Escolha uma Página
Gatilhos mentais: tudo que você precisa saber para aplicá-los

Gatilhos mentais: tudo que você precisa saber para aplicá-los

Ao longo do dia, as pessoas precisam tomar inúmeras decisões. O que vestir? O que comer no café da manhã? Qual caminho pegar para o trabalho? Enviar agora ou depois aquele e-mail? Você pode não perceber, mas muitas dessas decisões são tomadas com influência de gatilhos mentais.

No marketing, isso é muito utilizado, mesmo que as pessoas não saibam, necessariamente, o que significa. Diversas estratégias são embasadas nesses gatilhos, então, não há por que não os conhecer, não é mesmo?

Neste post, explicamos o que são gatilhos mentais e de qual modo eles podem ser aplicados em suas estratégias de marketing. Vamos lá?

Poderosa arma de persuasão

Antes de mais nada, devemos começar com o conceito. Os gatilhos mentais são, basicamente, técnicas de persuasão que levam as pessoas a tomarem decisões inconscientemente.

Sabe aquela decisão que você tomou sem nem saber o porquê? Provavelmente ela foi influenciada por um gatilho mental. De forma inconsciente, você já sabia que aquilo era o melhor e fez a escolha de forma “automática”.

Sendo assim, ao utilizar gatilhos mentais em suas estratégias de marketing, você “entra” na cabeça do seu lead. Consequentemente, convence ele a tomar uma decisão positiva para o seu negócio.

É claro que para aplicar esses gatilhos é preciso muito estudo e conhecimento sobre a sua persona. É necessário entender como se dá o processo de tomada de decisões do seu cliente. Isso ocorre através de um campo de estudo chamado neuromarketing (mas isso é assunto para outro post!).

5 gatilhos mentais usados no marketing

A seguir, apresentamos alguns dos gatilhos mentais mais aplicados e como você pode utilizá-los no seu negócio. Vale lembrar, ainda, que esses gatilhos podem ser usados tanto em mídia online como offline, tudo depende da estratégia escolhida.

1. Prova social

Esse gatilho trabalha com o fato de que vivemos em sociedade e queremos fazer parte dela. Sendo assim, muitas das decisões que tomamos estão relacionadas com o que as outras pessoas vão pensar.

Um ótimo exemplo disso são as tendências de moda. O que todos estão usando que você não vê a hora de adquirir também?

Um modo de aplicar esse gatilho mental na sua estratégia de marketing é mostrar todas as pessoas que foram impactadas pela sua marca e como elas estão satisfeitas.

2. Autoridade

É natural do ser humano levar em consideração a voz da autoridade. Dessa forma, para atrair e converter mais leads, você precisa se colocar como uma autoridade no seu mercado de atuação.

No entanto, esse é um caminho longo, já que você precisa trabalhar essa credibilidade com a sua persona. Conteúdo de qualidade é a melhor forma de fazer isso e construir uma relação de confiança com o público-alvo.

Em resumo, mostre que você e sua equipe sabem o que fazem e são os melhores no ramo.

 

Gatilhos mentais: tudo que você precisa saber para aplicá-los. Foto/Reprodução: AlexSecret no iStock

 

3. Urgência

Você com certeza já deve ter visto algum anúncio com a expressão “não perca tempo!” ou “corra, pois é por tempo limitado!”. Essas propagandas utilizaram o gatilho mental de urgência.

Esse gatilho trabalha com o fato de que a pessoa precisa adquirir determinado produto ou serviço, pois ele vai acabar em breve e ela ficará sem.

4. Curiosidade

Instigar a curiosidade do público-alvo pode ser algo muito eficaz em uma estratégia de marketing. Isso porque, o ser humano sente uma necessidade natural de descobrir as coisas e obter respostas.

Sabe aqueles e-mails que recebemos com o assunto “Saiba como atingir o sucesso”? Bem, eles são um exemplo do uso desse gatilho mental, assim como o trailer ou teaser de um filme. Afinal, todos querem saber como termina e vão correndo para os cinemas assistir.

5. Novidade

Quem não gosta de uma boa novidade, não é? A excitação e expectativa em conhecer algo novo é inerente às pessoas.

Quando uma marca anuncia, por exemplo, o lançamento de um novo produto, abre uma discussão em torno disso. Logo, muitas pessoas vão comprá-lo apenas pela necessidade de conhecer essa novidade e ter o prazer de usar algo novo ou moderno.

Uma infinidade de opções de gatilhos mentais

Os gatilhos que citamos acima são apenas exemplos, mas saiba que existem inúmeros aplicados no mercado. A escolha do melhor vai depender, como dissemos, de vários aspectos (mentalidade do público; o produto ou serviço divulgado; como você quer comunicar, etc.).

Sendo assim, nada mais importante do que contar com a ajuda de uma equipe especializada no assunto.

Quer bons resultados? A Conelly pode te ajudar! Entre em contato conosco e vamos, juntos, rumo ao sucesso da sua marca.

Aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais, para que mais pessoas possam conhecer sobre o assunto.

Até o próximo texto!

Estratégias de Marketing: o que são e como colocá-las em prática

Estratégias de Marketing: o que são e como colocá-las em prática

Muito se ouve falar sobre estratégias de marketing, principalmente de suas vantagens e o quanto elas se tornaram essenciais nos últimos tempos para negócios que desejam destacar-se no mercado. No entanto, muitas dúvidas ainda permeiam esse assunto:

  • Quais são as estratégias de marketing disponíveis?
  • Todas se aplicam ao meu negócio?
  • Quais seriam as melhores no meu caso?

Com isso em mente, preparamos hoje um guia prático com tudo que você precisa saber sobre o assunto. Afinal, ele é imprescindível para quem deseja fortalecer a marca, gerar autoridade, realizar um número maior de vendas e muito mais.

Afinal, o que é uma estratégia de marketing?

Em resumo, trata-se de um conjunto de ações previamente estruturadas e, em seguida, colocadas em prática para que suas metas sejam atingidas. Esses objetivos podem incluir, por exemplo, atrair mais clientes ou até mesmo tornar-se referência em sua cidade/estado.

No entanto, é importante saber:

Nem toda ação de marketing abrange uma estratégia, realmente. Além disso, pode ser bem fácil confundir-se e não ter os resultados esperados. Em consequência a isso, uma verba valiosa pode ser despendida. 

Uma boa e verdadeira estratégia de marketing tem por princípio levar em consideração as características particulares de seu negócio, bem como sua persona, objetivos esperados, entre muitos outros.

Independente da ação, é preciso que ela seja parte de um planejamento e de um projeto.

O planejamento é o responsável por definir o que funcionará para o negócio. Já o projeto, fará com o que foi definido torne-se parte de um cronograma que, além de colocá-lo em prática, garantirá que o que foi feito seja monitorado e passado por avaliação contínua.

As estratégias de marketing baseiam-se em estudo e ciência e não em uma aposta. O sucesso delas, portanto, depende da definição de um bom plano. 

4 elementos indispensáveis para uma estratégia de marketing assertiva

Para que uma estratégia alcance os resultados esperados, diversos fatores devem ser levados em conta, como as diferentes necessidades de cada mercado, sua persona, marca, objetivos desejados, entre outros.

Entretanto, é possível afirmar que alguns elementos são chave para qualquer estratégia de marketing, independentemente do segmento. Entre eles, podemos citar:

Ter uma persona bem definida

O quanto você conhece sobre o seu público-alvo? Ou, melhor dizendo, sobre a sua persona?

Para uma campanha bem direcionada e efetiva, independente do mercado de atuação da sua empresa, ter o máximo de informações possíveis sobre a sua persona de maneira bem específica é imprescindível.

Com isso, você poderá direcionar melhor as campanhas que fará junto à agência e, consequentemente, oferecerá os produtos certos nos momentos ideais.

Tenha em mente uma representação fictícia do seu cliente ideal. E não limite-se somente a preencher informações como idade e sexo, por exemplo. Atribua a ela seus interesses particulares, dores, motivações, desejos e assim por diante.

 

Estratégias de Marketing: o que são e como colocá-las em prática. Foto/Reprodução: Mariana Schactae/Conelly

 

Contar com bons canais de comunicação

De que forma você tem se comunicado com o seu público além do PDV (caso possua)?

O uso da internet, nesse sentido, sem dúvidas, já provou ser essencial nos dias de hoje. E isso, tanto para a manutenção do relacionamento com aqueles que já são clientes como para a atração de novos contatos.

Ao não ser encontrado de maneira fácil por seus clientes ou pessoas interessadas em seus serviços e/ou produtos, seus resultados certamente poderão ser afetados. Devido a isso, invista em canais de comunicação e estratégias específicas. 

Entre alguns desses exemplos, podemos citar:

  • Redes sociais (como Instagram e Facebook);
  • Blog (marketing de conteúdo);
  • Plataformas de vídeo;
  • E-mail marketing;
  • SEO;
  • Links patrocinados; etc.

Fazer uso de ferramentas apropriadas 

Muitas vezes um excelente negócio, que tem anos de tradição no mercado e, por isso, conta com um conhecimento vasto sobre seus produtos, pode perceber-se assim como novos negócios:  limitado em um certo momento por não possuir ferramentas que otimizam seu trabalho na busca por novos clientes.

Nesse contexto, é importante adotar ferramentas de auxílio.  Entre algumas bastante conhecidas e que indicamos estão:

  • Análise de SEO: por meio de um relatório, pode lhe ajudar a identificar quais erros estão atrapalhando a otimização de suas páginas. Além disso, a ferramenta verifica também a velocidade atual do site, backlinks, entre outras informações.
  • Google Analytics: trata-se da principal ferramenta do Google para análise e monitoramento de desempenho de sites.

Além dessas, existem outras populares nesse aspecto, que inclusive você já pode ter ouvido falar. São elas:

  • Hubspot: uma plataforma completa de vendas;
  • Ubersuggest: baseia-se em uma ferramenta para geração de palavras-chave e também propõe o aumento do tráfego dos sites;
  • CrazyEgg: tem por intuito aumentar a conversão de lojas online.

No entanto, mais que conhecer nomes de ferramentas e suas propostas, é preciso contar com profissionais que possam indicar e fazer uso das que realmente serão as melhores para você.

Contar com KPIs em seus canais de comunicação 

Mesmo que você tenha tido uma estratégia que funcionou bem inicialmente e lhe trouxe muito resultado, é preciso continuar a analisá-la periodicamente.

Isso garantirá que os resultados continuem crescentes e que adaptações, se necessárias, sejam realizadas no ‘time’ certo.

Através dos KPIs (que nada mais são do que métricas de performance), você terá informações preciosas e atuais sobre seu site, redes sociais, número de vendas, clientes, captação de leads, taxa de conversões e ainda mais.

Sem dúvidas, algo que não vale a pena abrir mão. Certo?

Quer saber mais? Então entre em contato com o nosso time! 

Aproveite para seguir a Conelly nas redes sociais! Assim, pode ficar por dentro de todas as novidades do mercado!

Fazer e-mail marketing: Saiba como em 9 passos simples

Fazer e-mail marketing: Saiba como em 9 passos simples

Selecione um software eficiente para fazer e-mail marketing

Atualmente, existem diversas opções de plataformas disponíveis no mercado para fazer e-mail marketing. No entanto, a nossa recomendação é a que já utilizamos. Trata-se da LeadLovers, a qual tem excelente aceitação por grande parte dos usuários que a utilizam.

Nesse caso, indicamos que, ao escolhê-la ou quaisquer outras de mesma natureza, você observe as políticas que a empresa tem em relação à tolerância de spam, bem como de cadastros de usuários. Dessa forma, não deverão haver problemas e você poderá usufruir do melhor da ferramenta selecionada.

Outra indicação é no caso de você desejar efetuar automatizações e constituir fluxos inteligentes.

Se quiser configurar as etapas em que seu público receberá seu contato de forma personalizada conforme suas interações, então vai precisar de opções mais completas. 

É o caso, por exemplo, da ferramenta RD Station, que pode lhe ajudar com a programação de seu inbound marketing com fluxos de nutrição funcionais.

Aumente a sua lista no e-mail de maneira gradativa e correta

É comum que, pela ansiedade de chegar a um objetivo, diversas empresas e profissionais procurem pelos caminhos mais otimizados e ‘curtos’ possíveis. No entanto, na maioria das vezes, essa não é uma boa ideia.

Quando falamos em fazer e-mail marketing, esse caminho pode ser facilmente associado à compra de listas de e-mails ou mesmo com a utilização de softwares de spam. 

Contudo, como já dissemos, essa não se trata de uma atitude inteligente, tão pouco funcional. Pelo contrário, você enviará conteúdos para diversas pessoas que não estão interessadas e nem se identificam com seu produto. 

Portanto, esse é um caminho que você nunca deve seguir! 

Além disso, muito provavelmente, você cairá na caixa de spam deste usuário. Nesse caso, o ideal e recomendado por nós é que você aproveite a coleta de e-mail de maneira inteligente. 

Conheça a melhor forma de colocar isso em prática:

Criação de anúncios assertivos para sua persona

A criação de anúncios segmenta campanhas para atingir o perfil de usuários desejados por sua marca. Ou seja, você investe para encontrar o público ideal. O que é excelente para seu negócio.

Como exemplo, podemos citar tanto o Facebook Ads como o Google Ads.

Facebook Ads

Com o Facebook Ads, por exemplo, é possível integrar a sua plataforma de e-mail marketing junto à sua página no Facebook.

Dependendo da ferramenta utilizada, é possível disponibilizar uma aba de inscrição no Facebook. Sendo assim, há a possibilidade de você captar e-mails para criar uma base sólida de pessoas interessadas nos conteúdos, produtos e serviços que sua empresa oferece.

Nesse caso, o interessante é utilizar o Facebook Ads para promoção da aba.

No caso do Google Ads

Apesar de ainda ser pouco empregada no Brasil, existe uma extensão no Google Ads que concede a viabilização de uma caixa nos anúncios para que os usuários inscrevam-se na base de newsletter das organizações.

Caso tenha interesse na ferramenta e ela não esteja disponível em sua conta de Google Ads, o que é bastante comum, é indicado que você solicite ao seu gerente de contas para tal.

Ainda assim, outra opção é tentar liberação da mesma por meio do seguinte formulário.

Atente-se na experiência dos usuários pelo Mobile!

Ainda que você não possua um site responsivo, é essencial aderir a práticas que garantam que seu e-mail seja adequado para visualização nesse formato.

Sem dúvida, o guia de boas práticas da Mailchimp é um excelente meio pelo qual você pode aprender a fazer isso!

 

Como fazer e-mail marketing em 9 passos simples. Foto/Reprodução: Engin Akyurt - Unsplash

 

Dados do Campaign Monitor (de 2018), em relação à checagem de e-mails, compreendem a informação de que ela é realizada até três vezes mais pelos usuários através de dispositivos móveis.

Elabore estratégias no e-mail para recuperação de carrinho para e-commerce

Você provavelmente já visitou o ambiente de uma loja virtual e não efetuou uma compra, mesmo que tenha se apaixonado pelos produtos ali disponíveis, certo?

Quando falamos do carrinho de compras, existe ainda aqueles usuários que, mesmo selecionando artigos, não finalizam a ação.

Estudos apontam que 99% dos visitantes não compram nas lojas virtuais em sua primeira visita. Dessa forma, trata-se da sensação de confiança que obtemos em algo conhecido e o contrário em relação a novidades. Esse é o caso, por exemplo, de uma nova marca e seus produtos.

Mas, o que fazer para não perder esses clientes em potencial?

Uma estratégia bastante conhecida e empregue no e-commerce é a recuperação de carrinho.

Nesse sentido, você precisa lembrar ao interessado de que sua compra ainda não foi completada. Entre diversas estratégias de incentivo para essa ação está, por exemplo, o oferecimento de um cupom de desconto.

O tempo como amigo da sua marca para efetivação de vendas!

Ao consultar o estudo da SeeWhy, é possível obter informações mais abrangentes sobre o grande período de tempo que um visitante necessita para converter. Sendo assim, há um padrão de abandono do carrinho de compras.

Em resumo, de acordo com os dados levantados pelo estudo, as 12 primeiras horas abrangem o período fundamental de conversão do usuário.

Na nutrição desses, o mesmo ainda mostrou que, em 75% das empresas mais populares de e-commerce que empregam a estratégia no caso de carrinhos abandonados, a ação é posta em prática no período de até 1 hora pós-abandono. 

Segundo as empresas, 50% das pessoas que inicialmente deixaram seus carrinhos e após a ação de nutrição fizeram uma compra, efetuaram-na em até uma hora. Reforçando ainda mais a necessidade de aproveitar esse período!

Um bom relacionamento com o cliente é a chave para uma parceria duradoura

Apesar de não se tratar de uma regra certa, em grande parte das vezes, suas chances de vender novamente para uma pessoa que já adquiriu seus produtos anteriormente é de 60% a 70%. Enquanto isso, consumidores novos correspondem a apenas de 5% a 20%. 

É o que mostra um estudo da Marketing Metrics!

Sendo assim, o ideal é ter em mente constantes maneiras de atingir sua base de e-mail de compradores.

Isso pode ser feito dos modos mais simples que se pode imaginar por e-mail. Entre eles:

  1. Enviar mensagens agradecendo o cliente por sua fidelidade e presenteando-o com um desconto especial;
  2. Atentando-se ao aniversário do mesmo, parabenizando-o pela data e oferecendo algum benefício no período, como forma de presenteá-lo. 
  3. Enviando por e-mail produtos que conversem e se assemelham ao que ele já consumiu anteriormente. Essa prática, além de muito efetiva para estimular novas vendas, ainda contribui com a sensação de identificação com sua marca. Ou seja, você conhece seu cliente e apresenta-lhe constantemente coisas que ele gosta. Diversas plataformas utilizam essa técnica, que não se limita a resultados positivos somente em campanhas de e-mail marketing. 
  4. O último, mas não menos importante, modo, de muitos que cabem na estratégia de nutrição de clientes que já são parte da sua base, é oferecer serviço gratuito de entrega/frete para quem já compra com sua empresa.

Ao adotar essas simples, mas muito valiosas metodologias ao seu dia a dia ao fazer e-mail marketing, você poderá desfrutar de excelentes e novos resultados.

Gostou dessas dicas sobre como fazer e-mail marketing?

Quais outras já funcionaram para o seu negócio e você gostaria de acrescentar aqui?

Compartilhe conosco nos comentários! Dessa forma, mais pessoas poderão usufruir delas.

Ficou com alguma dúvida de como colocar essas práticas em ação, para potencializar seus números e aceitação no mercado?

Entre em contato com nosso time! 

Inbound e Mídia Paga: Saiba como funciona e a importância para o seu negócio!

Inbound e Mídia Paga: Saiba como funciona e a importância para o seu negócio!

Muito fala-se sobre o Inbound Marketing e, navegando pela internet, podemos encontrar uma série de definições e explicações a respeito.
Hoje esclareceremos o termo e traremos a sua importância, segundo a nossa ótica.

Acompanhe!

Em síntese, trata-se de um conjunto de estratégias e táticas de marketing digital elaboradas com o objetivo de oferecer resultados por meio de um conteúdo interessante para o seu cliente ou usuário, não gerando mais interrupções e sim interação através de um conteúdo relevante que ele mesmo (o cliente) esteja em busca ou que, de alguma forma, seja detectada a sua necessidade.

Para isso, temos diferentes “packs” dependendo do perfil de cada cliente e da relação investimento x resultados.

Como cada um dos nossos parceiros possui objetivos e segmentos diferentes de negócio, procuramos encaixar cada um no estilo que melhor se adéqua a essa relação. Essas ações, para serem efetivas, também demandam equipe especializada, monitoramento constante e além disso, estudo contínuo sobre as novidades e tendências de cada mercado.

Em resumo, as explicações dadas na teoria mudam de cenário quando partimos para a prática.

Isso significa que não é possível realizar um trabalho bem feito de inbound ou qualquer outra estratégia de marketing sem planejamento ou sozinho, sem se atualizar e estar em contato direto com as últimas tendências e alterações desse mundo tão dinâmico em que se transformou a propaganda e as mídias digitais.

Na busca por resultados e de uma relação mais próxima com os consumidores, utilizamos  recursos como:

  • E-mail marketing;
  • CRM (Gestão de Relacionamento com o Cliente);
  • Mídias pagas (Facebook Ads, Google Ads), entre outros.

Além disso, procuramos ainda atrair o cliente por meio de conteúdo segmentado (Blogs), Social Media ou SEO e buscamos converter o mesmo através de Call to Action ou Landing Pages.

Todo esse esforço em prol de alguns objetivos.

Sendo eles:

  • Gerar vendas;
  • Criar afinidade com a marca ou conquistar esse consumidor.

Tudo alinhado com os objetivos de cada cliente e o que é definido como “lead” para cada campanha específica.

Funcionamento do Inbound Marketing

Inicialmente é essencial atrair novos clientes para o seu site. 

Para isso, é preciso utilizar blogs e sites referenciais, auxiliando o usuário a lhe encontrar ao entrar em buscadores, como o Google, por exemplo.

Um meio muito eficiente de atrair esses visitantes é fazendo o uso das redes sociais, já que, por meio dessas, as pessoas buscam se aproximar das marcas e ter uma relação mais pessoal com elas.

Feito isso, é preciso converter!

Nessa etapa, o seu visitante ou usuário se transforma em um “lead” e, se esse for bem informado e conquistado, posteriormente pode se tornar um cliente.

Entenda o Lead

O “Lead” é caracterizado ao se oferecer um conteúdo em troca de algum contato com essa pessoa. 

A exemplo disso, podemos citar os e-books, em que o visitante se cadastra, deixa o seu e-mail entre outras informações e tem acesso a um conteúdo específico disponibilizado por sua empresa.

Seguindo o fluxo do Inbound, é preciso se aproximar do seu possível cliente, entendendo seus anseios, necessidades e objetivos. O importante nesse ponto, deve ser sempre manter um bom relacionamento, pesquisando e tentando oferecer seu produto ou serviço com algum diferencial, fazendo com que você se destaque frente à concorrência.

Mídias Pagas

Investir é essencial!

A mídia paga é quando realizamos uma série de estratégias de exposição de marca em troca de pagamento.

Investe-se para que a empresa ou negócio tenha maior visibilidade. 

A regra é básica, investe-se em Facebook Ads ou Google Ads, a citar como exemplo, a fim de que a empresa ou marca seja vista e reconhecida. Aumentando o contato das pessoas com a sua marca, a tendência é observar esse crescimento também nas conversões, desde que as estratégias elaboradas estejam adequadas ao seu negócio e público.

Uma grande vantagem nas mídias digitais é que podemos segmentar o público, seja por região, idade, poder aquisitivo ou também preferências. 

Isso permite a você estar mais próximo ao seu consumidor potencial.  

Tendo isso em vista, nossa dica é combinar a sua publicidade com conteúdo interessante, estudando os melhores canais de divulgação e, por conseguinte, despertando o interesse de seu cliente.

Ficou com alguma dúvida?

Deixe uma mensagem ou entre em contato com a nossa equipe, teremos o maior prazer em esclarecer!

Veja também: 

Empreendedorismo online: 6 dicas para começar acertando!

Marketing de conteúdo e funil de vendas: Conheça a relevância da relação!

Gestão de tempo: Conheça sua importância e dicas de como fazê-lo em seu ofício

 

Whatsapp