasileiro, está o futuro discernimento, além da responsabilidade da população em relação às informações as quais são expostos.

Antes as interferências e notícias, tanto falsas como verídicas, eram pouco compartilhadas em veículos como esses. Hoje, existem milhares de pessoas dedicadas a desconstruir o uso autoritário das redes sociais.

Outra enorme tendência é que as redes sociais promovam cada vez mais a verdade e transparência em relação ao acesso de dados de seus usuários.

Importante: Como usuário, é de extrema relevância ler de fato os termos de uso, antes de aceitá-los. Quando o uso das redes sociais impacta a sociedade de forma abrangente e significativa, é importante ter responsabilidade e entender sobre o assunto. Apenas assim, é possível diminuir as implicações negativas que as plataformas podem trazer. Usufruindo apenas de seus benefícios!

Gostou de conhecer essas informações? 

Compartilhe conosco a sua opinião sobre as novas mudanças para a divulgação de anúncios políticos no Google e nas redes sociais!

Whatsapp