Estratégia de lançamento: Você conhece a ferramenta que tem cada vez mais se popularizado no mercado digital?

Estratégia de lançamento: Você conhece a ferramenta que tem cada vez mais se popularizado no mercado digital?

Se você costuma acompanhar as novidades, produtos, serviços e profissionais do mercado digital ou se representa alguma dessas opções, sem dúvidas já ouviu sobre a estratégia de lançamento.

Apesar de cada vez mais frequente nesse ramo, muitas pessoas ainda desconhecem, de fato, do que isso se trata e como funciona.

Com origem estadunidense, a estratégia chegou a pouco no Brasil, por meio do profissional Érico Rocha, e tem sido adotada por aqueles que desejam obter melhores resultados no lançamento de seus cursos digitais, e-books, serviços de consultoria e assim por diante.

Grandes instituições e marcas que já fizeram uso da mesma e têm tido bons resultados, o que torna interessante o entendimento de como ela funciona melhor e porque entrega retornos, aparentemente, tão positivos. 

Acompanhe para saber mais!

O que é a técnica de lançamento?

Baseia-se em uma sequência de passos que podem ser seguidos antes que um produto seja lançado no mercado, como seu próprio nome já indica.

Ao invés de um profissional ou marca apenas anunciar a data para vendas de um curso, por exemplo, ele, de antemão, utiliza de técnicas que aumentarão significamente a curiosidade e o desejo desse público em conhecer e consumir a novidade.

A eficiência aparente do método é aplicável a diversos tipos de personas e nichos, apesar de cada caso reservar suas particularidades.

Por que essa técnica é eficaz?

Entre os principais indícios que apontam a eficiência da técnica, podemos citar o foco em gatilhos mentais, que, naturalmente, despertam uma sensação de urgência e necessidade de algo. 

Isso também ocorrerá com seu público ao aplicar a estratégia de lançamento para um novo produto ou serviço que você tenha o desejo de oferecer.

Fora isso, a técnica permite, também, o período de entendimento de como o que está sendo oferecido pode solucionar um problema que aquela persona tenha.  

Digamos que uma empresa disponha de um excelente produto, o qual foi devidamente planejado e fabricado para que fosse um grande sucesso após o início de suas vendas, no entanto, essas expectativas têm sido totalmente frustradas.

Muitas vezes, as pessoas possuem dificuldade em ver que nem sempre o problema está nelas ou em seus serviços e/ou produtos, mas sim na metodologia de vendas utilizada.

A partir da técnica de lançamento, é possível educar o público para mostrar, verdadeiramente, os diferenciais daquilo que é apresentado e como essa oferta fará real diferença em suas vidas, caso optem pela compra.

Além de estar focalizado nas dores da sua persona, o lançamento pode ainda ser concentrado em diferentes métodos de persuasão. 

Entenda como a técnica é aplicada na prática, fase a fase em nosso próximo post! 

Vendas internas: 3 ferramentas para adotar e ter sucesso com elas

Vendas internas: 3 ferramentas para adotar e ter sucesso com elas

Por meio das ferramentas certas é possível ter um aumento significativo de suas vendas internas, sigam elas esse modelo de negócio desde o princípio ou apenas sendo um adendo às vendas externas.

Nos dias de hoje, tornou-se praticamente impossível adotar uma estratégia efetiva de vendas internas sem o uso de tecnologia.

Os recursos disponíveis por meio dela abrem diversas possibilidades em inúmeros canais, além de fortalecer a confiança e proximidade que os clientes podem ter com sua marca.

Um dinâmico atendimento possibilita ainda mais interação e maior entendimento sobre o ciclo de vendas no qual o cliente se encontra.

A seguir, conheça algumas das principais ferramentas para vendas internas e que poderão atribuir novos e melhores resultados à sua empresa.

Acompanhe!

Plataformas CRM

Elas são peças-chave para a organização e controle de uma empresa.

As plataformas CRM são indispensáveis hoje em dia, pois registram os dados fundamentais de prospects e clientes e mantém um histórico detalhado com informações importantes de cada um desses indivíduos.

Também auxiliam na definição de sua posição em funis de conversão, por meio da visualização de propostas que já foram realizadas com cada cliente.

Se você deseja saber informações de compras de um cliente, a fim de contatá-lo para uma nova proposta ou reaproximação, basta acessar o CRM, que lhe mostrará todas essas informações!

Com isso, você pode retomar contatos com prospects que não se tornaram clientes, acompanhar seus clientes fiéis além de oferecer benefícios como descontos e vantagens, por exemplo.

Através da plataforma poderá, ainda, estudar clientes assíduos que em algum momento viraram inativos, para diagnosticar esse contato e fazer com que ele volte a consumir seu produto e/ou serviço.

ferramentas para aumentar vendas online. Foto/Reprodução: Visual Generation - Adobe 

São inúmeras as vantagens que essa ferramenta tem a oferecer ao seu negócio e, por isso, deve ser uma das estudadas e ainda implementadas por sua empresa!  

Ferramentas de automação de marketing

Não é de hoje que trazemos a importância e diferença que as ferramentas de automação de marketing podem trazer para empresas.

Elas são essenciais no planejamento de estratégias eficientes, geram ofertas, captam leads, automatizam o disparo de e-mails marketing, entre muitas outras práticas fundamentais para a continuidade e crescimento de suas vendas internas.

Hoje, há uma ampla oferta de ferramentas de automação de marketing no mercado e que poderão agregar muito a sua empresa e resultados.

Se quiser saber mais sobre a nossa opção favorita, como ela funciona e como fazer para implementá-la em seu negócio, basta clicar aqui e tirar suas dúvidas conosco.

Por último, mas não menos importante, softwares de chamada de vídeo

As chamadas de vídeo são, sem dúvida nenhuma, uma das principais ferramentas quando o assunto é a aproximação de prospects e/ou clientes. Primordialmente na substituição de reuniões e encontros pessoais.

Elas possibilitam que você se comunique com os seus clientes de maneira mais pessoal, sem que seja necessário se deslocar para chegar até eles, uma excelente alternativa, por exemplo, para empresas que possuem clientes em diversas cidades.

Poder ver os clientes e contatá-los em tempo real, faz com que você gere maior credibilidade e segurança e, por isso, esse modelo deve estar entre seus principais canais de comunicação.

Gostou das dicas?

 Compartilhe conosco quais dessas ferramentas você já conhece e utilizou e como foi ou está sendo sua experiência com ela!

Veja também: 

+ Precisa de mais potência em seu Marketing Digital? Conheça algumas apostas para esse ano!

+ Solução estratégica em meio a uma pandemia: Saiba que atitudes tomar pós-crise para retomar seus resultados o mais breve possível

 

Solução em meio a uma Pandemia: Planejamento e estratégia para agora e para quando a crise passar

Solução em meio a uma Pandemia: Planejamento e estratégia para agora e para quando a crise passar

O momento é de intensa ponderância e adoção de novas estratégias. É essencial focar em ações pós pandemia para que os prejuízos sejam minimizados imediatamente quando esse período passar. 

O início de tudo 

 A doença provocada por uma variação originada na China foi nomeada oficialmente pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como COVID-19, em 11 de fevereiro.

Apesar de ser recente em território nacional,  a preocupação pelo contágio do vírus já afetou o comércio brasileiro de maneira bastante significativa.

Trata-se de uma retração forte, o que exige principalmente do varejo, medidas imediatas a serem tomadas, segundo o economista-chefe da ACSP, Marcel Solimeo.

 Mas por onde começar?

 Tendo em vista essas informações, torna-se indispensável estar presente nas mídias sociais. 

Se você já ouviu o popular ditado “quem não é visto não é lembrado”, saberá exatamente do que estamos falando. 

 Diversas empresas cogitaram nos últimos dias realizar uma brusca pausa em todas as suas atividades, considerando a diminuição significativa do público e números de vendas em seus espaços físicos, além do decreto realizado pela prefeitura de diversas cidades, que optou por impor essa decisão em prol da prevenção da disseminação do Coronavírus. 

É momento de fortalecer sua marca e intensificar o relacionamento que sua empresa possui com seus clientes e clientes em potencial.

E como colocar isso em prática?

Hoje, as pessoas estão cada vez mais próximas a suas marcas favoritas, isso graças à crescente das mídias sociais e suas ferramentas de interação.

Tendo isso em mente, uma excelente recomendação é: intensificar o uso das redes sociais e meios de interação virtual com seus clientes. 

As pessoas estão passando mais tempo em casa nesse período, como consequência, passam também mais horas utilizando as redes sociais.

Cabe a você aproveitar ou não esse momento a seu favor. 

É preciso traçar e colocar em prática desde já, um eficiente plano de retomada pós crise. Assim você não engatinhará junto a todos os seus concorrentes quando as portas de seu negócio puderem abrir novamente. 

Invista nos stories! 

 Os stories podem ser utilizados na criação de enquetes e através delas, você consegue ter um ágil retorno do que o seu público deseja consumir em sua página. 

Se você possui um restaurante, por exemplo, além das enquetes, você pode publicar com maior frequência, fotos elaboradas dos principais pratos que fazem sucesso em seu delivery.

 Outra ideia é tirar um tempinho para falar sobre a preocupação e normas de higiene que seu estabelecimento e equipe tem levado em conta nos últimos dias, a fim de tranquilizar os seus clientes.

Se faça presente nas telas dos aparelhos móveis no momento em que a vontade de comer algo diferente bater.

Se os seus clientes puderem confiar na procedência de seus produtos e serviços, com certeza pedirão com prazer, uma deliciosa e variada refeição para comer em casa.

 É momento de usufruir da alta dos serviços de entrega! 

Os serviços de entrega nunca foram tão populares quanto nos dias de hoje.

Se o seu negócio já conta com ele, foque nessa opção! Se não conta, é uma excelente oportunidade para repensar a estratégia.

Seguindo essa linha de pensamento, mesmo que seu negócio não seja do ramo alimentício, prestar serviços em casa para demonstrar produtos e ou serviços é uma excelente forma de dar continuidade as suas vendas, de maneira segura e mais cômoda para seus clientes.

Se nenhuma dessas possibilidades lhe for cabível, pode ser o momento ideal para focar em Branding, fora as estratégias de ataque pós-quarentena. 

Grandes marcas, se destacam por trabalhar seu fortalecimento por meio do Branding (gestão de marca).

 Mas o que é Branding? 

O Branding é a forma de gerir as estratégias de marca de uma empresa. 

Estratégia essa que inclui planejamento, criação e gerenciamento da sua identidade visual, a fim de potencializar a percepção que as pessoas têm do seu negócio.

Por meio do Branding seu negócio irá crescer de forma inteligente e consolidada, sempre voltado ao que sua marca é e de como você deseja que ela seja vista.

Uma marca não se resume apenas a elementos que formam um logotipo, ou que retratam uma identidade visual.

 Trata-se de um conjunto de sentimentos e experiências que o público criou e associa com seus serviços e/ou produtos.

Você nunca terá o controle total sobre a percepção que as pessoas terão de sua marca e é por conta disso que uma estratégia de Branding se faz essencial.

Essa estratégia poderá estabelecer a forma como sua empresa é percebida e o que lhe diferencia da concorrência, fazendo da sua marca única, a qual poderá entregar ao público experiências completas e satisfatórias do início ao fim. 

 Quer um exemplo? 

 Que nome de banco digital lhe vem à mente quando você vê um cartão de débito/crédito de cor roxa?

E que marca de aparelhos eletrônicos você associa a uma maçã mordida? 

Se a resposta imediata às perguntas foram: Nubank e Apple você já sabe exatamente como funciona uma estratégia de Branding na prática. 

É o que diferencia grandes empresas de sucesso das demais. 

É tempo de mostrar para o seu público que você é autoridade em seu mercado de atuação! 

Como fazer isso na prática?

Para continuar tendo relevância para os clientes na atualidade, é essencial ter visibilidade online. Certo? 

Entretanto, hoje não basta somente estar na internet e sim, de como você se posiciona nela para obter a atenção do seu público-alvo e angaria destaque, tendo em vista a forte concorrência.

É preciso adotar as melhores e mais modernas estratégias de obtenção de clientes, sendo o principal elemento de uma estratégia de Inbound Marketing.

Uma delas é o Marketing de Conteúdo, altamente recomendado por especialistas de todo o mundo. 

Mas o que é Marketing de Conteúdo? 

Muito se houve falar sobre Marketing de Conteúdo, mas ainda existem diversas empresas e marcas que não conhecem sua definição, propósito e principalmente os resultados deixados de lado quando essa estratégia não é inserida em um negócio.

Resumidamente, trata-se de uma forma de engajar o seu público-alvo, alimentá-lo e além de tudo, fazer da sua marca, uma especialista em seu ramo de atuação. 

Passou o tempo em que éramos condicionados a consumir passivamente as propagandas de comerciais de Televisão.

Hoje, o público tem muito mais poder para decidir o conteúdo que vai consumir ou não. 

O bom conteúdo não é focado apenas em venda, ele traz algum ou diversos benefícios para quem o acessa, esclarece dúvidas, resolve problemas e tem algo a ensinar.

A venda é apenas um complemento ou mesmo consequência desse processo.

De maneira geral as pessoas estão mais inclinadas a fazer negócios com marcas que já conhecem, gostam e se identificam.

O objetivo do Marketing é exatamente trazer resultados a empresas e é por meio do Marketing de Conteúdo que você poderá alcançar esse objetivo. 

O Facebook, mídia social lançada desde 4 de fevereiro de 2004, a qual já atingiu a marca de 1 bilhão de usuários ativos, tornando-a a maior rede social virtual de todo o mundo, pensando nas circunstâncias em que alguns negócios começaram a enfrentar devido o Coronavírus (COVID-19), listou 5 interessantes recomendações que podem ser adotadas nesse período e que você pode acessar clicando aqui. Além de um Guia Completo de Resiliência para Pequenos Negócios. 

A Conelly Propaganda acredita na diferença que boas estratégias de Marketing podem fazer, não apenas em períodos como este, mas sempre. 

Tendo isso em vista, estamos trabalhando a todo afinco em cima de estratégias pós crise para nossos clientes, a fim de que  que os prejuízos apresentados agora sejam minimizados e sobrepujados com muita eficiência no momento em que este período de reclusão acabar. 

Por isso, se você se interessou ou mesmo tem alguma dúvida sobre as estratégias sugeridas nesse post e necessita começar a planejar agora mesmo seu plano de ação, pós Coronavírus, basta entrar em contato conosco. 

Teremos um grande prazer em ajudá-lo a estar preparado desde já! 

Mais potência no marketing digital: conheça algumas apostas

Mais potência no marketing digital: conheça algumas apostas

Em nosso último post você pôde conferir porque o ano de 2020 pode representar uma nova era para o Marketing de Conteúdo, além dos motivos que levam o mercado a especular essas tendências. 

Saiba agora quais são algumas dessas apostas para 2020 e para os próximos anos e o que mudará, continuará em evidencia e impulsionará empresas ao sucesso. 

Acompanhe algumas sugestões a seguir: 

A complementação e características do Marketing de Conteúdo e Inbound serão notórias

Apesar de ainda serem bastante confundidos, enquanto o Marketing de Conteúdo é abrangente e pode atrelar diversos objetivos e estratégias, o Inbound possui uma: atrair público, convertendo-os em leads prontos para a compra e posteriormente nutri-los. 

Considerando a amplitude do marketing e que tudo o que é produzido é sobre conteúdo, o Inbound se fará necessário como uma das melhores e mais específicas estratégias para geração de oportunidades de venda.

Entre as aplicações abrangentes do conteúdo, uma delas é que, para os próximos anos, utilizações do conteúdo sejam direcionadas para estratégias de marca.

O Branding terá ainda mais força e evidência!

Vídeos, cursos online e seminários gravados ou ao vivo (webinars) contribuíram muito com a criação, divulgação e crescimento de diversas marcas que se tornaram amplamente desejadas pelas pessoas.

Os esforços estavam voltados para agregar valor a audiência, esse sempre foi o principal propósito e foi conquistado!

Por outro lado, estávamos interessados e constantemente focados a medirmos métricas do Inbound, não é mesmo?

Não havia ninguém efetivamente imerso a marca e foi aí que se formou a lacuna do erro.

Uma marca é forte! 

Por meio dela que você chama atenção das pessoas, as atrai para seu site e faz com que o mesmo seja conhecido.

É o que chamamos de “mini-brand”, termo que se encaixa bem às empresas em fase de desenvolvimento.

Segundo Joason Lemkin, criador do termo, “[Uma mini-brand é]… quando, pelo menos, um punhado de pessoas do núcleo do seu público-alvo começa a ouvir sobre você… E então, eles começam a vir até você, para aprender mais.”.

Diversos profissionais da área começaram a perceber isso e, tendo em vista a crescente nos cliques em páginas de pesquisa e algoritmos, observaram que a marca é o que atrai e direciona as pessoas. 

Portanto, para acompanhar essas e outras novidades que virão a partir desse ano, veremos cada vez mais contratações de profissionais de relações-públicas e branding, para trabalhar juntos em equipes focadas no Growth.

Mas o que é Growth ?

De maneira resumida, são estratégias e táticas que unem dados, marketing criativo e engenharia de software.

Segundo Sean Ellis, o criador do termo, o Growth Hacking “trata-se de uma área cujo objetivo é o verdadeiro crescimento. Tudo o que é feito, deve ser examinado por seu potencial impacto sobre o crescimento escalável”.

O Growth vem ganhando cada vez mais espaço ao redor do mundo, incluindo o Brasil, como podemos observar no gráfico abaixo, que revela o aumento do volume de pesquisa sobre o termo nos últimos anos.

Mais potência no marketing digital: conheça algumas apostas

Via: Google Trends

Sean Ellis foi cabeça do setor de crescimento do Dropbox, LogMeIn e colunista de veículos mundialmente relevantes, tais como Forbes, TechCrunch e outros.

Através da realização de seus serviços de consultoria, desenvolveu a metodologia que hoje é aplicada por diversas empresas e estudada por muitas outras.  

No growth hacking, o crescimento é fundamentado em métricas, enquanto o marketing é em experimentos.

Trata- se de focar no objetivo de encontrar oportunidades, gatilhos e caminhos para  criar estratégias de crescimento em escala.

A própria tradução do termo indica que seu objetivo primordial é encontrar caminhos e oportunidades (hacks) para o sucesso e criação de estratégias que visam resultados ágeis para o crescimento (growth) de um negócio.

É algo que vai muito além de estratégias engessadas e ferramentas modelo, disponíveis e replicáveis por qualquer agência.

Em razão disso, são uma grande aposta, tendo em vista o rumo que o marketing está tomando e ainda irá tomar nesse e nos próximos anos.

Conteúdos serão voltados a criação e nutrição de canais particulares, enquanto marcas, precisarão produzir mais conteúdo do que jamais esperaram produzir antes.

Conceber valor ao público será a base para as estratégias de Branding.

Esse ano, você verá as empresas criarem mais vídeos, podcasts e posts para blogs, a fim de se adequarem às novidades e demandas. 

Que mudanças esperar?

Ao passo que as marcas se tornarem publicadoras, elas vão investir em sites próprios para alcançar o público, ao invés de canais intermediários.

Afinal, quem preferirá continuar lutando infinitamente contra algoritmos ou ser surpreendido por uma mudança da SERP, por exemplo?

Diante disso, esse investimento é a estratégia mais inteligente a ser adotada.

Lhe damos um exemplo prático:

De acordo com a Sparktoro, menos da metade de todas as pesquisas realizadas no Google resultam em um clique.

Todos os dias, produtores de conteúdo estão à mercê do sistema instável de ID de conteúdo do YouTube.

De uma hora para outra, pode ser que uma plataforma onde você criou uma grande base de audiência, por exemplo, simplesmente decida que o processo de monetização será alterado, lhe impedindo de gerar rentabilidade direta nele.

Em razão disso, se você realmente deseja obter sucesso e lucratividade segura no marketing, é essencial, a partir de agora, focar em canais particulares.

Redes sociais e mídia paga levarão o público a seus canais próprios

Assim que alguém se inscrever em sua newsletter ou podcast, você saberá se seu conteúdo e marca realmente agradam o seu público.

Não há algoritmo que os impeça de acessar o conteúdo que desejam consumir produzido e disponibilizado por você.

Já pensou o quão poderoso isso é?

Para finalizar

Você deve ter em mente que esse ano iremos expandir nossas definições de conteúdo e passaremos a trabalhar mais e melhor em novas maneiras de atribuir valor ao público através de canais particulares.

através disso, provavelmente você conseguirá alcançar o sucesso que tanto almeja.

Gostou dessas informações?

A Conelly Propaganda, com sedes nos municípios de Curitiba e Ponta Grossa, conta com toda a assistência que sua empresa precisa para decolar nas mídias sociais, gerar autoridade e ser conhecida por seu público.

Ficou interessado? Entre em contato conosco agora mesmo!

Veja também: 3 tendências que farão sua empresa ser vista esse ano 

E mais: saiba como o Google entende a intenção de busca dos usuários 

Veja ainda: Como aumentar sua conversão online

Marketing de Conteúdo: algumas tendências para 2020

Marketing de Conteúdo: algumas tendências para 2020

Nos últimos anos, diversas adaptações e novidades chegaram e foram aplicadas, dando espaço a novas maneiras de criar conteúdo. Em 2020, as tendências de marketing de conteúdo, mais uma vez, abrem as portas às novas perspectivas que já podem ser observadas.

Quer saber que tendências são essas? Então acompanhe nosso texto a seguir:

Algumas das principais tendências para o marketing de conteúdo neste ano já foram testadas e outras são completamente novas para o mercado, mas todas elas prometem conquistar produtores de conteúdo, empresas do ramo e clientes.

Conteúdo gerado pelo usuário

Um novo conceito surgiu para ajudar empresas a direcionar o marketing de conteúdo ao consumidor 4.0. 

Este consumidor é o reflexo dos meios que têm à sua disposição e, por isso, possui características bem específicas, que englobam um alto nível de exigência pelo fácil acesso à informação.

Esse perfil técnico descreve para quem as marcas devem direcionar seus produtos e ações de marketing. 

Elas procuram por marcas, produtos e atendimento de ponta e, além de tudo, que possam se identificar e ter uma relação de maior proximidade.

Como resultado disso, hoje não basta apenas vender um produto interessante ou oferecer serviços que possuam um grande diferencial. É essencial se relacionar com o público-alvo, utilizando as plataformas certas. 

Tendo isso em mente, é possível sair do ponto de partida para a prática. 

Por meio de campanhas, marcas estimulam o público a gerar esses conteúdos, que podem ser textos ou vídeos para que, posteriormente, possam ser utilizados em estratégias de marketing de conteúdo. 

Entre as principais vantagens que englobam a opção estão:

  • Aumento do engajamento;
  • Aumento de interação do público-alvo;
  • Maior identificação.

Além desses pontos, há ainda a vantagem econômica, sendo essa prática muitas vezes menos trabalhosa e mais barata, uma vez que os conteúdos são gerados pelo próprio público da empresa/marca.

A crescente dos vídeos na criação e distribuição de conteúdo

Ao pensar em marketing de conteúdo, a primeira coisa que vem a nossa mente são textos. Certo? 

Entretanto, por mais que esse formato ainda represente a principal e mais tradicional forma de criar conteúdo, os vídeos têm um grande poder de gerar alcance, além de chamar bastante atenção.

Existem diversas ferramentas online que podem ser incorporadas nessa etapa, até mesmo combinadas às estratégias de blog.

Nos últimos anos, cresceu muito o uso desse formato em estratégias de conteúdo.

Segundo o próprio Google, pesquisas recentes mostram que 80% dos consumidores alternam suas pesquisas básicas entre textos e vídeos antes de tomar uma decisão de compra.

Veja também: As mudanças na veiculação de anúncios políticos nas redes sociais 

Tendo esses dados em vista, é inegável a importância da utilização desse tipo de mídia em estratégias completas. 

O apelo visual que os vídeos têm é tão significativo, que fica fácil entender a constante crescente do consumo dessa ferramenta.

Para este e os próximos anos, marcas devem seguir apostando firme nessa estratégia, principalmente em conteúdos fundo de funil (etapa em que o consumidor já está pronto para a aquisição de um produto e/ou serviço).

Estratégias de voz e áudio

O mecanismo tomou conta das estratégias em 2019. E por mais que seu uso e aceitação tenham sido amplos, 2019 ainda representou um ano de testes e afirmação para o recurso.

A realidade atual indica um constante crescimento para esse tipo de mídia em 2020, especialmente quando citado no formato de podcasts. Apenas no Brasil, o consumo desta mídia teve um crescimento de 67%, segundo a Deezer.

Estratégias de voz e áudio prometem se intensificar ainda mais em 2020. Foto: daviles

A mesma pesquisa ainda apontou que 25% dos participantes consultados, afirmou passar mais de uma hora por dia escutando podcasts.

E mais: Saiba como aumentar sua conversão online neste ano! 

O aumento da receptividade da opção é de extrema importância para que exista exploração da plataforma como base para conteúdos de marcas que tenham esse público como alvo.

Através de conteúdos relevantes e direcionados, empresas podem agregar valor para quem escuta e, consequentemente, fortalecer sua marca e aumentar a lucratividade da empresa através da estratégia.

Menos superficialidade e mais qualidade!

Os resultados positivos que o marketing de conteúdo gera à empresas é também um fator convidativo para que haja o excesso.

Afinal, se funciona, por que não apostar intensamente nessa estratégia? 

Diversas empresas veem os benefícios da estratégia e passam a produzir muito conteúdo.

Em grande escala e pouca qualidade, os conteúdos apresentados são superficiais, e acabam não sanando as dúvidas e problemas dos consumidores em perspectiva.

Pouco a pouco, especialmente por conta dos algoritmos do Google que estão cada vez mais rigorosos, diversas empresas têm optado por diminuir o volume de conteúdo em prol da qualidade.

O público cada vez mais exigente, possui dúvidas e desejos específicos e quer encontrá-los em conteúdos com formato simples, objetivos e completos.

A partir disso, diversas marcas têm incluído em sua estratégia de marketing de conteúdo atender somente ao que é desejado. Com isso, tentam destrinchar ao máximo um tema.

Veja também!: Os benefícios da diversidade no ambiente de trabalho 

Gerar diversos conteúdos superficiais em cima de um tema não é mais interessante e efetivo. Por isso, uma das maiores tendências de marketing de conteúdo para 2020 é gerar apenas conteúdos aprofundados.

Com bom conteúdo em mãos, é possível trabalhar estratégias de ranqueamento e atração de leads para, posteriormente, levá-los aos seus contatos e empregar outras estratégias, como o e-mail marketing, por exemplo.

Está gostando dessas dicas? Saiba mais sobre o assunto em nosso próximo post e aproveite as grandes tendências de marketing de conteúdo para crescer em 2020!

Whatsapp