Etapas do plano de marketing: conheça o passo a passo de uma estratégia eficiente

Etapas do plano de marketing: conheça o passo a passo de uma estratégia eficiente

Para se obter sucesso ao empreender, principalmente em tempos de crise mundial,  é essencial estar à frente dos concorrentes. Isso pode ocorrer com a adoção de estratégias eficientes de marketing.

Em nosso último post você pôde conferir a grande diferença que isso faz nas empresas e que, inclusive, tem sido um fator determinante para a sobrevivência no mercado atual.

Hoje trouxemos a você cada uma das etapas do plano de marketing que devem ser analisadas e colocadas em prática, caso você tenha o desejo de dar início ou mesmo continuidade a um negócio próprio, de maneira efetiva e duradoura!

Acompanhe como a seguir!

É preciso compreender o ambiente interno da sua organização

O primeiro passo para elaboração de um plano de marketing capaz de direcionar uma organização ao sucesso e estabilidade baseia-se em compreender o ambiente interno do seu negócio, isso inclui conhecer a si mesmo.

Isso serve tanto para negócios já lançados no mercado quanto para os que ainda não foram.

Entre as características que devem ser analisadas, estão: Questões financeiras, como o capital da empresa, disponibilidade para investimentos e afins.

Capacidade e funcionalidade de gerir pessoas

É preciso calcular o número de funcionários com os quais você contará e, posteriormente, os que ficarão responsáveis diretamente pelo planejamento de marketing da empresa.

Uma fase inicial de planejamento feita de forma minuciosa é parte essencial  de quaisquer organizações que possuem o desejo de começar com definições realistas e bem alinhadas. 

Após analisar o ambiente interno da empresa é possível passar para o próximo passo: conhecer o seu mercado.

Conheça o contexto do mercado

Conhecer o contexto do mercado no qual sua empresa está ou será estabelecida é uma maneira bastante inteligente de obter bases sólidas no seu plano de marketing.

Junto às informações coletadas em seu estudo do ambiente interno, você poderá analisar, por exemplo, os pontos fortes de seu negócio, serviços e produtos, além do seu diferencial.

Analisar o contexto de mercado requer dedicação e a observação de uma série de critérios. Eles são:

Critério econômico da região onde você está

É preciso inteirar-se a respeito da economia de sua região. Isso inclui a alta do câmbio e o quanto isso afetará seu produto, a crise do país e os níveis de consumo da população em relação ao que você oferece.

Ao entender esses pontos, você conseguirá organizar melhor seus planos de ação, planos esses essenciais para evitar que os impactos de uma baixa na economia prejudiquem seu negócio.  

Além disso, com esse estudo você consegue adaptar seus serviços e/ou produtos, entregando-os de forma mais otimizada, de acordo com a atual situação financeira geral da população.

Feito isso, que tal afunilar seu estudo de mercado para o seu segmento especificamente?

Após fazer uma análise ampla do cenário econômico, é preciso conhecer melhor o seu segmento especificamente e como ele está sendo afetado em momentos de crise.

Alguns negócios estão mais ou menos suscetíveis aos cenários de crise. Por isso, é preciso saber também como o seu se comporta em casos como esse, a fim de se preparar para eles ou mesmo mudar o direcionamento do seu negócio.

Quem são seus concorrentes?

O terceiro passo do seu plano eficiente de marketing deve ser baseado na análise da sua concorrência. Direta e indireta. Ou seja, quem vende produtos iguais ou semelhantes aos seus e os que ofertam produtos ou serviços que, mesmo diferente do seu, podem ser levantados como concorrência.

Analise e tome nota!:

  1.   Quem são os seus concorrentes?
  2.   O que eles têm para oferecer ao público?
  3.   Quais são os seus principais diferenciais?

Agora olhando para o seu próprio negócio avalie: De que forma sua empresa pode se tornar mais competitiva para estar à frente deles?

Um negócio não possui uma base solidificada para iniciar ou dar continuidade às suas atividades, quando questões como essas não são respondidas.

Isso porque é a partir delas que você entenderá o que precisa para entrar e conquistar o mercado que deseja.

Vencer os desafios impostos por seus concorrentes é essencial para isso!

Acreditar que tem mercado para todos, é uma meia verdade.

Em situações em que a economia sofre drásticas mudanças de forma repentina, apenas as empresas realmente solidificadas e com um excelente planejamento de marketing conseguirão permanecer com as portas abertas.

Localização e público-alvo

Hoje em dia, muitas empresas estão atuando somente com e-commerce, outras mesclam os dois tipos de venda, no ponto físico e pela internet.

Se for o seu caso, é importante analisar o local físico escolhido, afinal, esse é outro ponto que pode ser determinante para a sua sobrevivência no mercado.

Antes de definir a localização ideal para o seu ponto de venda ou analisar se a atual está interferindo em seus resultados, é preciso ter em mente algumas questões. Entre elas:

  1. Estou próximo a meu público-alvo?
  2. Meu estabelecimento pode ser acessado facilmente por ele?
  3. Meu público-alvo usa que tipo de veículo para se locomover?
  4. Meu ponto de venda é acessível para todos os meios de transporte que meu público-alvo utiliza?
  5. Os comércios ao redor contribuem ou atrapalham minhas vendas?
  6. É um local de passagem de pessoas?

Essas são apenas algumas das perguntas que você pode e deve se fazer para analisar a escolha ideal de um ponto de venda para seu negócio.

Fora isso é preciso analisar com cuidado quem é seu público-alvo, de forma minuciosa.

Essa etapa será fundamental para a elaboração das suas campanhas, para que sejam efetivas e tragam o retorno esperado.

Muitas pessoas trabalham constantemente sobre campanhas e alimentam suas redes sociais, mas não encontram bons resultados. Isso geralmente acontece por dois motivos:

Primeiro: falta de uma análise precisa dos pontos levantados até aqui, principalmente no que diz respeito à sua persona;

Segundo: ausência de profissionais capacitados para a execução das suas campanhas de marketing.

Tenha objetivos e metas realistas para seu negócio

É impossível chegar a qualquer lugar no mercado, sem antes saber onde se quer estar ou sem definir um plano para isso.

Tão importante quanto ter metas e objetivos é necessários traçá-los de forma realista.

É comum que diversos times e companhias confundam objetivos inalcançáveis com otimismo e “pensar alto”. No entanto, ao estabelecer metas muito altas é bastante provável que, além de não alcançá-las, sobrecarregue você e sua equipe, gerando uma constante sensação de impotência da parte de todos.

Tendo isso em vista, o ideal é escalonar suas metas, começando com simples e pequenas e aumentá-las gradualmente.

Parece óbvio, não é?

Mas diversas empresas, gestores e colaboradores ainda são acometidos com a sensação de fracasso, sem conseguir alcançar as metas estipuladas, exatamente por esse motivo.

Quer um exemplo prático?

Digamos que seu objetivo atual seja elaborar uma campanha de marketing, para captar novos clientes e aumentar o faturamento da sua empresa.

No entanto, sua organização é relativamente nova e possui um capital bastante reduzido para investimentos.

Será o momento de investir alto em uma única campanha, na esperança que ela apresente resultados milagrosos, ou seria melhor investir em alternativas viáveis e melhor planejadas, para obter assertividade dentro do orçamento que você possui?

O principal segredo da definição de metas e objetivos em um plano de marketing é reconhecer a sua realidade atual.

Estipule alvos que podem ser alcançados com o que você tem 

É preciso ter paciência para crescer da maneira correta, investindo o seu capital com cautela e estratégia. Afinal, é muito mais vantajoso seguir um passo de cada vez, do que investir tudo de uma vez e colocar seu negócio em risco.

Coordene estratégias

Ao definir os primeiros objetivos do seu plano de marketing, é momento de estabelecer as estratégias que farão com que você alcance essas metas.

Trata-se do mapa estratégico, que o fará chegar ao destino que você deseja.

Para ter definida uma boa estratégia em mãos, você precisará passar por algumas etapas práticas e que farão total diferença. Confira algumas delas em nosso post a seguir.

Comportamento dos consumidores durante e pós-crise: atente-se às atualizações 

Comportamento dos consumidores durante e pós-crise: atente-se às atualizações 

No dia 15 de Abril (2020) a Forbes Brasil, renomada revista estadunidense de negócios e economia, publicou uma matéria com o tema “Isolamento social pode mudar a cara do Brasil”.

Os últimos acontecimentos no mundo afetaram a economia global, fazendo com que diversas empresas se adaptem na sua forma de oferecer serviços e vender produtos. 

Fica evidente que, com a proporção que a situação tomou, é essencial se antecipar no que diz respeito a mudança do mercado, que possivelmente nunca mais voltará a ser o mesmo.

Se você acompanha nosso blog, sabe que temos como principal intuito antecipar disfunções e focar, principalmente, em resultados.

Insistimos muito na questão de recuperação pós-crise, porque entendemos a necessidade e urgência de estar prontos no segundo em que tudo isso passar, para a retomada dos números que foram desacelerados.

Pensando nisso e observando o comportamento repleto de mudanças no cenário atual, trouxemos algumas questões que devem ser observadas por você, para que seja possível adaptar seu negócio e estar à frente em suas estratégias.

Veja também: planejamento e estratégia para agora e para quando a crise passar 

Comportamento dos consumidores durante e pós-crise 

Segundo um levantamento realizado pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), juntamente com a Compre&Confie, entre a aparição do primeiro caso de coronavírus em nosso país e o dia 18 de março, vendas online de supermercados aumentaram 80%, mercado da saúde 11% e 83% o da beleza, quando comparados ao mesmo período no ano anterior.

Na primeira semana de isolamento houve certa ponderação e receio em relação às compras de maneira geral. 

No entanto, a segunda semana de isolamento oficial no país trouxe o senso de urgência nas pessoas e, com isso, o segundo estágio.

Com receio de não conhecer as possibilidades dos próximos dias, as pessoas resolveram estocar em casa o que pudessem.

No terceiro momento, já foi possível observar uma diminuição dessa urgência e uma segurança e aceitação maior em relação às compras online.

Foi uma excelente oportunidade de pessoas que ainda não tinha esse hábito, se abrirem para ele.

Veja mais: como redimensionar com eficiência vendas externas para internas 

Segundo Ricardo Rodrigues, CEO e fundador da Social Miner, “é provável que esse comportamento de compra mais recorrente continue após o isolamento, por causa da praticidade. O histórico do e commerce começa no Brasil com as pessoas comprando itens de tíquetes mais caros, como eletrônicos, mas isso mudou bastante atualmente, já que elas estão adquirindo itens mais baratos, dando continuidade à experiência”, afirma. 

Para o executivo, com essa alterações comportamentais que vêm acontecendo diariamente com o consumidor, uma mudança pós-pandemia é irremissível.

 “A situação atual está incentivando as pessoas a criarem novos hábitos e muitas delas estão experimentando isso pela primeira vez”, também afirma Rodrigues.

Isso quer dizer que, assim que as lojas estiverem todas reabertas, o discernimento e o nível de exigência dos consumidores estará em um outro nível, fomentando a experiência omnicanal.

Veja ainda: home office e as adaptação do formato de trabalho em novos tempos 

A Omnicanalidade

 A Omnicanalidade trata-se de uma estratégia que visa integrar todos os canais de venda, oferecendo ao cliente uma única experiência em todos eles. 

Na prática, o cliente poderá comprar seus produtos através do smartphone, notebook, chat online ou na loja física, por exemplo, e desfrutar do mesmo atendimento, ofertas e experiência de compra.

A Experiência 

À medida que a tecnologia progride, ela passa a se integrar cada vez mais às nossas vidas diárias, de forma que a vida real e o mundo online caminhem para funcionar cada vez mais em conjunto.

E à medida que as pessoas mudam os seus comportamentos, torna-se imprescindível que profissionais de marketing e empreendedores estejam prontos pra para reagir.  

É preciso, ao invés de pensar na experiência mobile ou desktop de seus clientes, focar em uma experiência unificada, ou seja – uma experiência omnicanal.

O Comportamento do e commerce

É fato que o período de isolamento trouxe novas oportunidades a alguns estabelecimentos online.

Boa parte das marcas assimilou que o posicionamento ideal é aquele que contribui com o consumidor, independentemente de venda no primeiro momento.

Fato é que diversas empresas têm pensado e executado ações fora de seu contexto, para mostrar que estão dispostos a contribuir também de outras maneiras, para o bem-estar comum, o que pode ser uma boa e efetiva estratégia, se for condizente com a visão e missão da empresa. 

adoção de estratégias visando o bem dos clientes ante o coronavírus. Foto/Reprodução: Alliance - Adobe

Hoje, as pessoas estão cada vez mais buscando por companhias humanizadas e, por isso, no atual momento, o mau posicionamento ou anulação de um específico pode ser fatal para a popularidade de uma marca.

Veja também: como aumentar sua conversão online em 2020

É de extrema importância que as organizações sejam transparentes. Quem ainda não entendeu esse fato, só tende a perder.

Por exemplo,  se o consumidor sabe que sua equipe está trabalhando de forma reduzida e tomando precauções novas, ele entenderá, de forma passiva, que sua entrega poderá demorar mais que o de costume.

É inevitável um momento de reflexão maior nesse momento em que as pessoas se encontram mais solitárias, o que estimula o senso de solidariedade em diversos aspectos.  

Os consumidores priorizam marcas que respeitam sua equipe e procuram proteger seus consumidores.

Relevância de dados constantes no cenário atual

Considerando a velocidade com que as mudanças estão ocorrendo, uma grande vantagem do comércio eletrônico em relação ao físico é a simplicidade e rapidez com que é possível analisar dados.

No online, isso pode ser feito em tempo real, contribuindo com ações imediatas e acertadas.

Tenha um canal de comunicação especificado para novos clientes 

Uma atitude que fará total diferença é possuir um canal de comunicação com as pessoas que estiverem passando pela experiência da compra online pela primeira vez.

É essencial ter em mente que, neste caso, a jornada de compra terá algumas particularidade, entre elas, um processo um pouco mais longo. 

Veja mais: as novas formas de obter sucesso no atendimento ao cliente 

Outro ponto que deve ser ressaltado é que nem sempre essa venda acontecerá na primeira visita.

No entanto, é essencial incentivar cada novo prospect ao fundo de funil, isso pode ocorrer alguns dias depois, ou mesmo quando se sentirem mais seguros, não anulando essa possibilidade.

Pela instabilidade dos empregos, é relevante as marcas atenuarem esse tipo de risco, dando um espaço saudável aos consumidores. Priorizando as impressões de que sua empresa está ali para ajudar sempre que necessário e não apenas para fechar uma venda o quanto antes possível.

Novamente, as pessoas se identificarão mais do que nunca com marcas humanizadas, que se importem com ela e as pessoas de forma geral.

Faz parte de uma jornada de compras completamente nova, essencial para quem deseja sobreviver, manter-se estável e ainda crescer nesses novos tempos.

Gostou de conhecer essas informações?

Então não deixe de acompanhar nosso blog e redes sociais, para saber muito mais.

Caso tenha alguma dúvida sobre as estratégias levantadas nesse post e como pode colocá-las em prática o quanto antes possível, entre em contato conosco.

 

7 princípios básicos do marketing digital para reconsiderar durante a crise 

7 princípios básicos do marketing digital para reconsiderar durante a crise 

Diversas medidas foram adotadas e estratégias reformuladas nas últimas semanas, tendo em vista a crise que a Covid-19 trouxe a diversos negócios e economia de maneira geral.

Todavia, é preciso ter em mente que, nesse momento, mais que criativas e revolucionárias ideias, seu negócio precisa garantir que o essencial esteja em ordem. 

Essa é a única maneira de assegurar que ele possa manter-se razoavelmente estável e pronto para sobreviver a essa fase de mudanças e ainda viabilizar a adição de novas estratégias e métodos de venda para garantir maior solidez.

Sem os aspectos fundamentais do Marketing Digital, que devem ser o ponto de partida para o planejamento de qualquer estratégia, fica difícil chegar a resultados satisfatórios, o que pode gerar estagnação ou até mesmo a queda de seus indicadores, mesmo em momentos “estáveis” da economia.

Por isso, nesse momento é fundamental se perguntar: 

“Será que minha estratégia contempla as práticas mais simples do Marketing Digital?”

No post de hoje, trouxemos 7 tópicos do Marketing Digital que devem ser revisados por você e colocados em prática o quanto antes possível, caso alguns deles esteja falhando ou mesmo em inatividade. 

Para conhecer cada um desses importantes aspectos, acompanhe nossa lista a seguir:

1. Acompanhamento periódico de resultados

Mesmo que suas estratégias estejam apresentando-se estabilizadas a um certo tempo, não justifica que haja uma diminuição na frequência na realização de monitoramentos e análises das métricas das campanhas que estejam rodando.

Um erro muito grande e bastante frequente que empresas cometem é acreditar que nada fará os resultados despencaram, apenas porque eles demonstram níveis constantes por um “bom” tempo.

Diversos fatores podem impactar consideravelmente seus números, mesmo que sua equipe e ações de Marketing estejam trabalhando a todo afinco.

Um grande exemplo disso é o momento atual de nossa economia e as mudanças que a pandemia do Coronavírus trouxe.

Além disso, é importante lembrar que algoritmos do Google, por exemplo, estão mudando constantemente, assim como os de redes sociais.

Essas mudanças, mesmo que pequenas, geram impactos grandes e, como consequência, podem diminuir o desempenho de suas campanhas digitais.

Outro fator que torna o monitoramento constante algo tão importante é a queda natural de engajamento, o que demanda uma análise minuciosa.  

Acompanhar a performance de todos esses aspectos deve ser uma constante, pois simples descuidos podem gerar erros graves, que seriam facilmente evitados com a adoção dessas elementares práticas.

2. Definição da identidade visual da sua marca

Não é de hoje que batemos na tecla da importância de definir e reafirmar a identidade de sua marca no mercado constantemente, já que é a partir do que ela é que o público-alvo é atraído e engajado.

De outro modo, como seria possível criar uma base sólida e continuar gerando oportunidades?

Tão relevante quanto ter uma identidade inicial é dar continuidade a ela de forma fiel.

Hoje, é muito comum com o crescimento demasiado de novos negócios observarmos a falha nesse quesito. 

Muitas até possuem uma identidade em suas marcas, mas logo se desprendem dela. Isso é um dos fatores de grande divisão entre negócios que não vingaram ou ainda terão retardo no seu crescimento.

Por mais que pareça um erro simples de ser evitado, há muitas marcas fugindo do que elas são, inclusive grandes, para poder se adequar momentaneamente a pautas populares, que modificam de tempos em tempos.

É o caso de marcas que nunca deram ênfase no tema sustentabilidade e agora tentarem se enquadrar a isso momentaneamente. 

Sem um planejamento adequado e preocupação fundamentada com esse ou outros temas, essas empresas enfrentarão problemas ao abraçar causas, sem conseguir aplicá-las de forma concreta em sua produção.

Desvios de identidade tendem a afastar consumidores, tanto os iniciais, que já se identificavam com a marca, quanto os engajados à causa específica, que está momentaneamente em alta, pois dificilmente se identificarão com os conteúdos e estratégias abordadas.

É claro que é possível realizar um reposicionamento em diversas oportunidades, todavia, isso requer um processo mais complexo.

Fugir da identidade muito provavelmente apenas afastará o público já conquistado até então por sua marca e diminuirá a efetividade das suas estratégias de marketing.

3. Definição periódica da persona

No início de uma estratégia com um time de marketing, um dos primeiros aspectos a ser analisado é sua persona, que acontece geralmente no início de um negócio ou ainda numa renovação de fase do mesmo. 

O que nem todos se recordam é que essa definição precisa estar constantemente atualizada.

Pense você, há quanto tempo a persona que sua estratégia digital está direcionada não é reavaliada?

Por mais que não seja um aspecto de frequente mudança, é importante, sempre que for possível tornar esse perfil ainda mais afunilado, para que suas ações sejam bem direcionadas, para gerar melhores resultados.

Tendo isso mente, procure realizar novas pesquisas e estudos sobre as preferências, hábitos de consumo, práticas e dados demográficos do seu público.

Mudanças significativas podem ocorrer a todo o momento, por isso é tão importante saber detectar quando os seus resultados estagnaram ou caíram devido a mudanças no comportamento dos seus consumidores-alvo.

4. SEO (on page)

O conceito de SEO trata-se de um dos aspectos fundamentais do Marketing Digital.

Afinal, a otimização de conteúdo deve ser devidamente adequada para figurar nos primeiros resultados do Google.

Adentrando esse tema, encontramos o SEO on page, um trabalho focado principalmente em páginas, como seu próprio nome já diz, com intuito de na busca de torná-las capazes assegurar essa impressão ao Google.

É um trabalho minucioso e extremamente necessário, repleto de elementos que fazem toda diferença no rankeamento das página em questão.

Entre algumas práticas fundamentais de SEO on Page, estão:

  • a otimização dos títulos dos conteúdos, levando em conta os aspectos positivos nos resultados (Title Tag), além de chamadas criativas e atraentes para o público e que indique claramente o tema abordado;
  • a aplicação da palavra-chave em pontos estratégicos do textos, tais como: títulos (H1), subtítulos, além de seu uso ao longo do conteúdo de forma natural e sem exageros;
  • conteúdo de qualidade capaz de responder às dúvidas do leitor sobre a pauta abordada;
  • uso de Meta Description;
  • velocidade de carregamento das páginas;
  • responsividade.

Segundo uma pesquisa realizada pelo IBGE, em dezembro de 2018 e divulgada no ano passado, no Brasil, cerca de 97% dos usuários da internet navegam utilizando smartphones. 

A partir desse levantamento, torna-se indispensável a otimização de sites para dispositivos móveis, tornando esse um dos aspectos fundamentais do Marketing Digital atualmente.

Do contrário, a rejeição tende a ser imediata e, quando isso não ocorre, ocasiona um impacto bastante negativo no engajamento do público.

Tendo isso em mente é importante que toda construção de página seja realizada a partir do conceito de responsividade.

Saiba mais sobre ele em nosso post a seguir!

Empreende Brazil Conference: Fique por dentro desse evento! 

Empreende Brazil Conference: Fique por dentro desse evento! 

2019 foi um ano incrível e bastante marcante para um dos maiores eventos de empreendedorismo de todo o Brasil, o Empreende Brazil Conference, e ao que tudo indica, 2020 será ainda melhor!

A organização do evento se prepara para a maior edição de toda a história do Empreende, que já possui 7 anos de tradição.

Algumas das mentes mais brilhantes e bem sucedidas do país estarão reunidas em um único lugar, para compartilhar os conhecimentos que adquiriram ao longo de anos de estudo e, principalmente, experiência em seu mercado. 

A maior imersão em empreendedorismo do país 

O Empreende Brazil Conference tem como principal objetivo o fortalecimento e propagação do empreendedorismo no Brasil.

Como isso é feito na prática?

Através de um ambiente propício para a aprendizagem, o evento leva conteúdos de alto nível ofertados por profissionais de destaque, de forma acessível, para empreendedores em crescimento.

Empreende Brazil Conference – Edição 2019. Foto: Fabricio Sousa.

Além desse contato e aprendizado com grandes nomes do empreendedorismo, o evento cria, também, diversas oportunidades para que os participantes ampliem sua rede de contatos atual.

No último ano, o público do evento organizado pelo empresário catarinense Lucas Schwetzer chegou a 3,5 mil pessoas. Com um crescimento de 75% da edição anterior (2018).

A expectativa para esse ano é ultrapassar os 4 mil participantes.

O maior centro de eventos de Florianópolis 

Um evento desse porte merece a melhor estrutura, para que participantes e convidados especiais vivenciem uma experiência completa e enriquecedora.

Pensando nisso, o Empreende Brazil Conference 2020 receberá no local uma estrutura exclusiva para essa solenidade. 

Tudo pensado com muita dedicação, para receber os participantes dessa edição com conforto e muita sofisticação.

Com uma grande arena central e outras diversas simultâneas para a realização das Trilhas de conhecimento, o evento será uma enorme oportunidade para quem deseja aprofundar seus fundamentos de forma intensa e abrangente. 

Por que participar do Empreende Brazil Conference?

  • trata-se da maior imersão de empreendedorismo de todo o Brasil;
  • nessa edição serão mais de 4.000 participantes e, por isso, lhe dará uma  uma enorme oportunidade de conhecer diferentes pessoas e histórias. Ou seja, uma chance de fazer networking com outros empresários que estão focadas em objetivos semelhantes aos seus;
  •  acesso direto à mentes brilhantes de grande renome de todo o país;
  •  serão 15 horas de conteúdo de alto impacto para você e seus negócios;
  •  70 palestrantes conceituados e referência no Brasil e no mundo;
  •  acesso a dinâmicas com resultados imediatos.

Compreendendo os 4.000 mil participantes dessa edição, estarão reunidos diversos empreendedores, entre empresários e profissionais liberais de todo o país.

Cristiana Arcangeli no Empreende Brazil Conference. Via: Paulo Schmidt.

Os participantes acompanharão a intensa programação de palestras e trilhas temáticas, tudo de forma simultânea, debatendo pautas importantes. Tais como: 
  • inovação;
  • franquias;
  • marketing;
  • startups;
  • cenário econômico atual;
  • tendências para o futuro.

Alguns dos principais nomes de palestrantes das últimas edições e que ocorrerá esse ano 

Especialista em investimentos e finanças, além de criador do canal “O Primo Rico” e do best seller “Do Mil ao Milhão, sem cortar o cafezinho”, Nigro, acompanhado por sua esposa e parceira de negócios, Camila Ferreira, deram dicas aos empreendedores presentes de como gastar bem o seu dinheiro, investir melhor, ganhar mais e ter mais qualidade de vida.

Eles conquistaram o público e, como resultado, levaram o prêmio de Palestrante do Ano.

Anitta, com números que impressionam até mesmo o milionário mercado da música mundial, também foi um dos cases de destaques do evento.

Anitta no Empreende Brazil Conference. Foto: Fabricio Sousa

Durante o talk-show promovido em parceria com Lucas Schweitzer, idealizador do evento, a cantora apresentou algumas fases de sua trajetória e que, inclusive, foram essenciais para seu crescimento profissional.

Por sua apresentação, a artista foi reconhecida como Palestrante Revelação.

Lucas Schweitzer, o empresário brasileiro formado em Processos Gerenciais, Administração de Empresas pelo SENAC e diplomado em Dirección Comercial y Marketing pela Universidad Complutense de Madrid, é presidente do LIDE Futuro SC, o maior grupo empresarial do país, cujos membros significam mais de 56% do PIB do Brasil. 

Ele é também vice-presidente nacional da ABEOC – Associação Brasileira de Empresas de Eventos, além de conselheiro estadual de turismo de Santa Catarina. 

Lucas atua também como diretor de eventos da ADVB/SC – Associação de Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil, do Floripa Convention & Visitors Bureau e do Movimento Catarinense pela Excelência.

Empreende Brazil Conference edição 2019 Foto: Fabrício Sousa.

Como já citado, é o idealizador do Empreende Brazil Conference, promovido por sua empresa – LUSCH Agência de Eventos, que tem como foco principal a realização de eventos corporativos, com área de atuação em todo o país. 

Entre os destaques desse ano, que também trouxe pautas valiosas para edições anteriores, está o banqueiro e administrador de empresas, João Amoêdo, que concorreu na última eleição a presidente da República e que possui uma brilhante trajetória no mundo dos negócios.

João Amoedo na edição passada do Empreende Brazil Conference. Foto: Fabricio Souza.

A cereja do bolo desta edição, fica por conta do humorista e músico Marcelo Marrom.

Além de apresentar o evento, ele também integrará o time da programação.

Em sua palestra falará sobre “paz, amor e dinheiro no bolso”, tudo de uma maneira bastante leve e descontraída, para embalar os participantes dessa cerimônia, que terão todas as oportunidades para sair dessa experiência com uma bagagem repleta de dicas, informações exclusivas, novos contatos e visão para serem colocados em prática. 

Marcelo Marrom. Via: Imagem e Arte/Fabrício de Almeida.

Além de tudo isso, nessa edição do Empreende Brazil Conference, nós, da Conelly Propaganda, honrosamente prestigiaremos o CEO de nossa empresa, João Godoy, como um dos palestrantes convidados da edição, compartilhando sua trajetória e desafios como empreendedor, que resultaram em uma agência com mais de 20 anos de história e que é hoje uma das mais renomadas do ramo no estado do Paraná. 

Entre os destaques, serão pautados desde sua forma de pensar e criar estratégias diferenciadas, até os benefícios que uma gestão humanizada pode fazer, principalmente quando levado em conta o competitivo cenário atual da Publicidade e do Marketing que temos hoje.

O Empreende busca inspirar e motivar empreendedores a tirarem os seus sonhos do papel. 

E aí, vamos juntos por um país mais empreendedor?

Veja também: 

+ Algumas das tendências que farão sua empresa ser vista em 2020

+ Intenção de busca dos usuários: saiba como o Google entende  

+ SEO em 2020: Saiba o que fará sua empresa ranquear bem esse ano

Mais potência no marketing digital: conheça algumas apostas

Mais potência no marketing digital: conheça algumas apostas

Em nosso último post você pôde conferir porque o ano de 2020 pode representar uma nova era para o Marketing de Conteúdo, além dos motivos que levam o mercado a especular essas tendências. 

Saiba agora quais são algumas dessas apostas para 2020 e para os próximos anos e o que mudará, continuará em evidencia e impulsionará empresas ao sucesso. 

Acompanhe algumas sugestões a seguir: 

A complementação e características do Marketing de Conteúdo e Inbound serão notórias

Apesar de ainda serem bastante confundidos, enquanto o Marketing de Conteúdo é abrangente e pode atrelar diversos objetivos e estratégias, o Inbound possui uma: atrair público, convertendo-os em leads prontos para a compra e posteriormente nutri-los. 

Considerando a amplitude do marketing e que tudo o que é produzido é sobre conteúdo, o Inbound se fará necessário como uma das melhores e mais específicas estratégias para geração de oportunidades de venda.

Entre as aplicações abrangentes do conteúdo, uma delas é que, para os próximos anos, utilizações do conteúdo sejam direcionadas para estratégias de marca.

O Branding terá ainda mais força e evidência!

Vídeos, cursos online e seminários gravados ou ao vivo (webinars) contribuíram muito com a criação, divulgação e crescimento de diversas marcas que se tornaram amplamente desejadas pelas pessoas.

Os esforços estavam voltados para agregar valor a audiência, esse sempre foi o principal propósito e foi conquistado!

Por outro lado, estávamos interessados e constantemente focados a medirmos métricas do Inbound, não é mesmo?

Não havia ninguém efetivamente imerso a marca e foi aí que se formou a lacuna do erro.

Uma marca é forte! 

Por meio dela que você chama atenção das pessoas, as atrai para seu site e faz com que o mesmo seja conhecido.

É o que chamamos de “mini-brand”, termo que se encaixa bem às empresas em fase de desenvolvimento.

Segundo Joason Lemkin, criador do termo, “[Uma mini-brand é]… quando, pelo menos, um punhado de pessoas do núcleo do seu público-alvo começa a ouvir sobre você… E então, eles começam a vir até você, para aprender mais.”.

Diversos profissionais da área começaram a perceber isso e, tendo em vista a crescente nos cliques em páginas de pesquisa e algoritmos, observaram que a marca é o que atrai e direciona as pessoas. 

Portanto, para acompanhar essas e outras novidades que virão a partir desse ano, veremos cada vez mais contratações de profissionais de relações-públicas e branding, para trabalhar juntos em equipes focadas no Growth.

Mas o que é Growth ?

De maneira resumida, são estratégias e táticas que unem dados, marketing criativo e engenharia de software.

Segundo Sean Ellis, o criador do termo, o Growth Hacking “trata-se de uma área cujo objetivo é o verdadeiro crescimento. Tudo o que é feito, deve ser examinado por seu potencial impacto sobre o crescimento escalável”.

O Growth vem ganhando cada vez mais espaço ao redor do mundo, incluindo o Brasil, como podemos observar no gráfico abaixo, que revela o aumento do volume de pesquisa sobre o termo nos últimos anos.

Mais potência no marketing digital: conheça algumas apostas

Via: Google Trends

Sean Ellis foi cabeça do setor de crescimento do Dropbox, LogMeIn e colunista de veículos mundialmente relevantes, tais como Forbes, TechCrunch e outros.

Através da realização de seus serviços de consultoria, desenvolveu a metodologia que hoje é aplicada por diversas empresas e estudada por muitas outras.  

No growth hacking, o crescimento é fundamentado em métricas, enquanto o marketing é em experimentos.

Trata- se de focar no objetivo de encontrar oportunidades, gatilhos e caminhos para  criar estratégias de crescimento em escala.

A própria tradução do termo indica que seu objetivo primordial é encontrar caminhos e oportunidades (hacks) para o sucesso e criação de estratégias que visam resultados ágeis para o crescimento (growth) de um negócio.

É algo que vai muito além de estratégias engessadas e ferramentas modelo, disponíveis e replicáveis por qualquer agência.

Em razão disso, são uma grande aposta, tendo em vista o rumo que o marketing está tomando e ainda irá tomar nesse e nos próximos anos.

Conteúdos serão voltados a criação e nutrição de canais particulares, enquanto marcas, precisarão produzir mais conteúdo do que jamais esperaram produzir antes.

Conceber valor ao público será a base para as estratégias de Branding.

Esse ano, você verá as empresas criarem mais vídeos, podcasts e posts para blogs, a fim de se adequarem às novidades e demandas. 

Que mudanças esperar?

Ao passo que as marcas se tornarem publicadoras, elas vão investir em sites próprios para alcançar o público, ao invés de canais intermediários.

Afinal, quem preferirá continuar lutando infinitamente contra algoritmos ou ser surpreendido por uma mudança da SERP, por exemplo?

Diante disso, esse investimento é a estratégia mais inteligente a ser adotada.

Lhe damos um exemplo prático:

De acordo com a Sparktoro, menos da metade de todas as pesquisas realizadas no Google resultam em um clique.

Todos os dias, produtores de conteúdo estão à mercê do sistema instável de ID de conteúdo do YouTube.

De uma hora para outra, pode ser que uma plataforma onde você criou uma grande base de audiência, por exemplo, simplesmente decida que o processo de monetização será alterado, lhe impedindo de gerar rentabilidade direta nele.

Em razão disso, se você realmente deseja obter sucesso e lucratividade segura no marketing, é essencial, a partir de agora, focar em canais particulares.

Redes sociais e mídia paga levarão o público a seus canais próprios

Assim que alguém se inscrever em sua newsletter ou podcast, você saberá se seu conteúdo e marca realmente agradam o seu público.

Não há algoritmo que os impeça de acessar o conteúdo que desejam consumir produzido e disponibilizado por você.

Já pensou o quão poderoso isso é?

Para finalizar

Você deve ter em mente que esse ano iremos expandir nossas definições de conteúdo e passaremos a trabalhar mais e melhor em novas maneiras de atribuir valor ao público através de canais particulares.

através disso, provavelmente você conseguirá alcançar o sucesso que tanto almeja.

Gostou dessas informações?

A Conelly Propaganda, com sedes nos municípios de Curitiba e Ponta Grossa, conta com toda a assistência que sua empresa precisa para decolar nas mídias sociais, gerar autoridade e ser conhecida por seu público.

Ficou interessado? Entre em contato conosco agora mesmo!

Veja também: 3 tendências que farão sua empresa ser vista esse ano 

E mais: saiba como o Google entende a intenção de busca dos usuários 

Veja ainda: Como aumentar sua conversão online

Intenção de busca dos usuários: como o Google entende?  

Intenção de busca dos usuários: como o Google entende?  

Ao pensar na intenção de busca dos usuários do popular buscador, as palavras-chave aparecem sempre como um fator essencial de Search Engine Optimization (SEO, em português “otimização para mecanismos de busca”) para uma análise eficiente.

+ Marketing de conteúdo: conheça as maiores tendências para esse ano

+ Conversão online: saiba como aumentar a sua 

Intenção de busca dos usuários antes x agora 

Inicialmente, profissionais do ramo costumavam otimizar as páginas usando repetidamente a correspondência da palavra-chave.

Inclusive, esse artifício ainda é utilizado por diversas agências de publicidade e profissionais que não se atualizaram.

Para rankear bem o termo “Intenção de busca” por exemplo, bastava que os sites repetissem “Intenção de busca” diversas vezes em seus textos, bem como na meta description e descrição das imagens.

Inclusive práticas de black hat eram adotadas para driblar o Googlebot.

Hoje essa prática encontra-se no passado, pelo menos no que tange as otimizações eficientes.

Além de penalizar o black hat, o Google identifica intenções de busca dos usuários de forma muito mais ampla, indo além da busca de palavras-chave exatas inseridas no campo de pesquisa.

Para chegar a este nível, o Google passou a entender a linguagem humana por meio da inteligência artificial.

Uma demonstração disso foi o lançamento do BERT em 2019.

Caso você não saiba, o BERT é uma das maiores inovações do buscador.

Trata-se de um sistema de rede capaz de refinar o processamento de linguagem natural, tendo como base a inteligência artificial, como já citado. 

Demais, não é mesmo?

Por meio do BERT é possível identificar contextos, reconhecer padrões e sentidos de frases, fazendo com que o Googlebot esteja muito mais apurado.  

Como meu site pode ser otimizado, tendo em vista essas novidades?

Com o lançamento do BERT torna-se inevitável realizar ajustes o mais breve possível.

Agora, os sites necessitam trabalhar com a linguagem humana natural, se desejarem oferecer uma boa e prolongada experiência a seus visitantes.

No lugar de trabalhar a correspondência exata da palavra-chave, é imprescindível investir na semântica por meio de termos relacionados com os assuntos tratados, como com o uso de sinônimos, por exemplo.

Trata-se de uma mudança simples, mas bastante eficiente.

Quer um exemplo?

Se você deseja falar sobre Marketing Digital, você deverá utilizar palavras como “otimização”, “SEO”, “intenção de busca dos usuários” e “Google”, a título de exemplo. 

Dessa maneira, o buscador compreenderá que seu site é contextualizado e a quais intenções de busca seu conteúdo pode alimentar.

Por isso, se você deseja decolar em 2020, saiba que é essencial realinhar os seus conteúdos para que eles atendam as buscas realizadas por seu público-alvo, afim de serem sejam evidenciados pelo Google.

Feito isso, é primordial começar a produzir conteúdos de qualidade.

Enfatizamos essa questão, pois atender as demandas dos usuários com eficácia é a única forma de fazê-los consumir seu conteúdo e, posteriormente, direcioná-los ao seu funil de vendas.

O que continua importante no SEO em 2020?

Existem diretrizes de SEO que ainda não saíram da moda.

Apesar de muitas delas serem velhas conhecidas, é essencial reforçar sua relevância para que não sejam deixadas de lado em seu planejamento estratégico.

Vamos ao checklist?

1. Backlinks

Você pode até ter os melhores conteúdos em seu site, mas se seus backlinks não forem referenciados por outros sites relevantes, o Google não saberá que você tem autoridade no assunto. 

Foto/Reprodução: backlinks para aumentar o tráfego de visitantes no site. Via: Ribkhan – Adobe

Eles continuam sendo excelentes diferenciais em estratégias de SEO eficientes e por isso, devem ser parte da sua lista.

2. Produção de conteúdo relevante para site e/ou blog

Esse é um dos principais motores do SEO, porque é a qualidade de conteúdo que atrai e engaja os visitantes, como consequência, faz de você uma autoridade em seu ramo.

O Google valoriza muito o fato de seus conteúdos serem originais, atualizados e ricos de informações factuais. 

Características como essas são muito valorizadas pelo popular buscador, além de serem essenciais para fidelização e crescimento do seu público. 

3.  Link building

Gere informações e notícias atualizadas sobre sua marca, tenha influenciadores como parceiros e, se possível, conte com um profissional ou equipe de assessoria de imprensa que gere notícias sobre a sua organização.

No cenário atual, é imprescindível aproveitar todas as oportunidades eficientes de divulgação.

Com todos esses parceiros, seu site será mencionado com maior frequência e linkado na web, gerando um número muito maior de espectadores.

Tendo em mente a intenção de busca e experiência dos usuários como foco principal e colocando em prática todas as nossas dicas, ficará muito mais fácil ser valorizado pelo Google.

Gostou dessas informações? 

Então não deixe de acompanhar nosso blog! 

Semanalmente disponibilizamos informações de enorme relevância para você, sua empresa e seu aprimoramento profissional. 

Caso precise de uma ajuda com seu planejamento e ações, basta entrar em contato com nossos especialistas.

Whatsapp