VOLTAR PARA O BLOG

Selecione um software eficiente para fazer e-mail marketing

Atualmente, existem diversas opções de plataformas disponíveis no mercado para fazer e-mail marketing. No entanto, a nossa recomendação é a que já utilizamos. Trata-se da LeadLovers, a qual tem excelente aceitação por grande parte dos usuários que a utilizam.

Nesse caso, indicamos que, ao escolhê-la ou quaisquer outras de mesma natureza, você observe as políticas que a empresa tem em relação à tolerância de spam, bem como de cadastros de usuários. Dessa forma, não deverão haver problemas e você poderá usufruir do melhor da ferramenta selecionada.

Outra indicação é no caso de você desejar efetuar automatizações e constituir fluxos inteligentes.

Se quiser configurar as etapas em que seu público receberá seu contato de forma personalizada conforme suas interações, então vai precisar de opções mais completas. 

É o caso, por exemplo, da ferramenta RD Station, que pode lhe ajudar com a programação de seu inbound marketing com fluxos de nutrição funcionais.

Aumente a sua lista no e-mail de maneira gradativa e correta

É comum que, pela ansiedade de chegar a um objetivo, diversas empresas e profissionais procurem pelos caminhos mais otimizados e ‘curtos’ possíveis. No entanto, na maioria das vezes, essa não é uma boa ideia.

Quando falamos em fazer e-mail marketing, esse caminho pode ser facilmente associado à compra de listas de e-mails ou mesmo com a utilização de softwares de spam. 

Contudo, como já dissemos, essa não se trata de uma atitude inteligente, tão pouco funcional. Pelo contrário, você enviará conteúdos para diversas pessoas que não estão interessadas e nem se identificam com seu produto. 

Portanto, esse é um caminho que você nunca deve seguir! 

Além disso, muito provavelmente, você cairá na caixa de spam deste usuário. Nesse caso, o ideal e recomendado por nós é que você aproveite a coleta de e-mail de maneira inteligente. 

Conheça a melhor forma de colocar isso em prática:

Criação de anúncios assertivos para sua persona

A criação de anúncios segmenta campanhas para atingir o perfil de usuários desejados por sua marca. Ou seja, você investe para encontrar o público ideal. O que é excelente para seu negócio.

Como exemplo, podemos citar tanto o Facebook Ads como o Google Ads.

Facebook Ads

Com o Facebook Ads, por exemplo, é possível integrar a sua plataforma de e-mail marketing junto à sua página no Facebook.

Dependendo da ferramenta utilizada, é possível disponibilizar uma aba de inscrição no Facebook. Sendo assim, há a possibilidade de você captar e-mails para criar uma base sólida de pessoas interessadas nos conteúdos, produtos e serviços que sua empresa oferece.

Nesse caso, o interessante é utilizar o Facebook Ads para promoção da aba.

No caso do Google Ads

Apesar de ainda ser pouco empregada no Brasil, existe uma extensão no Google Ads que concede a viabilização de uma caixa nos anúncios para que os usuários inscrevam-se na base de newsletter das organizações.

Caso tenha interesse na ferramenta e ela não esteja disponível em sua conta de Google Ads, o que é bastante comum, é indicado que você solicite ao seu gerente de contas para tal.

Ainda assim, outra opção é tentar liberação da mesma por meio do seguinte formulário.

Atente-se na experiência dos usuários pelo Mobile!

Ainda que você não possua um site responsivo, é essencial aderir a práticas que garantam que seu e-mail seja adequado para visualização nesse formato.

Sem dúvida, o guia de boas práticas da Mailchimp é um excelente meio pelo qual você pode aprender a fazer isso!

 

Como fazer e-mail marketing em 9 passos simples. Foto/Reprodução: Engin Akyurt - Unsplash

 

Dados do Campaign Monitor (de 2018), em relação à checagem de e-mails, compreendem a informação de que ela é realizada até três vezes mais pelos usuários através de dispositivos móveis.

Elabore estratégias no e-mail para recuperação de carrinho para e-commerce

Você provavelmente já visitou o ambiente de uma loja virtual e não efetuou uma compra, mesmo que tenha se apaixonado pelos produtos ali disponíveis, certo?

Quando falamos do carrinho de compras, existe ainda aqueles usuários que, mesmo selecionando artigos, não finalizam a ação.

Estudos apontam que 99% dos visitantes não compram nas lojas virtuais em sua primeira visita. Dessa forma, trata-se da sensação de confiança que obtemos em algo conhecido e o contrário em relação a novidades. Esse é o caso, por exemplo, de uma nova marca e seus produtos.

Mas, o que fazer para não perder esses clientes em potencial?

Uma estratégia bastante conhecida e empregue no e-commerce é a recuperação de carrinho.

Nesse sentido, você precisa lembrar ao interessado de que sua compra ainda não foi completada. Entre diversas estratégias de incentivo para essa ação está, por exemplo, o oferecimento de um cupom de desconto.

O tempo como amigo da sua marca para efetivação de vendas!

Ao consultar o estudo da SeeWhy, é possível obter informações mais abrangentes sobre o grande período de tempo que um visitante necessita para converter. Sendo assim, há um padrão de abandono do carrinho de compras.

Em resumo, de acordo com os dados levantados pelo estudo, as 12 primeiras horas abrangem o período fundamental de conversão do usuário.

Na nutrição desses, o mesmo ainda mostrou que, em 75% das empresas mais populares de e-commerce que empregam a estratégia no caso de carrinhos abandonados, a ação é posta em prática no período de até 1 hora pós-abandono. 

Segundo as empresas, 50% das pessoas que inicialmente deixaram seus carrinhos e após a ação de nutrição fizeram uma compra, efetuaram-na em até uma hora. Reforçando ainda mais a necessidade de aproveitar esse período!

Um bom relacionamento com o cliente é a chave para uma parceria duradoura

Apesar de não se tratar de uma regra certa, em grande parte das vezes, suas chances de vender novamente para uma pessoa que já adquiriu seus produtos anteriormente é de 60% a 70%. Enquanto isso, consumidores novos correspondem a apenas de 5% a 20%. 

É o que mostra um estudo da Marketing Metrics!

Sendo assim, o ideal é ter em mente constantes maneiras de atingir sua base de e-mail de compradores.

Isso pode ser feito dos modos mais simples que se pode imaginar por e-mail. Entre eles:

  1. Enviar mensagens agradecendo o cliente por sua fidelidade e presenteando-o com um desconto especial;
  2. Atentando-se ao aniversário do mesmo, parabenizando-o pela data e oferecendo algum benefício no período, como forma de presenteá-lo. 
  3. Enviando por e-mail produtos que conversem e se assemelham ao que ele já consumiu anteriormente. Essa prática, além de muito efetiva para estimular novas vendas, ainda contribui com a sensação de identificação com sua marca. Ou seja, você conhece seu cliente e apresenta-lhe constantemente coisas que ele gosta. Diversas plataformas utilizam essa técnica, que não se limita a resultados positivos somente em campanhas de e-mail marketing. 
  4. O último, mas não menos importante, modo, de muitos que cabem na estratégia de nutrição de clientes que já são parte da sua base, é oferecer serviço gratuito de entrega/frete para quem já compra com sua empresa.

Ao adotar essas simples, mas muito valiosas metodologias ao seu dia a dia ao fazer e-mail marketing, você poderá desfrutar de excelentes e novos resultados.

Gostou dessas dicas sobre como fazer e-mail marketing?

Quais outras já funcionaram para o seu negócio e você gostaria de acrescentar aqui?

Compartilhe conosco nos comentários! Dessa forma, mais pessoas poderão usufruir delas.

Ficou com alguma dúvida de como colocar essas práticas em ação, para potencializar seus números e aceitação no mercado?

Entre em contato com nosso time! 

Whatsapp