Escolha uma Página
Estratégias de marketing digital: 6 erros para não cometer

Estratégias de marketing digital: 6 erros para não cometer

Muito se fala hoje sobre o que fazer para ter bons resultados com as estratégias de marketing e qual é a melhor forma para alavancar suas vendas. Mas, e quanto ao que não se deve fazer? Você sabe quais os maiores erros que pode cometer quando o assunto é marketing digital? Se não tem ideia do que estamos falando, que tal continuar a leitura deste post e descobrir? 

Com toda certeza, sairá daqui com uma noção muito mais ampla de como cuidar melhor das suas estratégias e, claro, do seu negócio como um todo. 

Vamos lá? 

1. Não conhecer a sua persona

Conhecer a sua persona é o principal ponto de toda estratégia de marketing – e aqui não nos referimos apenas ao digital. Esse deve ser o primeiro passo de qualquer empresa e marca: saber para quem você irá vender.

Vale lembrar que existe uma diferença entre persona e público-alvo, conceitos que geralmente são confundidos. Este último, por exemplo, é muito menos específico e considera pessoas no geral. Já a persona é a descrição de perfil exata do seu cliente ideal, ou seja, delimita muito mais a idade, gênero, gostos e outras características.

Quanto mais você conhece a sua persona, mais fácil será definir as estratégias que serão bem-sucedidas e que obterão uma conversão mais relevante. Além de você ser muito mais assertivo na sua escolha, também conseguirá economizar tempo e, além disso, dinheiro com os investimentos certos.

2. Esquecer da captação de leads

Antes de mais nada, vamos relembrar o que são leads?

os leads representam aquelas pessoas que em algum momento demonstraram interesse no seu produto ou serviço, seja por meio de um cadastro, resposta de e-mail marketing, preenchimento de formulários, etc. Essas são as pessoas que a sua estratégia deve priorizar e nutrir.

E como fazer isso?

A partir de informações interessantes para essa audiência, como é o caso, por exemplo de conteúdos relacionados ao seu negócio.

No caso de uma marca de bolsas femininas, alguns deles podem mostrar diferentes combinações de looks com o acessório. Dicas de o que carregar na bolça, para demonstrar como ela é espaçosa, como ela fica bonita com diferentes alças, para fomentar a venda avulsa de alças diferentes e por aí vai.

captação de leads

O objetivo final disso tudo é transformar esses leads em clientes, pois aí você deixará de gastar com investimentos em captação e começará a fechar vendas efetivamente. Porém, o processo de captação é extremamente importante, pois do contrário, como você conseguiria esses clientes?

Não dá pra contar somente com a sorte de que eles conheçam sua empresa e cheguem até você interessados, certo?

3. Não fazer o planejamento 

Sempre falamos que a base de qualquer estratégia de marketing é o planejamento. É preciso ter em mãos todas as informações necessárias para tomar decisões e, claro, aprimorar cada uma das suas ações.

Sendo assim, é preciso definir o seu objetivo (em curto, médio e longo prazos), bem como estabelecer métricas, orçamentos e definir os canais que serão utilizados para isso. Será utilizada uma plataforma de vídeo? Quais serão as redes sociais em que sua marca estará presente? Porém, é importante lembrar ainda que esse planejamento precisa ser baseado em estimativas reais, ou seja, de nada adianta desenhar uma estratégia impossível de ser alcançada. 

Seja otimista e, sobre tudo, realista! 

Quanto ao planejamento, ainda, é válido ressaltar que não existe um modo certo ou errado de fazê-lo. Você pode, claro, estudar cases de sucesso, mas lembre-se de que cada negócio é único e possui as suas próprias necessidades, então nada de copiar exatamente o plano de negócio daquele seu conhecido que deu super certo montando um restaurante, quando seu nicho nada tem a ver com gastronomia, ok? 

4. Não acompanhar os resultados

Como saber se o seu negócio está performando bem nas redes sociais e no Google, por exemplo, se você não acompanha os resultados obtidos por lá? Ou, pior ainda, como saber quais pontos precisam ser melhorados? Fica muito mais difícil dessa forma. 

É imprescindível, portanto, que você monitore os resultados das suas estratégias, estejam elas relacionadas ao que for. Mantenha-se atualizado sobre suas campanhas patrocinadas, o tráfego (que pode orgânico ou pago) e as métricas do site e das redes sociais, o engajamento do público, etc.

Acompanhamento de resultados - Estratégias de marketing

Esse acompanhamento precisa ser um hábito na sua equipe, assim, possíveis problemas de performance serão rapidamente identificados. Como resultado, você consegue melhorar os seus resultados e, claro, poupar tempo e dinheiro.

5. Produzir conteúdo irrelevante

Esse erro está muito relacionado ao primeiro que citamos. Se você não conhecer a sua persona, corre o risco de perder tempo produzindo conteúdos irrelevantes, que vão gerar apenas gastos e perda de tempo.

Esses conteúdos precisam ser elaborados com cuidado – e nisso também entra o acompanhamento dos resultados. 

Acompanhamento de resultados nas estratégias de marketing aplicadas

Se você conhece o público e sabe o que ele tem mais interesse no seu negócio, consegue produzir conteúdos que geram valor diante o cliente.

Além disso, vale a pena observar qual tipo de conteúdo gera mais engajamento das pessoas e, claro, oportunidades de venda. Mas, você precisa ficar atento para não repetir muito os formatos e assuntos, pois isso gera desinteresse das pessoas. Lembre-se de que elas estão atrás de novidade e resolução de problemas.

6. Fazer um trabalho mediano

Quando o assunto é marketing, quanto mais expertise melhor. Então, tenha em mente que você precisa ter uma equipe especializada para cuidar disso, ou melhor ainda, contar com a ajuda de uma agência referência no mercado, como a Conelly

Aqui, nós entendemos do assunto e ofertamos excelência!

Quer saber mais sobre o nosso trabalho e como atuamos em conjunto com a sua marca? Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!

Muito obrigada! Sei que é corrido mas, uma aprovação já ajuda bastante aqui! Eu busco fazer minha parte no que diz respeito aos blogs, no contato com o cliente e até mesmo com as meninas do social media no dia a dia. Não podemos desanimar ou nos conformar, só pensar no que está ao nosso alcance para melhorar sempre.

Veja também: 

Gatilhos mentais: tudo que você precisa saber para aplicá-los

Dark Post no Facebook: saiba o que é e como funciona

Conheça o neuromarketing e saiba como ele pode ajudar o seu negócio

E-commerce: Estratégias que trazem  melhores resultados nas vendas 

E-commerce: Estratégias que trazem  melhores resultados nas vendas 

O e-commerce é uma tendência clara dos últimos anos e ao que indica, irá perdurar e crescer ainda mais nos próximos. No entanto, para se destacar e manter-se ativo nesse mercado, é importante saber que isso não vem sem diversos desafios. Ou seja, é preciso saber como usar as estratégias de marketing a seu favor para ter um resultado satisfatório nas vendas. Pensando nisso, preparamos este post com algumas informações para ajudá-lo a alavancar os resultados no seu e-commerce.

Descubra como usar essa modalidade do comércio e utilizá-la a favor do seu negócio! 

Vamos lá?

Veja também: Estratégias de marketing digital: 6 erros para não cometer 

Crescimento disparado

Foi isso o que presenciamos em 2020. Devido à pandemia do coronavírus, iniciada em março, houve um salto de aproximadamente 50% nas vendas por e-commerce de negócios dos mais variados setores, segundo o eMarketer. Essa foi uma forma que muitas empresas encontraram para evitar a queda no faturamento e prejuízos maiores.

Sempre houve certa resistência dos consumidores em realizar compras e, principalmente, pagamentos online. No entanto, com a necessidade enfrentada no último ano, presenciamos um aumento de confiança quanto a isso e é o momento de aproveitar. Em resumo, é necessário estar em todas as plataformas e descobrir como usá-las a nosso favor. Mas, como falamos, é claro que não basta apenas criar um e-commerce para vender seus produtos e esperar que ele faça o milagre. Pelo contrário, é preciso ter um planejamento e algumas estratégias para superar os desafios. 

Como atrair visitantes para um e-commerce

Não há uma regra estabelecida ou uma fórmula do sucesso para um comércio virtual, no entanto, algumas dicas podem ser seguidas para aumentar o tráfego e vender mais. É o caso, por exemplo, de investir em uma boa plataforma. Ter um site como uma boa velocidade é de fundamental importância. 

Você sabia que se um site leva mais do que dois segundos para abrir, pelo menos metade dos visitantes vai desistir de acessá-lo? 

Não é à toa que esse é um dos fatores levados em consideração pelo Google para ranquear uma página. 

Além disso, você precisa garantir uma boa experiência do usuário, principalmente no mobile. De acordo com uma pesquisa da Panorama Mobile Time, pelo menos 85% dos brasileiros já realizaram compras através de um smartphone. 

garanta uma boa experiência do usuário, principalmente no mobile

Ou seja, você não pode deixar esse investimento de lado.

Outra estratégia que pode ajudar a melhorar o tráfego do seu e-commerce é definir ações para fidelizar o cliente. Mas Como?

É possível, por meio de benefícios. Aposte em cupons de desconto, promoções progressivas, sorteios, desconto na primeira compra, etc.

Trabalhar com as redes sociais também é extremamente vantajoso. Vale a pena apostar em vídeos de demonstração dos produtos, posts dedicados a detalhes de um item, entre outros. Esse tipo de conteúdo é muito bem aceito pelo público e, consequentemente, gera engajamento dos usuários.

O ano de 2020 pode ter sido um verdadeiro caos em alguns aspectos, mas serviu para quebrar certos paradigmas. Não existe mais a ideia de que para vender online você precisa ser uma empresa multimilionária e internacionalmente famosa. A internet está aí justamente para democratizar isso e os e-commerces continuarão a executar este papel muito bem. 

Então, se você está pensando em trabalhar mais com comércio digital no seu negócio, vale a pena contar com a ajuda de uma equipe que saiba como movimentá-lo!

Entre em contato conosco agora mesmo e vamos juntos rumo ao sucesso!

Veja mais: 

Storytelling: como a arte de contar histórias pode beneficiar seu negócio 

Branding: descubra a importância de gerir a sua marca 

Marketing B2B: descubra como a estratégia pode alavancar suas vendas

Marketing B2B: descubra como a estratégia pode alavancar suas vendas

Sua empresa vende para empresas? Já pensou então em utilizar uma estratégia de marketing B2B para alcançar melhores resultados? Essa pode ser uma ótima forma de construir valor diante dos concorrentes e, claro, conquistar a confiança do seu público-alvo.

Diferente de uma empresa que vende para o consumidor final, os negócios B2B precisam aprender a lidar com um mercado muito maior e verticalizado. Para isso, devem fazer uso de um conjunto de ações muito bem pensadas e planejadas. 

Dito isso, separamos um post para tratar unicamente de marketing B2B e como essa estratégia pode ser usada pela sua empresa. Então, se você quer tirar suas dúvidas sobre o assunto, continue conosco!

O que é o marketing B2B?

Antes de mais nada, precisamos esclarecer o que significa B2B. Essa é uma sigla para “business-to-business”, que em tradução significa “empresa para empresa”. Ou seja, refere-se a empresas que vendem exclusivamente para outras empresas. Como exemplo, temos o caso de uma marca de produtos profissionais para cabelo que tem como cliente os próprios salões de beleza. 

Portanto, o marketing B2B nada mais é do que um conjunto de estratégias pensadas justamente com o intuito de fazer negócio com uma empresa. Essas ações precisam ser duplamente planejadas, uma vez que todo e qualquer gestor analisará todas as variáveis possíveis antes de comprar um produto ou serviço para o seu negócio.

Qual o diferencial do marketing B2B?

Como falamos acima, as estratégias precisam ser muito bem pensadas e o esforço deve estar, principalmente, voltado em conseguir gerar autoridade para a marca, além de leads qualificados e demais aspectos a serem avaliados, em um primeiro momento. 

Somente a partir disso é que você consegue passar em ações que tenham como foco a conversão na etapa final do funil.

Então, é preciso que você entenda que isso não ocorrerá da noite para o dia. Esse é um longo processo de construção de confiança e respeito, portanto, as ferramentas certas são essenciais.

Marketing B2B: descubra como a estratégia pode alavancar suas vendas

Lembre-se que empresas que não investem no marketing ficam para trás no mercado competitivo!

Existe um jeito certo de aplicar essa estratégia?

Assim como a maioria das coisas no marketing, quando falamos de B2B não podemos nos referir a fórmulas. Cada empresa precisa saber o que é melhor para si. No entanto, é inegável que certos passos podem, sim, fazer toda a diferença durante o processo. Entre eles podemos citar, por exemplo:

Repense sua relação com os clientes: já falamos sobre isso, mas é importante ressaltar. É preciso entender que qualidade tem de sobra no mercado, então você precisa mais do que isso. Ofereça verdadeiras experiências para seus leads e invista em maneiras de se aproximar deles. 

Fique de olho nos concorrentes: não é segredo para ninguém que, independente do negócio, é preciso estar atento à concorrência. Observe como estão os resultados e inspire-se para aprimorar sua estratégia.

Big Data: reúna e analise as informações dos seus clientes. Essa é uma forma de entender como eles se comportam e, consequentemente, desenvolver sua abordagem. 

Invista no marketing de conteúdo: esse é o modo perfeito para atrair, nutrir e finalmente converter o seu público-alvo. Combine essa estratégia às técnicas de SEO e aumente o tráfego do seu site. 

Se você não sabe por onde começar a planejar as suas ações de marketing B2B, conte com a ajuda de uma agência especializada, como a Conelly! Entre em contato conosco para tirar todas as suas dúvidas.

Storytelling: como a arte de contar histórias pode beneficiar seu negócio

Storytelling: como a arte de contar histórias pode beneficiar seu negócio

A comunicação, entre muitas outras coisas, é construída a partir de histórias. É isso que conecta as pessoas, torna elas próximas e comprometidas umas com as outras. E é nisso que se baseia todo o conceito de storytelling.

Você já ouviu falar nessa técnica, extremamente importante no marketing? 

Em resumo, trata-se da arte de contar histórias. O objetivo? Criar um laço entre a marca e o público-alvo, por meio de emoções. 

Curioso para descobrir como o storytelling funciona e como ele pode beneficiar o seu negócio? Continue a leitura deste post!

O que é storytelling?

Vamos combinar: o marketing está extremamente ligado ao ato de comunicar uma mensagem, através de textos, imagens, sons etc. 

O storytelling, por sua vez, nada mais é do que uma maneira de fazer isso. “Story”, em inglês, significa história e “telling”, contar. Ou seja, contar uma história.

Então, basicamente, resume-se a desenvolver uma história, ou adaptá-la, e contar para o público-alvo de maneira envolvente, que faça-o se conectar com você. 

produção de vídeo

Mas, você deve estar se perguntando se isso, em algum momento, não se torna repetitivo, pois uma hora o repertório vai se repetir. É esse o segredo do storytelling: saber como contar e se diferenciar.

Não basta você contar uma história, é preciso fazer isso com excelência, de uma maneira que só a sua marca é capaz. E isso diz respeito a uma coisa muito simples, a jornada. O que ocorre com o storytelling é que os fatos não são apenas expostos, mas levam sua persona a uma jornada, um caminho, até chegar no objetivo principal – que geralmente é vender mais seu produto ou serviço. 

Já ouviu falar que uma história, quando contada no momento certo, jamais é esquecida? 

Esse deve ser o seu objetivo com o storytelling: ficar marcado.

O que é preciso para contar uma história?

A fórmula é básica e você precisa apenas da mensagem, do ambiente, do personagem e do conflito. É nisso que se baseiam as principais histórias e narrativas. 

A mensagem é o mais importante, afinal, se ela não for boa, nem mesmo a maneira mais criativa de contá-la conseguirá prender o público. E lembre-se: você não quer apenas segurar uma pessoa pelos 3 minutos de um vídeo, por exemplo. O objetivo é fazer com que ela se lembre dele para sempre.

A necessidade do ambiente e do personagem se explica de uma forma clara. Os acontecimentos da história precisam ocorrer em algum lugar e a jornada precisa ser percorrida por uma pessoa, que passará por uma transformação.

Por fim, o conflito é o que vai motivar a audiência a continuar ali. Ela quer saber como ele será solucionado e o desfecho. Nessa parte, é preciso ter atenção, pois o conflito não pode ser simples demais (não desperta interesse suficiente). Mas, é importante que ele seja mais elaborado, mas também exija mais esforço para superá-lo. Do contrário, a história pode parecer romantizada e dificilmente o público se sentirá identificado. 

Qual a vantagem em usar o storytelling?

A internet nunca esteve tão cheia. Os fatos surgem de todos os lados e o que não faltam são fontes de informação. Mas, com essa grande oferta, as pessoas passaram a não ler realmente o que está escrito. É mais do mesmo, então por que se incomodar?

Como, então, prender a atenção dessas pessoas? 

engajamento de conteúdos em vídeo

Com algo que elas se identifiquem, claro!

O que você acha que causa um impacto maior: a indicações de um remédio ou a história de como uma pessoa superou determinada doença graças a aquele medicamento? 

Respondemos para você: a segunda opção. O ser humano é feito de emoções e quanto mais humanizado o seu conteúdo, melhor. 

Uma história bem contada tem um engajamento maior, o seu público interage, como resultado, você vende mais. É ou não é simples de entender a equação?

Tem alguma dúvida no assunto ou quer descobrir como trabalhar com essa estratégia nas suas ações de marketing? 

Então não deixe de entrar em contato com a gente! Aqui, na Conelly, temos uma equipe especializada no assunto que pode te ajudar!

Aproveite e siga-nos nas redes sociais, para ficar por dentro de todas as novidades do mundo do marketing!

Branding: descubra a importância de gerir a sua marca

Branding: descubra a importância de gerir a sua marca

Você já deve ter ouvido falar de branding, afinal, isso permeia o mundo dos negócios e, principalmente, o setor de marketing e publicidade. Mas, será que você realmente sabe o que ele significa e a importância de trabalhar em torno deste conceito?

Continue a leitura deste post e descubra um pouco mais sobre essa estratégia que é utilizada por marcas renomadas e por todas as marcas que desejam construir um trabalho sólido nas mentes dos seus consumidores. Tire suas dúvidas sobre o assunto e esteja preparado para conquistar o seu público-alvo!

Vamos lá?

O que é branding?

Em resumo, o termo branding refere-se a um conjunto de ações que têm como foco criar conexões com o seu público em torno da marca, da sua cultura e, consequentemente, fazer com que o seu produto ou serviço seja escolhido. É preciso estar presente na mente do seu cliente, pois o seu sucesso no mercado depende disso.

Vale lembrar que o branding não é algo que se constrói e depois não precisa mais ser trabalhado. 

As estratégias que o envolve devem ser aperfeiçoadas recorrentemente. Além disso, esse é um trabalho que apresenta resultados em médio e longo prazos, ou seja, a sua empresa não vai se tornar referência da noite para o dia. E, não pense que o branding é algo que envolve apenas o marketing. Todos os setores de uma empresa devem trabalhar em conjunto para promover o sucesso da sua marca. 

Qual a importância do branding para a sua marca?

Antes de mais nada, precisamos explicar que a marca vai muito além de um logo. 

A construção da sua marca está relacionada às sensações que ela causa nas pessoas. Definitivamente, não tem nada que aproxima mais as pessoas da sua marca do que sentir-se próximas a ela. Sendo assim, o branding trabalha justamente nisso: como o público verá a sua marca.

Como trabalhar o seu branding?

Sem dúvida, os tópicos mais importantes quando o assunto é branding são os canais de comunicação da sua marca com o público-alvo. Você quer atrair pessoas e, para isso, precisa ser notado.

É necessário também construir uma imagem forte perante o público. Isso quer dizer que você deve garantir destaque entre as outras empresas do setor. Para isso, tenha em mente o seu propósito. O que a sua marca defende? Por qual motivo ela foi criada? Seja sincero, pois isso vai acompanhar seu negócio para sempre.

Além disso, você deve ter claro também quais são os valores da sua marca. Cada vez mais, o público está levando isso em consideração, portanto, é preciso pensar bem antes de mostrar a sua “personalidade”. Essa é uma forma de humanizar o seu negócio.

Gestão e Branding

Para tudo isso, é claro, você precisa levar em conta a sua persona e como ela age dentro do mercado.

Como manter o branding ativo?

Simples, contando com a ajuda de uma agência especializada e que pode guiá-lo em todos os passos. A Conelly, por exemplo, conta com um time de peso que trabalha muito além da divulgação de conteúdos. O foco é o crescimento do cliente e o alcance dos objetivos dele. Então, se você tem dúvidas sobre o assunto, entre em contato conosco agora mesmo, sem compromisso! 

E, para se manter atualizado em todas as novidades do setor, siga-nos nas redes sociais!

 

Open chat