Pontualidade: Conheça a sua relevância no âmbito profissional

Pontualidade: Conheça a sua relevância no âmbito profissional

A prática da pontualidade é um exercício determinante em diversos aspectos da vida. Sinônimo de responsabilidade e prioridades, a pauta vem sendo considerada ao longo dos anos e, principalmente, nos últimos meses, devido às diversas mudanças nos formatos de trabalho.

A pontualidade baseia-se no compromisso do funcionário em cumprir com uma tarefa em determinado período. Isso pode ser exemplificado como estar em um local no horário pré-estabelecido, buscar mercadorias, ou ainda entregar algo a alguém.

No âmbito profissional

Apesar de diversas empresas adotarem formatos de trabalhos diferenciados, tais como trabalhar por meio de bancos de horas, a grande maioria ainda segue um padrão para início e fim das atividades, contando intervalos, que podem variar de uma instituição para a outra.

No entanto, o que não muda nesses casos é a relevância do cumprimento desses horários.

Essa informação é estabelecida, na maioria das vezes, já na contratação de um serviço, por meio de comunicado e acordo oral e, posteriormente, reforçado em contrato de trabalho impresso.

Por meio deste documento é possível realizar uma conferência periódica do que foi previamente acordado, para que não haja enganos ou práticas errôneas.

Esse documento também engloba, geralmente, outras informações relevantes aos contratados e contratantes, assegurando os direitos e deveres de ambos, tais como regras para exercimento do ofício e responsabilidades requeridas.

Imagem profissional x pontualidade

A imagem de um profissional pode ser comprometida pela falta de pontualidade?

A resposta é sim e lhe explicamos o porquê.

É bastante importante que você saiba que esse é um ponto crucial para que sua imagem como profissional seja estabelecida de forma positiva.

Isso porque, ao não cumprir com esse requisito, você prejudicará a si mesmo, a empresa onde atua e seus colegas do trabalho.

As ações dizem mais que nossas palavras, certo?

Levando isso em consideração é possível que seu respeito pelo trabalho e demais colaboradores seja questionado.

Pontualidade é um compromisso!

Chegar no horário combinado e entregar tarefa no prazo exigido são algumas das práticas que podem contribuir com sua imagem no mercado de atuação. 

Isso porque um bom funcionário é reconhecido até mesmo quando muda de uma instituição para outra. O contrário também acontece.

Hábitos costumam ser replicados. Isso pode acontecer com os atrasos e, geralmente, tendem a afetar as pessoas que estão ao redor, sejam eles bons ou ruins.

Hábitos ruins são mais facilmente adotados, pela nossa natureza, por serem convenientes e isentos de complexidade. Sendo grandes vilões de carreiras de sucesso.

Com isso em mente, além da autossabotagem, um profissional que não é pontual, geralmente, contamina o seu ambiente de trabalho, fazendo com que mais pessoas repliquem essa ação.

Isso se torna um ciclo vicioso: um primeiro profissional chega atrasado e não sofre consequências imediatas. Ao observar a situação, os demais colaboradores seguem a prática de atraso, também.

E engana-se quem acredita que isso não ocorre.

É comum que ao passar do tempo não haverá mais nenhum colaborador comprometido em chegar no horário pré-estabelecido pela instituição, salvas exceções.

Ineficiência

Uma das principais características da falta de pontualidade dá-se, também, à ineficiência no cumprimento de prazos e compromissos, como já citamos, e isso diminui a produtividade.

Em maiores escalas ou ainda com o tempo, tende a surtir efeito negativo no âmbito externo da empresa, como é o caso da desvinculação de clientes com a perda de contratos.

Benefícios pontualidade

Um profissional pontual, além de compromisso e respeito aos colegas, inspira confiança e capacidade de acatar com a gestão do seu tempo.

Isso significa que de nenhum modo a organização é que deve adaptar-se para que os profissionais mantenham a pontualidade.

Tendo isso em mente, é essencial que você, como profissional, independente do nível de atuação dentro de uma organização, deva se planejar para que não prejudique suas atividades com atrasos e saídas fora de hora.

Além de garantir uma boa imagem dentro da organização e ordem em seus processos, esse hábito poderá lhe trazer excelentes oportunidade de crescimento em sua vida profissional.

A pontualidade indica interesse

O interesse pode ser demonstrado, por exemplo, ao termos viagem ou compromissos marcados. Nessas situações, nos planejamos e nos preparamos antecipadamente. 

Chegar no horário marcado demonstra o nível de interesse que você possui para com o momento. 

O atraso no âmbito profissional indica exatamente o oposto, ou seja, que o seu trabalho não é tão importante ou prazeroso assim. 

Demonstra organização e capacidade em ter disciplina

Quem é pontual demonstra às pessoas ao redor que possui controle sobre sua própria vida. 

Ser disciplinado é importante para que o corpo acorde cedo, no horário requerido e para que as tarefas do dia em questão não sejam procrastinadas.

Somado a isso temos a organização, fator essencial para que, além de realizadas, as atividades sejam feitas num tempo adequado, sem pressa.

Sem impor essas duas características à vida, é muito mais difícil ter controle sobre o cumprimento de obrigações dentro dos prazos e horários pré-estabelecidos.

Humildade e respeito

Ao chegar em um compromisso no horário marcado, você demonstra respeito, humildade e valorização ao tempo do outro.

A pontualidade contribui seu marketing pessoal

Ser pontual é uma característica-chave a ser colocada em prática, para que seu marketing pessoal seja trabalhado.

A imagem que você transmite é a que será lembrada pelas pessoas que o conhecerem. E não há nada mais relevante que ser recordado como alguém pontual, de confiança, disciplinado, respeitoso e organizado. 

Não é mesmo?

Se você se depara com frequentes problemas de atraso e, como consequência, pouco prazo para o cumprimento de tarefas, aqui vão algumas dicas simples e muito eficientes que podem lhe ajudar:

1.Planeje-se!

Ao fazer um planejamento detalhado dos seus afazeres diários,  você conseguirá ter uma dimensão mais palpável do tempo que precisa, para que todas sejam possíveis. 

Dessa forma, é mais fácil que elas sejam cumpridas, além de lembradas. Afinal, quem conta apenas com a memória pode acabar esquecendo de alguma coisa. 

2. Evite a procrastinação

A procrastinação faz com que tarefas menos interessantes perdurem mais, fazendo com que você não usufrua do seu tempo da melhor forma possível.

Certifique-se de estar com as atividade sempre no prazo. 

Quem deixa para última hora, frequentemente se depara com a realidade de não conseguir fazer alguma coisa, deixando tarefas para trás, mesmo tendo conhecimento delas.

3. Comprometa-se apenas com afazeres que você realmente possa realizar 

É claro que um profissional sempre disposto e que realiza não apenas aquilo que lhe foi designado tende a ser muito bem visto.

No entanto, se você acredita não ter tempo hábil para realizar atividades extras, não as aceite. 

Educadamente deixe claro que seu trabalho precisa permanecer em ordem e fazer outras atividades, naquele momento, atrapalhará esse processo.

Com o tempo e tendo disciplina, suas tarefas rotineiras acabarão sendo menores que o seu tempo disponível e, com isso, será possível finalizá-las antes do prazo. Assim você poderá agregar mais e novas atividades.

4. Chegue 10 minutos antes

Pode parecer exagero solicitar que alguém com problemas de atraso esteja presente com 10 minutos de antecedência.

No entanto, essa dica é essencial para quem não deseja ficar à mercê de contratempos.

Eles acontecem esporadicamente, até mesmo com pessoas pontuais e planejadas.

Estar preparado para chegar aos seus compromissos com 10 minutos de antecedência fará com que você chegue pontualmente.

Ao chegar exatamente no momento marcado, você não aproveitará as experiências por completo, resultando no atraso para iniciar suas atividades, assistir a uma palestra do seu interesse ou para participar de uma reunião, por exemplo.

No dia a dia do trabalho, existem inúmeras atividades necessárias antes do desenvolvimento do trabalho em si.

Ao fazer qualquer uma dessas prática, chegando no horário definido, você muito provavelmente iniciará suas atividades minutos depois.

Importância da pontualidade Foto/Reprodução: Photo by Stem List - Unsplash

O mesmo provavelmente acontecerá em eventos, como palestras e reuniões.

Se você assistirá à uma palestra, ao chegar no horário exato de início, você não aproveitará os primeiros minutos com a atenção devida, pois precisará encontrar seu lugar para sentar entre outras situações. 

Esse meio tempo e agitação, com certeza comprometerão uma parte importante daquele evento. 

Por isso, se possível acorde mais cedo, saia de casa com antecedência, chegue ao seu compromisso e então usufrua do mesmo da maneira mais bem preparada e tranquila possível. 

Gostou dessas dicas?

Então não deixe de acompanhar nosso blog para conhecer muitas mais! 

 

Gestão de tempo dentro da organização: conheça estratégias que podem ajudar

Gestão de tempo dentro da organização: conheça estratégias que podem ajudar

Compreender as demandas atuais da sua empresa, onde são e estão alocadas, quais são as prioridades e o nível de produtividade médio de cada um dos seus colaboradores, são a base essencial de uma boa gestão de tempo no que diz respeito a toda uma organização.

Em nosso último post, você pôde conhecer alguns dos principais benefícios de uma gestão de tempo adequada dentro das  empresas, além das consequências mais frequentes de negligenciá-la.

Ao ter um conhecimento atualizado dos dados e entregas que sua equipe necessita fazer, você contribuirá consigo mesmo e com toda a organização para uma tomada de decisões mais assertiva em relação a diversos pontos, que o fazem ganhar ou ainda perder clientes e, consequentemente, refletem no seu faturamento mensal e anual.

Para que um controle eficiente seja colocado em prática em sua organização, trouxemos hoje algumas dicas que podem ser seguidas para a obtenção de melhores resultados. São elas:

Organizar as demandas que chegam

Mais importante que adotar ferramentas que contribuam ou verifiquem a gestão de tempo, é preciso ter ordem.

  1.  Comece instruindo os responsáveis em relação à definição do prazo requerido e a sequência que será dada para a criação das peças e conteúdos.
  2.  Instrua os responsáveis  a respeito das novas demandas que chegarem para serem alocadas por ordem de prioridade, tendo em mente além dos os prazos, o nível de dificuldades de cada uma delas.
  3. Tenha um calendário com todas as tarefas que chegaram e foram atribuídas, para que seja viável avaliar previamente possíveis conflitos ou ainda identificar colaboradores que podem recebê-las tranquilamente, de maneira que o trabalho esteja sempre bem equilibrado.

Delegar tarefas

Saber delegar é fundamental, tanto para evitar a sobrecarga, quanto para depositar confiança em seu time, reconhecendo suas habilidades e dando espaço à novas soluções.

Essa prática também o ajudará a reconhecer peças-chave, as quais destacam-se por realizar entregas rápidas e bem efetuadas.

Reduzir o número de reuniões na medida do possível

É comum que aconteçam reuniões para o alinhamento de informações importantes. No entanto é preciso perguntar-se :

Será que inúmeras e longas reuniões são mesmo tão relevantes?

Por mais que algumas sejam essenciais é fundamental utilizá-las em uma estratégia eficaz de otimização do seu tempo e de sua equipe.

Antes de reunir o time, delimite os objetivos da reunião, dessa maneira, você evita passar muito do tempo que tinha em mente, não perde o foco e não da espaço para a geração de assuntos extras/dispensáveis.

Fazer pausas

É comum deparar se com bloqueios criativos. Por isso, ao invés de ficar parado em frente ao computador sem saber o que fazer, levante, tome uma água ou um chá, alongue-se rapidamente, vá ao banheiro ou então dê uma volta no escritório.

Segundo nossa experiência pessoal, isso contribuirá com sua energia e também criatividade.

Por isso, se dê esse tempo para poder voltar ao trabalho com todo afinco.

Veja também: como garantir maior produtividade em sua função em tempos de home office 

Avaliar os resultados obtidos

Para concluir que todas as práticas adotadas são válidas, é preciso ter um comparativo de produtividade para diagnosticar obstáculos, sejam eles ocasionados pelos processos instituídos ou por pessoas.

Fazer e requerer relatórios de seu time

Relatórios detalhados dos trabalhos entregues também são outra forma de medir a produtividade obtida antes de aplicar novas mudanças de gestão de tempo.

Organizar seu ambiente de trabalho e mantê-lo constantemente assim

Ter um ambiente desorganizado atrapalha a gestão de tempo. Afinal, além de muitos fatores de distração, ao precisar de um material você pode despender mais tempo que o necessário procurando-o.

Tendo isso em mente, dedique-se a manter um ambiente limpo e organizado para realizar suas atividades, de preferência, sem objetos muito chamativos e principalmente interativos.

O ideal é reservar esse tipo de elementos para o seu tempo livre.

As consequências na gestão de tempo causadas pela falta de organização

Sem se organizar ficará muito mais difícil cumprir com todas as atividades que são requeridas a você.

Em algum momento, por exemplo, você poderá se deparar com um furo por esquecimento de uma tarefa que não foi organizadamente atribuída às demandas em andamento.

São inúmeros os recursos que poderão lhe ajudar com isso, os mais simples englobam, a agenda do seu smartphone, o Google Agenda, o uso de post-its, agenda tradicional (em papel), planilhas, calendários impressos e mais.

O importante é deixar todas as demandas distribuídas de forma ordenada em relação aos seus dias e horários.

O que ocasiona o mau aproveitamento do tempo?

Diversos fatores têm impacto na maneira como o tempo é aproveitado.

Geralmente, é possível identificá-los com facilidade, se não for o seu caso, ferramentas próprias para esse fim podem ser adotadas.

No entanto, entre as causas mais frequentes estão:

A perda repentina de foco

A falta de foco pode ocorrer devido a ansiedade em querer resolver muitas coisas ao mesmo tempo.

Isso acontece, geralmente, em dias mais apinhados e é uma característica bastante presente em organizações que distribuem demandas em excesso a seus colaboradores ou a apenas um em especial.

Não conhecer a si mesmo!

Se você é do tipo que abraça muitas responsabilidades urgentes e com grande importância para serem resolvidas ao mesmo tempo, apesar de ter boas intenções, é preciso saber que essa não é uma prática ideal a ser continuada.

Veja mais: Intraempreendedorismo: Saiba o que é e porque você deve pôr em prática o mais breve possível

Procrastinar

A procrastinação tem um efeito direto e devastador sob a produtividade.

Deixar para depois nunca é a medida ideal a ser adotada!

Isso ocorre quando uma tarefa é difícil ou pouco interessante.

É preciso entender que ao protelar para cumpri-la, você levará ainda mais tempo que o comum. Despendendo também muito mais energia do que deveria caso a encarasse apenas como mais uma atividade.

Para uma gestão de tempo eficiente, dedique-se às suas tarefas com constante dinamismo!

É comum sentirmos mais ou menos satisfação em determinadas tarefas, mas isso não pode e nem deve afetar o aproveitamento do seu tempo, nem mesmo o resultado de suas entregas e produtividade em geral.

Ao colocar essas dicas em prática e outras mais com o mesmo propósito, além de mais produtivo, você ficará também mais confiante em si e, como consequência, se sentirá mais motivado diariamente!

Gostou das dicas? 

Então não deixe de compartilhá-las com seus amigos e colegas de trabalho para que todos possam usufruir das boas consequências de ter uma gestão de tempo bem organizada!

Gestão de tempo: Conheça sua importância e dicas de como fazê-lo em seu ofício 

Gestão de tempo: Conheça sua importância e dicas de como fazê-lo em seu ofício 

Identificar a má gestão de tempo é fundamental para que se obtenham bons resultados, um fator primordial de sobrevivência, principalmente nos dias atuais.

É bastante comum, principalmente no que diz respeito ao âmbito de agências de propaganda, escutar que o dia tem poucas horas em relação a quantidade de demandas.

De fato, esse é um pensamento bastante comum, inclusive em outros mercados de atuação. No entanto, é preciso saber identificar quando a falta de tempo está ligada à má gestão do mesmo, disciplina e foco, características fundamentais da alta produtividade.

Eventualidades, erros ou imprevistos podem fazer com que o profissional perca algum prazo. Porém, utilizar isso como hábito é um verdadeiro auto boicote profissional, que pode gerar inúmeras consequências negativas a curto e longo prazos. 

Layouts impecáveis e pontualidade nas entregas, são geralmente muito apreciados pelos clientes.

Então, a organização de tarefas e até mesmo a adoção de ferramentas que auxiliem na estratégia de distribuição das demandas e gestão do tempo, não só podem, como devem ser praticadas.

Saiba por onde começar, como fazê-la funcionar e ainda qual a diferença e importância de atingir esse objetivo!:

Por realizar a gestão de tempo é tão importante?

Adotar a prática é fundamental para acabar ou mesmo diminuir a procrastinação e o abandono de tarefas, por acreditar que não há tempo suficiente para executá-las.

Muito mais que isso, a gestão do tempo permite ainda que você execute todas as suas atividades com maior tranquilidade e qualidade. 

Afinal, quando o tempo é organizado, a produtividade, a disposição e a excelência tornam-se uma consequência.

 Do contrário, esses benefícios também são comprometidos.

Melhor aproveitamento do dia e menos desperdício!

Quando você planeja antecipadamente o que precisa ser feito e tem um entendimento real sobre as suas tarefas, consequentemente, tem menos tempo para a ociosidade.

Você pode, por exemplo, organizar sua rotina por horários dentro dos períodos que trabalha, como por exemplo, de manhã e à tarde, tendo em vista o tempo médio que despende para cada tarefa. “Fechando” seu dia com a sua capacidade máxima, porém de forma ponderada. 

Isso estimulará naturalmente o seu foco, que estará em realizar as atividade pré-estabelecidas para tal dia e horários.

A gestão de tempo contribuí com o aumento significativo da sua produtividade

Isso acontece porque você naturalmente precisará de uma maior disciplina para executar as tarefas estipuladas, terá menos distrações e conseguirá organizar todas as demandas com maior praticidade

Conseguirá até mesmo, tempo para despender em atividade extras ou ainda no adiantamento de tarefas que já possuía.

Tudo isso nos leva ao próximo benefício em gerenciar o tempo, o cumprimento assíduo de prazos.

Cumprimento de prazos

O cumprimento de prazos é uma característica essencial em uma organização, principalmente no que diz respeito à agências de comunicação pelo número de demandas requeridas diariamente.

A gestão contribui para que tudo aconteça no momento ideal e até mesmo antes do prazo, em alguns casos.

Como consequência, é possível ter clientes muito mais satisfeitos, pois não precisarão se preocupar com suas demandas ao terem-nas sempre em mãos rapidamente e dentro do prazo estipulado. 

Um enorme fator de geração de confiança na relação cliente/prestador de serviços.

Redução do estresse

Ao ter um tempo bem distribuído e administrado, é possível evitar diversas ocorrências de esgotamento. Até porque, toda variação repentina tende a gerar estresse quando acumulada a outros afazeres com prazos curtos de entrega.

O que não acontece com um tempo bem otimizado! 

Além de cumprir prazos, você ainda fica com um tempo restante para impasses de última hora.

Ou seja, estará menos suscetível a erros, consequentemente, à refações e estresses.

Gestão de tempo dentro da organização: conheça as estratégias que podem ajudá-lo a colocar em prática a partir de agora em nosso post a seguir! 

 

Intraempreendedorismo: Saiba o que é e porque você deve pôr em prática o mais breve possível

Intraempreendedorismo: Saiba o que é e porque você deve pôr em prática o mais breve possível

Apesar do que muitas pessoas conhecem e ainda acreditam, nem sempre é necessário estar à frente de uma empresa como CEO ou sócio/investidor para empreender.

Isso porque muitas vezes um empreendedor pode ocupar um cargo interno, como colaborador, o chamado empreendedor corporativo, aquele que coloca o intraempreendedorismo em prática. 

O intraempreendedorismo ou empreendedorismo corporativo é um assunto que tem se tornado cada dia mais forte, isso devido aos inúmeros benefícios que promove, tanto ao colaborador de forma individual, como de forma coletiva na instituição onde trabalha. 

Você sabia que pode ser um empreendedor dentro da empresa onde exerce sua função?

Entenda o que é o intraempreendedorismo

O conceito de intraempreendedorismo, também nominado como empreendedorismo corporativo, foi apresentado ainda em 1985 por Gifford Pinchot III, onde ele citou:

“Você não precisa deixar a empresa para tornar-se um empreendedor.”

Agora, analise, será que você está desenvolvendo a capacidade de pensar como um empreendedor na organização em que trabalha?

Preocupando-se e dedicando-se como o proprietário do negócio?

Apesar de aparentar ser um termo complexo e talvez incoerente, essa prática pode fazer todo o sentido a você, principalmente quando observada as empresas que já contam com funcionários que a aplicam.

Começando por sua acessibilidade, a qual pode ser iniciada por qualquer pessoa independente de seu cargo, para que sejam obtidos resultados excelentes.

A partir do momento em que o desejo de mudança em todas as hierarquias dentro de uma empresa tornam-se algo estratégico, o intraempreendedorismo entra em vigor!

Qualquer indivíduo com algumas características-chave podem ser enquadrados como empreendedor corporativo. 

Entre as características estão:

  • Profissionais com habilidades de trazer inovação e propostas para melhorias;
  • Pessoas que buscam constantemente pelo aprimoramento de processos internos e identificam frequentemente oportunidades.

E é aí que entram os intraempreendedores.

Ou seja, colaboradores que trabalham com a mesma visão empreendedora, mas no âmbito interno de organizações.

Veja também: a importância e dicas de como fazer uma eficiente gestão do tempo em seu ofício

Características do intraempreendedorismo

Entre as principais características que o intraempreendedorismo pode abranger estão:

A interdisciplinaridade

Geralmente, profissionais intraempreendedores são aqueles que não estão satisfeitos em executar apenas as atividades que lhe foram designadas quando iniciou na empresa.

Esse colaborador sempre irá buscar o melhor para a organização, isso inclui contribuir com o trabalho de outras pessoas, podendo englobar a parte operacional ou estratégica da empresa.

Em outros e mais avançados casos, em ambas as opções.

A motivação para o trabalho

O princípio do intraempreendedorismo está baseado, também, em ir além do que as condições, estrutura e ofício pedem e ofertam. Ou seja, estar motivado para mudanças.

E isso não é algo que necessita partir apenas de um gestor ou de um único funcionário, estamos citando o interesse de toda uma empresa em buscar por oportunidades de aprimoramento nos processos de trabalho.

E mais: Conheça 3 ferramentas que lhe ajudarão a ter maior sucesso com vendas internas

Proatividade

Para diagnosticar o que você pode melhorar como profissional e avaliar o que ainda falta para ser um intraempreendedor, é importante saber que não se deve, nesse caso, ser alguém que espera ser solicitado para solucionar questões ou receber feedbacks para buscar melhorar.

O intraempreendedor busca, por sua conta, identificar oportunidades e possíveis ameaças que permeiam a sua empresa, cargo e até mesmo  segmento, para implementar soluções e influenciar positivamente toda a organização.

Com isso, é possível que ele leve dicas para a administração da empresa, bem como para seus colegas de trabalho, incentivando o desenvolvimento profissional e pessoal de todos.

Ainda no que diz respeito a proatividade, intraempreendedores são facilmente reconhecidos pelo valor que dão à sua função e reconhecimento que tem por sua importância dentro de uma empresa. 

Bons e bem sucedidos empreendedores que também são gestores e estão à frente de uma organização são reconhecidos por seu pessoal pelas mesmas características. 

Geralmente, são os primeiros a chegar em sua empresa, os últimos a deixá-las e, mesmo quando estão fora dela, estão pensando em maneiras de melhorar profissionalmente, para agregar melhorias à ela, o que nos leva ao próximo quesito. 

Ter referencial

Apesar de serem importantes não é apenas do positivismo e observação que é feito um bom empreendedorismo corporativo. 

Tanto quanto essas características, é preciso ter referencial. Ou seja, estudos da área.

Para que o profissional articule o intraempreendedorismo adequadamente, ele necessita de referencial teórico para saber, de fato, como melhorar a sua empresa.

Isso ocorre também a partir da experiência, relato e estudos de especialistas no assunto.

Inovação

O intraempreendedorismo é, principalmente, um esforço para inovar de forma positiva, buscando por soluções que capacitem a organização, sem depender de processos convencionais ou grandes investimentos.

Isso significa que todas as características já citadas devem ser baseadas na realidade e contexto que a empresa já está inserida. 

É essencial  reconhecer quais são os talentos da equipe e como isso pode ser utilizado, para que os objetivos e sucesso da organização sejam alcançados.  

Benefícios para as instituições 

O intraempreendedorismo nas organizações possibilita o desenvolvimento de processos já existentes, além de encorajar a empresa e seu pessoal a tomar novos rumos e adotar inovadoras estratégias para o sucesso dentro do mercado atuante.
Hoje, essas características já são bastante visadas por empresas na contratação de funcionários, pois promovem grande diferença nos resultados trazidos às organizações.

Como consequência, são bastante valorizados pelas empresas onde atuam e é por isso que você só tem a ganhar adotando essa prática e incentivando outras pessoas de sua organização a fazê-lo também.

Empresas que possuem colaboradores desfocados e que não exercem o intraempreendedorismo, costumam ter frequentes problemas com os resultados de suas entregas, comunicação entre funcionários e falta de confiança. 

Se você já conta com funcionários que possuem o desejo de intraempreender, busque associar a sua empresa somente pessoas com as mesmas características, a fim de potencializar o seu negócio.

Em relação aos demais funcionários (que você já tem atualmente), o indicado é incentivá-los, sempre que possível, a tomarem as dores do empreendedorismo de forma indireta, contribuindo para que todos busquem melhorar em suas funções.

Dessa maneira, é possível desfrutar de constantes sugestões e troca de ideias, crescimento contínuo da organização, colaborativismo e, principalmente confiança, que contribui com o trabalho de todos.

E você, já conhecia e/ou praticava o intraempreendedorismo em sua função?

Compartilhe conosco! 

Whatsapp