Fazer e-mail marketing: Saiba como em 9 passos simples

Fazer e-mail marketing: Saiba como em 9 passos simples

Selecione um software eficiente para fazer e-mail marketing

Atualmente, existem diversas opções de plataformas disponíveis no mercado para fazer e-mail marketing. No entanto, a nossa recomendação é a que já utilizamos. Trata-se da LeadLovers, a qual tem excelente aceitação por grande parte dos usuários que a utilizam.

Nesse caso, indicamos que, ao escolhê-la ou quaisquer outras de mesma natureza, você observe as políticas que a empresa tem em relação à tolerância de spam, bem como de cadastros de usuários. Dessa forma, não deverão haver problemas e você poderá usufruir do melhor da ferramenta selecionada.

Outra indicação é no caso de você desejar efetuar automatizações e constituir fluxos inteligentes.

Se quiser configurar as etapas em que seu público receberá seu contato de forma personalizada conforme suas interações, então vai precisar de opções mais completas. 

É o caso, por exemplo, da ferramenta RD Station, que pode lhe ajudar com a programação de seu inbound marketing com fluxos de nutrição funcionais.

Aumente a sua lista no e-mail de maneira gradativa e correta

É comum que, pela ansiedade de chegar a um objetivo, diversas empresas e profissionais procurem pelos caminhos mais otimizados e ‘curtos’ possíveis. No entanto, na maioria das vezes, essa não é uma boa ideia.

Quando falamos em fazer e-mail marketing, esse caminho pode ser facilmente associado à compra de listas de e-mails ou mesmo com a utilização de softwares de spam. 

Contudo, como já dissemos, essa não se trata de uma atitude inteligente, tão pouco funcional. Pelo contrário, você enviará conteúdos para diversas pessoas que não estão interessadas e nem se identificam com seu produto. 

Portanto, esse é um caminho que você nunca deve seguir! 

Além disso, muito provavelmente, você cairá na caixa de spam deste usuário. Nesse caso, o ideal e recomendado por nós é que você aproveite a coleta de e-mail de maneira inteligente. 

Conheça a melhor forma de colocar isso em prática:

Criação de anúncios assertivos para sua persona

A criação de anúncios segmenta campanhas para atingir o perfil de usuários desejados por sua marca. Ou seja, você investe para encontrar o público ideal. O que é excelente para seu negócio.

Como exemplo, podemos citar tanto o Facebook Ads como o Google Ads.

Facebook Ads

Com o Facebook Ads, por exemplo, é possível integrar a sua plataforma de e-mail marketing junto à sua página no Facebook.

Dependendo da ferramenta utilizada, é possível disponibilizar uma aba de inscrição no Facebook. Sendo assim, há a possibilidade de você captar e-mails para criar uma base sólida de pessoas interessadas nos conteúdos, produtos e serviços que sua empresa oferece.

Nesse caso, o interessante é utilizar o Facebook Ads para promoção da aba.

No caso do Google Ads

Apesar de ainda ser pouco empregada no Brasil, existe uma extensão no Google Ads que concede a viabilização de uma caixa nos anúncios para que os usuários inscrevam-se na base de newsletter das organizações.

Caso tenha interesse na ferramenta e ela não esteja disponível em sua conta de Google Ads, o que é bastante comum, é indicado que você solicite ao seu gerente de contas para tal.

Ainda assim, outra opção é tentar liberação da mesma por meio do seguinte formulário.

Atente-se na experiência dos usuários pelo Mobile!

Ainda que você não possua um site responsivo, é essencial aderir a práticas que garantam que seu e-mail seja adequado para visualização nesse formato.

Sem dúvida, o guia de boas práticas da Mailchimp é um excelente meio pelo qual você pode aprender a fazer isso!

 

Como fazer e-mail marketing em 9 passos simples. Foto/Reprodução: Engin Akyurt - Unsplash

 

Dados do Campaign Monitor (de 2018), em relação à checagem de e-mails, compreendem a informação de que ela é realizada até três vezes mais pelos usuários através de dispositivos móveis.

Elabore estratégias no e-mail para recuperação de carrinho para e-commerce

Você provavelmente já visitou o ambiente de uma loja virtual e não efetuou uma compra, mesmo que tenha se apaixonado pelos produtos ali disponíveis, certo?

Quando falamos do carrinho de compras, existe ainda aqueles usuários que, mesmo selecionando artigos, não finalizam a ação.

Estudos apontam que 99% dos visitantes não compram nas lojas virtuais em sua primeira visita. Dessa forma, trata-se da sensação de confiança que obtemos em algo conhecido e o contrário em relação a novidades. Esse é o caso, por exemplo, de uma nova marca e seus produtos.

Mas, o que fazer para não perder esses clientes em potencial?

Uma estratégia bastante conhecida e empregue no e-commerce é a recuperação de carrinho.

Nesse sentido, você precisa lembrar ao interessado de que sua compra ainda não foi completada. Entre diversas estratégias de incentivo para essa ação está, por exemplo, o oferecimento de um cupom de desconto.

O tempo como amigo da sua marca para efetivação de vendas!

Ao consultar o estudo da SeeWhy, é possível obter informações mais abrangentes sobre o grande período de tempo que um visitante necessita para converter. Sendo assim, há um padrão de abandono do carrinho de compras.

Em resumo, de acordo com os dados levantados pelo estudo, as 12 primeiras horas abrangem o período fundamental de conversão do usuário.

Na nutrição desses, o mesmo ainda mostrou que, em 75% das empresas mais populares de e-commerce que empregam a estratégia no caso de carrinhos abandonados, a ação é posta em prática no período de até 1 hora pós-abandono. 

Segundo as empresas, 50% das pessoas que inicialmente deixaram seus carrinhos e após a ação de nutrição fizeram uma compra, efetuaram-na em até uma hora. Reforçando ainda mais a necessidade de aproveitar esse período!

Um bom relacionamento com o cliente é a chave para uma parceria duradoura

Apesar de não se tratar de uma regra certa, em grande parte das vezes, suas chances de vender novamente para uma pessoa que já adquiriu seus produtos anteriormente é de 60% a 70%. Enquanto isso, consumidores novos correspondem a apenas de 5% a 20%. 

É o que mostra um estudo da Marketing Metrics!

Sendo assim, o ideal é ter em mente constantes maneiras de atingir sua base de e-mail de compradores.

Isso pode ser feito dos modos mais simples que se pode imaginar por e-mail. Entre eles:

  1. Enviar mensagens agradecendo o cliente por sua fidelidade e presenteando-o com um desconto especial;
  2. Atentando-se ao aniversário do mesmo, parabenizando-o pela data e oferecendo algum benefício no período, como forma de presenteá-lo. 
  3. Enviando por e-mail produtos que conversem e se assemelham ao que ele já consumiu anteriormente. Essa prática, além de muito efetiva para estimular novas vendas, ainda contribui com a sensação de identificação com sua marca. Ou seja, você conhece seu cliente e apresenta-lhe constantemente coisas que ele gosta. Diversas plataformas utilizam essa técnica, que não se limita a resultados positivos somente em campanhas de e-mail marketing. 
  4. O último, mas não menos importante, modo, de muitos que cabem na estratégia de nutrição de clientes que já são parte da sua base, é oferecer serviço gratuito de entrega/frete para quem já compra com sua empresa.

Ao adotar essas simples, mas muito valiosas metodologias ao seu dia a dia ao fazer e-mail marketing, você poderá desfrutar de excelentes e novos resultados.

Gostou dessas dicas sobre como fazer e-mail marketing?

Quais outras já funcionaram para o seu negócio e você gostaria de acrescentar aqui?

Compartilhe conosco nos comentários! Dessa forma, mais pessoas poderão usufruir delas.

Ficou com alguma dúvida de como colocar essas práticas em ação, para potencializar seus números e aceitação no mercado?

Entre em contato com nosso time! 

Como fazer e-mail marketing de modo fácil: acompanhe o passo a passo

Como fazer e-mail marketing de modo fácil: acompanhe o passo a passo

Em nosso último post você pôde aprender o que é o e-mail marketing, como ele funciona, suas vantagens e ainda a diferença entre eles e os spams. No entanto, após entender isso, para colocar essa estratégia em prática torna-se essencial aprender como fazer e-mail marketing. E é sobre isso o passo a passo que preparamos para você hoje!

Acompanhe a seguir:

Não é segredo para ninguém e nem trata-se de uma estratégia recente a adoção de e-mail marketing para alimentar leads, demonstrar vantagens e opções de serviços oferecidos por sua empresa e ainda fortalecer o vínculo com pessoas que já são suas clientes. 

Contudo, diversas pessoas ainda não sabem como construí-lo e que, apesar de simples, requer alguns truques primordiais, a fim de que a campanha apresentada seja bem-sucedida.

Saiba como fazer e-mail marketing para não cair no spam

Não somente de propagandas se faz um e-mail marketing!

O primeiro passo para que sua estratégia não seja perdida é entender que é preciso muito mais do que apenas encher a caixa de e-mail de seus leads e clientes com propagandas. Sendo assim, você precisa ofertar conteúdo interessante para os mesmos.

Ao gostarem do que é entregue por sua empresa, os leitores aceitarão com bom grado quando uma propaganda for enviada, bem como seus e-mails no geral. Portanto, lembre-se: informações interessantes e de qualidade são o primeiro passo para um e-mail marketing de sucesso!

Garanta a atenção de sua persona instantaneamente!

Prender a atenção dos espectadores desde o princípio é fundamental para gerar credibilidade e interesse por seus envios.

Então, apresente vantagens em seus conteúdos! 

Prender a atenção dos espectadores desde o princípio é fundamental. Brooke-cagle-unsplash

Por exemplo, utilize gráficos, livros virtuais ou outras ferramentas.

Surpreenda-a com brindes gratuitos

É fato que todas as pessoas gostam de receber presentes, não é mesmo? Principalmente quando não esperam. Essa sensação positiva pode ser utilizada em sua estratégia utilizando e-mail marketing.

Vale oferecer brindes, artigos ou ainda ferramentas para atrair visitantes ao seu site.

Trata-se de um gatilho muito eficiente e interessante a ser intercalado com suas demais estratégias para o e-mail marketing, lembrando que não é indicado que seja utilizada sempre, afinal, o intuito é surpreender!

Tenha um planejamento editorial

Tenha sempre uma lista atualizada de temas que podem atrair sua audiência.

Certifique-se de incluir, além de pautas informativas, aquelas que cumpram também com seu objetivo de vender os serviços e produtos despendidos por sua organização.

Frequência é essencial, mas cuidado para não exagerar nos envios!

No que permeia as estratégias de marketing, mesmo que você não tenha um vasto conhecimento, provavelmente sabe que nada é tão eficiente quanto a frequência. 

Porém, tão importante quanto começar e não esquecer de dar continuidade à utilização dessa ferramenta é a necessidade do equilíbrio do outro lado. Isso significa que:

Ao mandar muitos conteúdos para a caixa de entrada das pessoas, mesmo que válidos, é muito provável que você acabará saturando-as em relação à sua marca.

Mais textos e menos imagens

É fato que nos últimos tempos as pessoas têm lido menos e qualquer recurso visual contribui bastante para informar e ainda chamar a atenção das pessoas.

No e-mail marketing, ao contrário dessa onda, pelo menos no corpo do e-mail, agregá-las pode acabar prejudicando sua entrega.

Com isso em mente, busque priorizar conteúdos em texto. As imagens ainda podem ser usadas, mas atenção: ao utilizá-las, certifique-se de que foram codificadas adequadamente na ferramenta de envio.

Construindo sua mensagem

Para iniciar esse tópico, aí vai um dica valiosa: prefira, ao invés de fazer uma por uma, deixar seus conteúdos antecipadamente prontos.

Planeje uma sequência interessante entre um e outro. Isso, além de fazer maior sentido, ainda estimulará a curiosidade de sua audiência, o que será excelente para que eles continuem acompanhando tudo o que é enviado por sua marca.

Outra vantagem de organizar-se dessa maneira é contar ainda com uma visão sistêmica dos seus e-mails marketing, o que contribui muito na execução e planejamentos dos próximos passos a serem dados.

Meu conteúdo é relevante? Estou esclarecendo as dúvidas da minha persona?

Pergunte-se se o conteúdo abordado será relevante para o seu público ou ainda sanará as dúvidas que ele possui. Preze sempre por informações úteis e que vão de encontro ao que sua marca propõe.

Agora é só programar os envios!

Com um conteúdo de qualidade elaborado, basta apenas configurá-lo na ferramenta!

Gostou dessas dicas?

Com um passo a passo prático fica muito mais fácil colocar essa ferramenta em ação!

Além disso, é importante ainda conhecer algumas diretrizes para que esses e-mails não caiam na caixa de spam. Afinal, já imaginou despender tempo de planejamento e execução, para esses e-mails marketing serem descartados por falta de domínio técnico?

E é para que isso não aconteça que elaboramos algumas indicações!

Acompanhe em nosso próximo post.

Veja também:

Inbound e Mídia Paga: saiba como funciona e a importância para o seu negócio!

Jornada de Compra: saiba o que é, como funciona e os seus benefícios para uma organização ao colocá-la em prática 

E-mail marketing sem ser spam: como fazer e quais são as diferenças?

E-mail marketing sem ser spam: como fazer e quais são as diferenças?

Apesar de praticado por inúmeras empresas, o envio de spam, além de inadequado, pode ainda minar suas estratégias e negócio. Saiba como enviar e-mail marketing de maneira adequada e vantajosa por meio de algumas indicações simples: 

Se você acompanhou nossos últimos artigos, além de aprender sobre o que se trata a jornada de compras e sua extrema relevância, pôde também saber como colocá-la em prática. Entre as estratégias fundamentais para negócios relacionados a quaisquer mercados, que desejam ter excelentes resultados, está a nutrição do público.

Mesmo após ser direcionado ao fundo de funil e realizar uma compra, é fundamental continuar cuidando desse contato, a fim de estimular confiança e autoridade sobre seu produto/marca, além de fomentar novas compras.

É nesse momento que o seu cliente necessita saber que fez uma excelente escolha optando por sua marca! 

Você pode, por exemplo, enviar promoções especiais, cupons de desconto ou informá-lo previamente sobre uma nova campanha, para que ele se sinta privilegiado de alguma forma.

Compreendendo esses recursos, é essencial saber como fazer um e-mail marketing interessante ao seu público, sem ser invasivo, que é o que acontece com empresas que disparam spam.

Pensando nisso e como lhe ajudar ajudar a nutrir seus espectadores com conteúdos interessantes e promoções exclusivas, preparamos para você algumas indicações relevantes.

Acompanhe-as a seguir:

Mas, o que é e-mail marketing?

O e-mail marketing é uma estratégia muito empregada no meio digital, que tem por objetivo enviar conteúdos informativos e também promocionais a uma lista específica de contatos.

Geralmente, esta lista está baseada em pessoas que têm ou já o demonstraram interesse anteriormente em seus produtos e serviços, podendo ser atraídas (no caso da nutrição de clientes) com oportunidades, para que interajam mais com a sua marca, incentivando a fidelização e, consequentemente, novas compras.

Como o e-mail marketing funciona?

Na prática, o e-mail marketing funciona da seguinte forma:

É realizado primeiramente um disparo de uma mensagem para uma segmentação de contatos por meio de uma ferramenta que disponibilize a opção. É importante saber que não é uma automação, pois está relacionado a mensagens de disparos individualizados e não a uma sequência que sistematiza outras ações.

Qual a diferença entre disparo de spam e de e-mail marketing?

Apesar de muitas pessoas associarem uma coisa à outra, a verdade é que há uma grande diferença entre e-mail marketing e spam. Entenda:

Entre as principais características que diferem uma opção da outra está, primeiramente, a permissão de quem o recebe.

No caso de spam, os e-mails são recebidos por milhares de pessoas que sequer permitiram o envio.

Devido a isso, eles são conhecidos por serem muito desagradáveis aos usuários, pois, além de encher a caixa de e-mail, muitas vezes não interessam aos hábitos de consumo daquele indivíduo.

O e-mail marketing, por outro lado, é enviado somente com o consentimento do titular. Isso  também beneficia a quem envia, já que se trata de um lead realmente interessado no que se tem a mostrar.

Por que tantas empresas dão, então, preferência ao envio de spam?

Apesar de incomodar muito menos e ser mais assertivo, no que diz respeito ao público, criar uma grande lista de contatos interessados requer algum tempo. 

Período esse que nem todas as empresas acreditam ser válido e importante esperar.

Muitas acabam, por isso, optando por simplesmente fazer uso de um software que mande e-mails a milhares de pessoas de forma não autorizada, com intuito de realizar alguns acertos e chegar a possíveis interessados. No entanto, apesar de ser popular, essa técnica é constantemente contraindicada, tendo em vista que, mesmo conseguindo um interessado dessa maneira, no mesmo período terão inúmeros insatisfeitos com sua marca.

Apesar de necessitar de mais esforço, o e-mail marketing compreende inúmeras vantagens. Sendo elas:  

1 – Oportunidade de segmentação

Ao ter um indivíduo cadastrado para o recebimentos de e-mails de sua marca, existe uma possibilidade de solicitar mais informações, para que conteúdos mais específicos e assertivos sejam enviados posteriormente. 

É o caso, por exemplo, das distinções por localidade, idade, interesses, etc.

Se uma promoção é válida apenas para uma cidade, você não perderá tempo, nem o fará com os clientes que não residem na mesma.

O similar não ocorrerá com produtos e serviços voltados ao público jovem, sendo enviado a clientes da melhor idade, etc. 

2 – Agilidade em comunicar

Sobre os principais benefícios da opção está o poder de alcançar, em alguns segundos, milhares de e-mails/pessoas.

Além disso, é fácil medir o resultado de uma campanha de e-mail marketing por meio do uso de links e parâmetros próprios nas mensagens por e-mail.

3 – Terá maior visibilidade

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dentre as principais razões da população para ter acesso à internet está a utilização do e-mail.

Isso significa que, dentre as diversas pessoas conectadas, em todo o mundo, a maioria delas consultará sua caixa de e-mails em algum momento.

Com isso em mente, é uma excelente estratégia ter sua marca exibida nesse ambiente.

4 – Um convite facilitado à interação

Basta um clique na mensagem enviada por sua marca para o lead ou cliente para que os mesmos sejam imediatamente direcionados ao seu site, redes sociais com novidades ou ainda a uma resposta ao que foi enviado. Até mesmo para solicitar a exclusão da lista e parar de receber esses e-mails por não ter mais interesse. O que também é bom, já que traz ganhos e maior assertividade nesses conteúdos enviados por sua organização.

5 – Excelente custo-benefício

Fora todos os benefícios já citados, quando colocamos no papel o custo para envio e recebimento de e-mail, podemos analisar que ele é quase nulo, considerando, principalmente, que o retorno de uma campanha bem planejada de e-mail marketing pode ser enorme.

Além disso, é possível desfrutar de uma relação de credibilidade entre a empresa e o cliente, analisando todos esses preceitos. 

Agora que você já sabe o que é o e-mail marketing e quais são suas principais vantagens, que tal saber como fazê-lo por meio de um passo a passo simplificado? 

Acompanhe em nosso próximo post!

Fique ligado em nossas redes sociais também para receber as novidades em tempo real!

Leia também:

Estratégia de marketing: conheça algumas das etapas que farão toda a diferença em seu negócio

Jornada de Compra: Saiba o que é, como funciona e os seus benefícios para uma organização ao colocá-la em prática 

Jornada de Compra: Saiba o que é, como funciona e os seus benefícios para uma organização ao colocá-la em prática 

Estratégias, campanhas e esforços, todos estão voltados a um mesmo propósito em grande parte das vezes. Trata-se da jornada de compras que leva um consumidor ao fundo de funil, ou seja, a resolução de seu problema e aquisição de um produto ou serviço de uma empresa. Entenda!:

Por mais que fora de um plano de ação estratégico pouco se fale sobre, grande parte das vendas baseiam-se em um processo que acontece antes de um produto ou serviço ser adquirido. 

Diferente do que se imagina, não se trata, ao menos em grande parte das vezes, de uma decisão imediata. 

Esse processo é intitulado por jornada de compra, também conhecido como jornada do consumidor.

Mas do que se trata a jornada do consumidor?

Em suma, a jornada de compra baseia-se em etapas que toda pessoa percorre antes de finalizar a aquisição de um produto, a qual tem um início, meio e o fim, quando a necessidade do mesmo é suprida por uma escolha.

No mercado digital

Em quaisquer mercados, principalmente no digital, que possui cada vez mais ofertas semelhantes, entender essa jornada e direcionar um lead à conclusão dela de forma eficiente faz toda a diferença para o faturamento e crescimento de uma marca ou mesmo seu insucesso.

 Por isso se dá a enorme importância em, além de conhecê-la, aplicá-la corretamente.

Quais são as etapas que contemplam o caminho da conversão de um lead?

No que permeia o marketing digital, por exemplo, essa jornada é conhecida por funil de vendas. Entre as etapas que a envolve temos:

Primeira: Atração

Nessa primeira etapa, o indivíduo assimila que possui um problemas ou uma necessidade.

Nesse momento, o papel das empresas deve ser focado em atrair esse lead em relação à descoberta e aprendizagem sobre o serviço ou produto que ofertam.

Segunda: Conversão

A segunda etapa do funil de vendas é baseada na conversão. Nesse ponto, o indivíduo entende de fato que não apenas possui um problema, como também precisa saná-lo.

Terceira: Relacionamento

No terceiro passo o consumidor já conhece sua marca e soluções ofertadas para o problema que ele possui e então considera adquirir, como solução, o que sua empresa está anunciando.

Com uma questão a ser sanada, uma resolução bem apresentada e a decisão por adquiri-la, somos direcionados ao quarto passo desse processo, a venda!

Quarta : Venda 

Seu lead já está decidido e então finaliza a compra, portanto tem sua necessidade sanada ou problema resolvido.

Por mais que à primeira vista possa se tratar de um percurso natural e simples, é importante entender que, cada uma dessas etapas exige estratégias específicas para que esse consumidor-alvo não desista de sua compra no meio do caminho ou opte por seu concorrente.

Como exemplo, no período de atração, podemos citar a importância de oferecer conteúdos de qualidade para esse cliente em perspectiva.

É o caso de blog e e-books, exemplificativamente, disponibilizados por sua empresa, com dicas relacionadas ao seu mercado, além de curiosidades e vantagens que esse cliente em potencial poderá vir a ter caso adquira o que você tem ofertado. 

Realizando a jornada de compra 

De maneira resumida é preciso que você identifique, de início, o que os seus clientes em potencial estão procurando.

É importante conhecer que tipos de análise eles têm feito antes de concluir uma compra.

Que tipo de comparações realizam?

Quais suas dores e problemas? 

Ao conhecer por completo as etapas do funil de vendas, desde o seu início, quando um cliente em potencial está pouco interessado em adquirir seu serviço ou produto (topo de funil), até quando ele está decidido em fechar negócio (fundo de funil), você será capaz de ser muito mais efetivo em sua comunicação.

Jornada de compra na prática

Digamos, por exemplo, que você possua lojas e uma fábrica própria de estofados e tenha o desejo de vender um número maior de peças.

No primeiro momento, sua estratégia e esforços deverão estar voltados ao público que encontra-se no topo do funil, isso significa aqueles que ainda não pensam ou desejam trocar de sofá no momento.

Nessa etapa, você deve concentrar-se em ofertar dicas de decoração, por exemplo, e ressaltar vantagens em se obter sofás para o conforto e comodidade da casa.

Na segunda etapa, quando o seu consumidor em potencial está no meio do funil, informações sobre os diferentes tipos de sofá podem ser mostradas.

É o caso, por exemplo, da distinção entre os que possuem função retrátil e reclinável ou não, que têm formato em L ou padrão.

Fora isso, você pode focar em decorações específicas de espaços que recebam bem esses dois modelos e fazê-lo com sofás que sua empresa disponibiliza.

Ao final, quando chegamos ao fundo de funil, seu cliente em perspectiva deve ter disponível em mãos todas as opções de estofados pelos quais mais se interessou e identificou, a característica específica de cada um deles e seus preços.

Jornada de Compra: Saiba o que é, como funciona e os benefícios para o seu negócio ao colocá-la em prática. Foto/Reprodução: Roberto Cortese - Unsplash
Ao trabalhar sua estratégia dentro da jornada de compra, você possibilita ir além de apenas focar nas pessoas que já estão prontas para adquirir um estofado e desejam fazê-lo de imediato ampliando seu campo de possibilidades, fora não perder essas pessoas. 

Dessa maneira, você garante ainda que uma parcela maior de clientes em potencial prepare-se para suprir uma necessidade que ainda não possuem e, para os que já se veem com ela, tenham sua marca em mente como referência de melhor opção, para que a venda aconteça! 

Para concluir, indicamos que você, nesse momento, fora a jornada completa de compras, trabalhe o Inbound Marketing, caso ainda não o faça reforçando a sua marca para que, independente do tempo para aquisição de um produto, você torne-se sempre o referencial.

Gostou dessas dicas?

Então não deixe de compartilhá-las com os amigos e familiares que já empreendem ou ainda pretendem fazê-lo em breve. 

Ficou com alguma dúvida a respeito desse assunto? Entre em contato conosco!

Veja também!:

Estratégia de lançamento: Você conhece a ferramenta que tem cada vez mais se popularizado no mercado digital?

Empreendedorismo online: 6 dicas para começar acertando!

Gestão de tempo: Conheça sua importância e dicas de como fazê-lo em seu ofício

Fórmula de lançamento na prática: Saiba como ela é realizada

Fórmula de lançamento na prática: Saiba como ela é realizada

Em nosso post anterior você pôde conhecer o princípio da Fórmula de Lançamento, para que ela serve e, ainda, como tem mostrado resultados positivos para diversos negócios que estão colocando-a em prática. 

Como você já observou previamente, a Fórmula de Lançamento é instituída de algumas etapas. Sendo elas: 

Fase isca (pré-pré-lançamento) 

A fase de isca representa o período de pré-pré-lançamento. Nesse instante, o objetivo é obter dados de contato de seu público, para que, mais tarde, informações específicas sejam enviadas a eles de forma particular. 

Para que isso seja possível, é preciso disponibilizar à persona, uma isca, ou seja, algo que interesse à ela e faça com que a mesma conceda, espontaneamente, seus dados. Que podem ser e-mail, telefone e etc. Dependendo sumamente do objetivo e desejo da marca que está aplicando a fórmula. 

Entre as possibilidades de recursos-isca mais frequentes na Fórmula de Lançamento, estão:

  • Vídeos;
  • Artigos;
  • Planilha e outros. 

Essas iscas podem conter informações iniciais a respeito do que será apresentado posteriormente. 

No caso de um profissional de arquitetura que aplica cursos de construção a seco, por exemplo, um vídeo com os dados da crescente do opcional no país e escassez de mão de obra qualificada para executar projetos nesse estilo, pode atrair profissionais do ramo que desejam conhecer essa metodologia construtiva. 

Com isso, é possível, ainda, analisar que a metodologia não apenas beneficia os que estão vendendo, mas também os interessados.

De indeciso a lead qualificado para o fundo de funil (Pré-lançamento)

Nesse momento é imprescindível que o lead apenas interessado no produto ou serviço ofertado decida, de fato, aproveitar a oportunidade.

Nesse ponto da Fórmula de Lançamento, a empresa mostra a seu público-alvo o valor que tem a acrescentar e as vantagens que ele terá ao se tornar cliente. 

Devido a isso, é bastante comum que nessa etapa ocorra a divulgação de conteúdos de pré-lançamento, como citamos no exemplo da construção a seco. 

Método de lançamento na prática: Saiba como ele é realizado. Foto: Julia M Cameron - Pexels

Esses materiais representam pequenas amostras do que está por vir e, com isso, tendem a gerar ainda mais interesse e entendimento das vantagens oferecidas aos leads. 

É chegado o momento da venda! (Fase de lançamento) 

A fase de lançamento representa o período em que a venda ocorre de fato e o produto é apresentado.

Para garantir ainda mais interesse nessa etapa de fechamento de negócios, uma excelente estratégia a ser implementada é a geração de valores promocionais aos primeiros compradores. 

Gerar urgência, além de escassez, como na delimitação de vagas disponibilizadas, são alguns desses artifícios. 

É comum que as pessoas deixem oportunidades que parecem estar sempre disponíveis para outro momento. Por isso, a importância de gerar exatamente o oposto, para que vendas não sejam perdidas! 

Concluindo

Apesar de ainda levantar dúvidas, é afirmado por muitos que a Fórmula de Lançamento só não é satisfatória para quem, de fato, não empregou a técnica de maneira correta. 

É importante lembrar também que para tal, torna-se imprescindível uma parceria vinculada de ações entre agência e empresa cliente para que a fórmula forneça de fato os resultados aguardados. 

E você, já a utilizou ou conhece alguém que o fez? Qual foi a experiência?

Compartilhe conosco sua opinião! 

Veja também: 

Empreendedorismo online: 6 dicas para começar acertando!

Instagram Business: Conheça as atualizações que chegaram para auxiliar pequenos empreendedores

Criação de conteúdo em novos tempos: Saiba qual é a melhor estratégia a ser colocada em prática

Gestão de tempo: Conheça sua importância e dicas de como fazê-lo em seu ofício

 

 

Estratégia de lançamento: Você conhece a ferramenta que tem cada vez mais se popularizado no mercado digital?

Estratégia de lançamento: Você conhece a ferramenta que tem cada vez mais se popularizado no mercado digital?

Se você costuma acompanhar as novidades, produtos, serviços e profissionais do mercado digital ou se representa alguma dessas opções, sem dúvidas já ouviu sobre a estratégia de lançamento.

Apesar de cada vez mais frequente nesse ramo, muitas pessoas ainda desconhecem, de fato, do que isso se trata e como funciona.

Com origem estadunidense, a estratégia chegou a pouco no Brasil, por meio do profissional Érico Rocha, e tem sido adotada por aqueles que desejam obter melhores resultados no lançamento de seus cursos digitais, e-books, serviços de consultoria e assim por diante.

Grandes instituições e marcas que já fizeram uso da mesma e têm tido bons resultados, o que torna interessante o entendimento de como ela funciona melhor e porque entrega retornos, aparentemente, tão positivos. 

Acompanhe para saber mais!

O que é a técnica de lançamento?

Baseia-se em uma sequência de passos que podem ser seguidos antes que um produto seja lançado no mercado, como seu próprio nome já indica.

Ao invés de um profissional ou marca apenas anunciar a data para vendas de um curso, por exemplo, ele, de antemão, utiliza de técnicas que aumentarão significamente a curiosidade e o desejo desse público em conhecer e consumir a novidade.

A eficiência aparente do método é aplicável a diversos tipos de personas e nichos, apesar de cada caso reservar suas particularidades.

Por que essa técnica é eficaz?

Entre os principais indícios que apontam a eficiência da técnica, podemos citar o foco em gatilhos mentais, que, naturalmente, despertam uma sensação de urgência e necessidade de algo. 

Isso também ocorrerá com seu público ao aplicar a estratégia de lançamento para um novo produto ou serviço que você tenha o desejo de oferecer.

Fora isso, a técnica permite, também, o período de entendimento de como o que está sendo oferecido pode solucionar um problema que aquela persona tenha.  

Digamos que uma empresa disponha de um excelente produto, o qual foi devidamente planejado e fabricado para que fosse um grande sucesso após o início de suas vendas, no entanto, essas expectativas têm sido totalmente frustradas.

Muitas vezes, as pessoas possuem dificuldade em ver que nem sempre o problema está nelas ou em seus serviços e/ou produtos, mas sim na metodologia de vendas utilizada.

A partir da técnica de lançamento, é possível educar o público para mostrar, verdadeiramente, os diferenciais daquilo que é apresentado e como essa oferta fará real diferença em suas vidas, caso optem pela compra.

Além de estar focalizado nas dores da sua persona, o lançamento pode ainda ser concentrado em diferentes métodos de persuasão. 

Entenda como a técnica é aplicada na prática, fase a fase em nosso próximo post! 

Whatsapp