Inbound e Mídia Paga: Saiba como funciona e a importância para o seu negócio!

Inbound e Mídia Paga: Saiba como funciona e a importância para o seu negócio!

Muito fala-se sobre o Inbound Marketing e, navegando pela internet, podemos encontrar uma série de definições e explicações a respeito.
Hoje esclareceremos o termo e traremos a sua importância, segundo a nossa ótica.

Acompanhe!

Em síntese, trata-se de um conjunto de estratégias e táticas de marketing digital elaboradas com o objetivo de oferecer resultados por meio de um conteúdo interessante para o seu cliente ou usuário, não gerando mais interrupções e sim interação através de um conteúdo relevante que ele mesmo (o cliente) esteja em busca ou que, de alguma forma, seja detectada a sua necessidade.

Para isso, temos diferentes “packs” dependendo do perfil de cada cliente e da relação investimento x resultados.

Como cada um dos nossos parceiros possui objetivos e segmentos diferentes de negócio, procuramos encaixar cada um no estilo que melhor se adéqua a essa relação. Essas ações, para serem efetivas, também demandam equipe especializada, monitoramento constante e além disso, estudo contínuo sobre as novidades e tendências de cada mercado.

Em resumo, as explicações dadas na teoria mudam de cenário quando partimos para a prática.

Isso significa que não é possível realizar um trabalho bem feito de inbound ou qualquer outra estratégia de marketing sem planejamento ou sozinho, sem se atualizar e estar em contato direto com as últimas tendências e alterações desse mundo tão dinâmico em que se transformou a propaganda e as mídias digitais.

Na busca por resultados e de uma relação mais próxima com os consumidores, utilizamos  recursos como:

  • E-mail marketing;
  • CRM (Gestão de Relacionamento com o Cliente);
  • Mídias pagas (Facebook Ads, Google Ads), entre outros.

Além disso, procuramos ainda atrair o cliente por meio de conteúdo segmentado (Blogs), Social Media ou SEO e buscamos converter o mesmo através de Call to Action ou Landing Pages.

Todo esse esforço em prol de alguns objetivos.

Sendo eles:

  • Gerar vendas;
  • Criar afinidade com a marca ou conquistar esse consumidor.

Tudo alinhado com os objetivos de cada cliente e o que é definido como “lead” para cada campanha específica.

Funcionamento do Inbound Marketing

Inicialmente é essencial atrair novos clientes para o seu site. 

Para isso, é preciso utilizar blogs e sites referenciais, auxiliando o usuário a lhe encontrar ao entrar em buscadores, como o Google, por exemplo.

Um meio muito eficiente de atrair esses visitantes é fazendo o uso das redes sociais, já que, por meio dessas, as pessoas buscam se aproximar das marcas e ter uma relação mais pessoal com elas.

Feito isso, é preciso converter!

Nessa etapa, o seu visitante ou usuário se transforma em um “lead” e, se esse for bem informado e conquistado, posteriormente pode se tornar um cliente.

Entenda o Lead

O “Lead” é caracterizado ao se oferecer um conteúdo em troca de algum contato com essa pessoa. 

A exemplo disso, podemos citar os e-books, em que o visitante se cadastra, deixa o seu e-mail entre outras informações e tem acesso a um conteúdo específico disponibilizado por sua empresa.

Seguindo o fluxo do Inbound, é preciso se aproximar do seu possível cliente, entendendo seus anseios, necessidades e objetivos. O importante nesse ponto, deve ser sempre manter um bom relacionamento, pesquisando e tentando oferecer seu produto ou serviço com algum diferencial, fazendo com que você se destaque frente à concorrência.

Mídias Pagas

Investir é essencial!

A mídia paga é quando realizamos uma série de estratégias de exposição de marca em troca de pagamento.

Investe-se para que a empresa ou negócio tenha maior visibilidade. 

A regra é básica, investe-se em Facebook Ads ou Google Ads, a citar como exemplo, a fim de que a empresa ou marca seja vista e reconhecida. Aumentando o contato das pessoas com a sua marca, a tendência é observar esse crescimento também nas conversões, desde que as estratégias elaboradas estejam adequadas ao seu negócio e público.

Uma grande vantagem nas mídias digitais é que podemos segmentar o público, seja por região, idade, poder aquisitivo ou também preferências. 

Isso permite a você estar mais próximo ao seu consumidor potencial.  

Tendo isso em vista, nossa dica é combinar a sua publicidade com conteúdo interessante, estudando os melhores canais de divulgação e, por conseguinte, despertando o interesse de seu cliente.

Ficou com alguma dúvida?

Deixe uma mensagem ou entre em contato com a nossa equipe, teremos o maior prazer em esclarecer!

Veja também: 

Empreendedorismo online: 6 dicas para começar acertando!

Marketing de conteúdo e funil de vendas: Conheça a relevância da relação!

Gestão de tempo: Conheça sua importância e dicas de como fazê-lo em seu ofício

 

Muitos leads e pouca conversão? Saiba porque isso ocorre e como reverter essa realidade

Muitos leads e pouca conversão? Saiba porque isso ocorre e como reverter essa realidade

A geração de muitos leads permeia um dos principais objetivos e desejos a serem atingidos quando falamos em estratégias de marketing. No entanto, mesmo quando alcançado bons resultados nesse quesito, é questionado o porquê não conseguir convertê-los. Um problema mais comum que se pode imaginar. E é sobre reverter isso que falaremos hoje. Acompanhe!

Sabe quando você tem acesso a inúmeros leads e dados valiosos, mas não consegue convertê-los?

Quando isso acontece, alguns fatores devem ser analisados, sendo alguns deles:

Primeiro: Como esses leads estão sendo tratados;

Segundo: Como os dados obtidos têm sido trabalhados.

Além de se obter leads qualificados, é essencial perguntar-se se os mesmos estão sendo atendidos de maneira adequada.

Se você tem se deparado com o insucesso, muito provavelmente está com falhas em seu processo. Sobre isso, indicamos analisar:

1- A entrega de leads

Primeiramente, é essencial garantir que a entrega de leads está sendo feita da maneira desejada. 

O que isso significa?

Que os dados estão de fato chegando ao seu Pipedrive ( uma plataforma CRM criada para simplificar a gestão de vendas de empresas em desenvolvimento)

Em um segundo momento, analise como o contato com esse cliente em potencial está sendo feito.

É imprescindível nesse passo alinhar o método de abertura da conversa e baseá-la no mesmo nível de interação apresentado pelo lead. 

Isso induz que um relacionamento deve ser constituído com esse cliente, envolvendo seu time de marketing e de vendas de maneira conjunta.

De nada adianta, por exemplo, contar com uma excelente estratégia para atrair os leds e obter informações dos mesmo se, na ponta, o atendimento de seu pessoal não for adequado quando entrado em contato para mais informações e oferta de promoções e serviços realizados por sua empresa.

2- A linguagem utilizada por sua equipe de vendas

Como já dissemos, adequar a linguagem dos profissionais de vendas é essencial para a efetividade do lead, bem como a manutenção do relacionamento de forma contínua com esse cliente em perspectiva.

Muitas vezes, por se deparar com uma extensa base de dados, não ter obtido o treinamento adequado ou ainda por falta de motivação, o time de vendas dentro de uma organização pode criar um discurso automático e muito pouco interessante ao lead.

Isso frequentemente acaba por esses profissionais não conseguirem, de fato, entender a dor e necessidade desse comprador em potencial.

Uma postura que interfere significamente na geração de efetivos resultados.

É interessante desenvolver uma conexão personalizada e atenta ao lead

Se houverem dúvidas enquanto a capacidade de efetivação desses contatos, por meio do time de marketing da sua organização ou agência contratada para fazê-lo é possível obter diretrizes do que pode ser melhorado nesse atendimento.

Nesse caso, pode ser informado a esses profissionais a metodologia utilizada ou ainda uma gravação desses contatos pode ser ouvida por esses para que seja realizado um diagnóstico mais preciso.

Dessa maneira, possíveis falhas poderão ser corrigidas, permitindo assim, um processo mais assertivo em todas as suas fases, para que haja de fato a conversão de grande parte dos leads obtidos.

3- A adoção do uso de um software de CRM de vendas

Fora adaptar seus processos de estratégia e vendas para alcançar melhorias, direcionando seus leads ao fundo do funil de vendas, é muito importante organizar as informações adquiridas com um software de CRM.

Com uma ferramenta apropriada, é possível obter mais clareza para toda a organização e, além de tudo, contar com a visualização da efetividade e desenvolvimento das informações disponibilizadas.

4- Como são tratadas as objeções no processo

Ao estarmos devidamente alinhados às ideias e propósitos de nossos clientes, menores serão as chances de surgirem inúmeras objeções no decorrer do projeto.

Preparar-se antecipadamente para os problemas que podem surgir e realizar as adequações necessárias são algumas das principais metodologias de nosso trabalho e, por funcionar em grande parte das vezes que indicamos que você procure fazer o mesmo em sua empresa.

Acredite, é muito mais fácil adaptar-se de antemão, do que fazê-lo enquanto um grande problema é enfrentado.

No processo de venda, o mesmo deve ser empregado. Em alguns momentos, o fato de um lead não ter se convertido pode ser associado também ao fato de objeções não terem sido trabalhadas no tempo adequado.

Gostou dessas indicações?

Em nosso blog você encontra diversas semanalmente para alinhar seu negócio de maneira mais eficiente.

Ficou com alguma dúvida?

Entre em contato com nosso time! 

Teremos um grande prazer em ajudar a fazer seu negócio decolar e encontrar as soluções de que precisa para isso. 

Veja também: 

Marketing de conteúdo e funil de vendas: Conheça a relevância da relação!

Jornada de Compra: Saiba o que é, como funciona e os seus benefícios para uma organização ao colocá-la em prática 

Instagram Business: Conheça atualizações que chegaram para auxiliar pequenos empreendedores

 

Jornada de Compra: Saiba o que é, como funciona e os seus benefícios para uma organização ao colocá-la em prática 

Jornada de Compra: Saiba o que é, como funciona e os seus benefícios para uma organização ao colocá-la em prática 

Estratégias, campanhas e esforços, todos estão voltados a um mesmo propósito em grande parte das vezes. Trata-se da jornada de compras que leva um consumidor ao fundo de funil, ou seja, a resolução de seu problema e aquisição de um produto ou serviço de uma empresa. Entenda!:

Por mais que fora de um plano de ação estratégico pouco se fale sobre, grande parte das vendas baseiam-se em um processo que acontece antes de um produto ou serviço ser adquirido. 

Diferente do que se imagina, não se trata, ao menos em grande parte das vezes, de uma decisão imediata. 

Esse processo é intitulado por jornada de compra, também conhecido como jornada do consumidor.

Mas do que se trata a jornada do consumidor?

Em suma, a jornada de compra baseia-se em etapas que toda pessoa percorre antes de finalizar a aquisição de um produto, a qual tem um início, meio e o fim, quando a necessidade do mesmo é suprida por uma escolha.

No mercado digital

Em quaisquer mercados, principalmente no digital, que possui cada vez mais ofertas semelhantes, entender essa jornada e direcionar um lead à conclusão dela de forma eficiente faz toda a diferença para o faturamento e crescimento de uma marca ou mesmo seu insucesso.

 Por isso se dá a enorme importância em, além de conhecê-la, aplicá-la corretamente.

Quais são as etapas que contemplam o caminho da conversão de um lead?

No que permeia o marketing digital, por exemplo, essa jornada é conhecida por funil de vendas. Entre as etapas que a envolve temos:

Primeira: Atração

Nessa primeira etapa, o indivíduo assimila que possui um problemas ou uma necessidade.

Nesse momento, o papel das empresas deve ser focado em atrair esse lead em relação à descoberta e aprendizagem sobre o serviço ou produto que ofertam.

Segunda: Conversão

A segunda etapa do funil de vendas é baseada na conversão. Nesse ponto, o indivíduo entende de fato que não apenas possui um problema, como também precisa saná-lo.

Terceira: Relacionamento

No terceiro passo o consumidor já conhece sua marca e soluções ofertadas para o problema que ele possui e então considera adquirir, como solução, o que sua empresa está anunciando.

Com uma questão a ser sanada, uma resolução bem apresentada e a decisão por adquiri-la, somos direcionados ao quarto passo desse processo, a venda!

Quarta : Venda 

Seu lead já está decidido e então finaliza a compra, portanto tem sua necessidade sanada ou problema resolvido.

Por mais que à primeira vista possa se tratar de um percurso natural e simples, é importante entender que, cada uma dessas etapas exige estratégias específicas para que esse consumidor-alvo não desista de sua compra no meio do caminho ou opte por seu concorrente.

Como exemplo, no período de atração, podemos citar a importância de oferecer conteúdos de qualidade para esse cliente em perspectiva.

É o caso de blog e e-books, exemplificativamente, disponibilizados por sua empresa, com dicas relacionadas ao seu mercado, além de curiosidades e vantagens que esse cliente em potencial poderá vir a ter caso adquira o que você tem ofertado. 

Realizando a jornada de compra 

De maneira resumida é preciso que você identifique, de início, o que os seus clientes em potencial estão procurando.

É importante conhecer que tipos de análise eles têm feito antes de concluir uma compra.

Que tipo de comparações realizam?

Quais suas dores e problemas? 

Ao conhecer por completo as etapas do funil de vendas, desde o seu início, quando um cliente em potencial está pouco interessado em adquirir seu serviço ou produto (topo de funil), até quando ele está decidido em fechar negócio (fundo de funil), você será capaz de ser muito mais efetivo em sua comunicação.

Jornada de compra na prática

Digamos, por exemplo, que você possua lojas e uma fábrica própria de estofados e tenha o desejo de vender um número maior de peças.

No primeiro momento, sua estratégia e esforços deverão estar voltados ao público que encontra-se no topo do funil, isso significa aqueles que ainda não pensam ou desejam trocar de sofá no momento.

Nessa etapa, você deve concentrar-se em ofertar dicas de decoração, por exemplo, e ressaltar vantagens em se obter sofás para o conforto e comodidade da casa.

Na segunda etapa, quando o seu consumidor em potencial está no meio do funil, informações sobre os diferentes tipos de sofá podem ser mostradas.

É o caso, por exemplo, da distinção entre os que possuem função retrátil e reclinável ou não, que têm formato em L ou padrão.

Fora isso, você pode focar em decorações específicas de espaços que recebam bem esses dois modelos e fazê-lo com sofás que sua empresa disponibiliza.

Ao final, quando chegamos ao fundo de funil, seu cliente em perspectiva deve ter disponível em mãos todas as opções de estofados pelos quais mais se interessou e identificou, a característica específica de cada um deles e seus preços.

Jornada de Compra: Saiba o que é, como funciona e os benefícios para o seu negócio ao colocá-la em prática. Foto/Reprodução: Roberto Cortese - Unsplash
Ao trabalhar sua estratégia dentro da jornada de compra, você possibilita ir além de apenas focar nas pessoas que já estão prontas para adquirir um estofado e desejam fazê-lo de imediato ampliando seu campo de possibilidades, fora não perder essas pessoas. 

Dessa maneira, você garante ainda que uma parcela maior de clientes em potencial prepare-se para suprir uma necessidade que ainda não possuem e, para os que já se veem com ela, tenham sua marca em mente como referência de melhor opção, para que a venda aconteça! 

Para concluir, indicamos que você, nesse momento, fora a jornada completa de compras, trabalhe o Inbound Marketing, caso ainda não o faça reforçando a sua marca para que, independente do tempo para aquisição de um produto, você torne-se sempre o referencial.

Gostou dessas dicas?

Então não deixe de compartilhá-las com os amigos e familiares que já empreendem ou ainda pretendem fazê-lo em breve. 

Ficou com alguma dúvida a respeito desse assunto? Entre em contato conosco!

Veja também!:

Estratégia de lançamento: Você conhece a ferramenta que tem cada vez mais se popularizado no mercado digital?

Empreendedorismo online: 6 dicas para começar acertando!

Gestão de tempo: Conheça sua importância e dicas de como fazê-lo em seu ofício

Estratégia de lançamento: Você conhece a ferramenta que tem cada vez mais se popularizado no mercado digital?

Estratégia de lançamento: Você conhece a ferramenta que tem cada vez mais se popularizado no mercado digital?

Se você costuma acompanhar as novidades, produtos, serviços e profissionais do mercado digital ou se representa alguma dessas opções, sem dúvidas já ouviu sobre a estratégia de lançamento.

Apesar de cada vez mais frequente nesse ramo, muitas pessoas ainda desconhecem, de fato, do que isso se trata e como funciona.

Com origem estadunidense, a estratégia chegou a pouco no Brasil, por meio do profissional Érico Rocha, e tem sido adotada por aqueles que desejam obter melhores resultados no lançamento de seus cursos digitais, e-books, serviços de consultoria e assim por diante.

Grandes instituições e marcas que já fizeram uso da mesma e têm tido bons resultados, o que torna interessante o entendimento de como ela funciona melhor e porque entrega retornos, aparentemente, tão positivos. 

Acompanhe para saber mais!

O que é a técnica de lançamento?

Baseia-se em uma sequência de passos que podem ser seguidos antes que um produto seja lançado no mercado, como seu próprio nome já indica.

Ao invés de um profissional ou marca apenas anunciar a data para vendas de um curso, por exemplo, ele, de antemão, utiliza de técnicas que aumentarão significamente a curiosidade e o desejo desse público em conhecer e consumir a novidade.

A eficiência aparente do método é aplicável a diversos tipos de personas e nichos, apesar de cada caso reservar suas particularidades.

Por que essa técnica é eficaz?

Entre os principais indícios que apontam a eficiência da técnica, podemos citar o foco em gatilhos mentais, que, naturalmente, despertam uma sensação de urgência e necessidade de algo. 

Isso também ocorrerá com seu público ao aplicar a estratégia de lançamento para um novo produto ou serviço que você tenha o desejo de oferecer.

Fora isso, a técnica permite, também, o período de entendimento de como o que está sendo oferecido pode solucionar um problema que aquela persona tenha.  

Digamos que uma empresa disponha de um excelente produto, o qual foi devidamente planejado e fabricado para que fosse um grande sucesso após o início de suas vendas, no entanto, essas expectativas têm sido totalmente frustradas.

Muitas vezes, as pessoas possuem dificuldade em ver que nem sempre o problema está nelas ou em seus serviços e/ou produtos, mas sim na metodologia de vendas utilizada.

A partir da técnica de lançamento, é possível educar o público para mostrar, verdadeiramente, os diferenciais daquilo que é apresentado e como essa oferta fará real diferença em suas vidas, caso optem pela compra.

Além de estar focalizado nas dores da sua persona, o lançamento pode ainda ser concentrado em diferentes métodos de persuasão. 

Entenda como a técnica é aplicada na prática, fase a fase em nosso próximo post! 

Recursos do Instagram para pequenos negócios: Aprenda a utilizar de maneira fácil!

Recursos do Instagram para pequenos negócios: Aprenda a utilizar de maneira fácil!

Em nosso último post você pôde conhecer os novos recursos do Instagram lançados com intuito de auxiliar pequenos negócios locais a crescerem ou manterem-se ativos durante esse período de instabilidade econômica. 

Entre eles, recursos simples, mas eficientes, como os stickers de divulgação ‘Apoie as Pequenas Empresa’ e ‘Pedido de Refeição’, indicados para aqueles que atuam no ramo de alimentos.

Para iniciar é imprescindível que, além de possuir uma conta no Instagram, ela seja ‘Business’, ou seja, uma conta comercial.

Feito isso, basta acompanhar as indicações simples a seguir!:

Como utilizar o sticker ‘Apoie Pequenas Empresas’!

  1. Para iniciar, você deve criar um story. Escolha um vídeo ou foto teste de seu negócio.

Pode ser, tanto uma foto ou vídeo feito no momento, como uma mídia que você já tenha salvo na galeria de seu aparelho.

  1. Acesse o campo que oferta figurinhas e encontre a ‘Apoie as Pequenas Empresas’. Se desejar, você pode escrever isso na pesquisa, que logo ela aparecerá.novos-recursos-do-instagram-nova-figurinha-compralocal-imagem reproducao geek-publicitario
  2. Toque para que ela seja adicionada.
  3. Você observará que ela ficará posicionada sobre seu story, basta então que você insira o nome de usuário da sua empresa ou marca que deseja divulgar.

Obs.: Ao tocar no sticker você contará com a opção de deixar visível (ou não) as últimas publicações feitas pelo perfil da conta comercial. Opcional que fica a seu critério.

  1. O quinto e último passo é publicar o story e, após isso, basta acompanhar a interação gerada por ele.

Lembre-se sempre de responder à todas as interações e, de preferência, gerando uma nova resposta/ação.

Passo a passo para utilizar o recurso do Instagram Business intitulado ‘Pedido de Refeição’ 

  1. Abra o aplicativo do Instagram na tela inicial do seu perfil e acesse a área de edição.
  2. Clique em ‘Editar perfil’ e, na sequência, ‘Botões de ação’ na área de informações comerciais públicas da sua conta.
  3. Você visualizará a opção ‘Selecionar um botão’, toque em ‘Pedido de refeição’ e aproveite para conhecer os demais opcionais que o seu negócio pode usufruir na plataforma.
  4. Configure um dos parceiros citados em nosso post anterior, para que os pedidos sejam realizados.

Caso instruções extras sejam necessárias, acesse o site do (s) parceiro (s) escolhido (s) para obtê-las.

  1. O último passo é concluir a ação. Faça uso nos seus stories, para que um maior número de pedidos possa ser realizado!

Compartilhe! 

Veja também: 

Criação de conteúdo em novos tempos: Saiba qual é a melhor estratégia a ser colocada em prática 

Gestão de tempo dentro da organização: Conheça estratégias que podem ajudar

 

Criação de conteúdo em novos tempos: saiba qual é a melhor estratégia a ser colocada em prática 

Criação de conteúdo em novos tempos: saiba qual é a melhor estratégia a ser colocada em prática 

Não é de hoje que a importância da criação de conteúdo têm sido citada para o alavancamento de empresas, principalmente no que tange ao mercado digital.

Em períodos de crise, algumas medidas têm sido tomadas, a fim de fundamentar estratégias eficientes e que auxiliem na manutenção e sobrevivência de diversas empresas.

Um desses casos é a adoção ou melhora de conteúdos!

Eles possuem alta capacidade de engajar, comunicar e manter ativa a relação da sua marca com o seu público.

No Marketing Digital, a produção de conteúdos foi sempre uma ferramenta fundamental no desenvolvimento de ações, a qual se torna cada dia mais imprescindível. 

Com isso em mente é possível saber que ao planejar, desenvolver e compartilhar conteúdos, as empresas estão primordialmente procurando solucionar as principais buscas de seu público-alvo.

Por outro lado, ao levarmos em conta esse período, muito foi questionado sobre o que, de fato, é importante ser informado, sem perder de vista o foco principal: 

A também divulgação de produtos e serviços, além do envolvimento do público com sua marca.

Pensando nisso, preparamos hoje, alguns dos principais aprendizados que tivemos nos últimos meses, para lhe direcionar assertivamente em como atender sua audiência nesse período e após ele também.

Acompanhe a seguir!

Criação de conteúdo em meio à crise: saiba como definir pautas adequadas

Podemos resumir de maneira prática em 4 etapas o planejamento para a criação de conteúdo, sendo elas:
  • A compreensão do contexto da sua empresa;
  • Os objetivos que ela possui a curto e longo prazos;
  • A identificação de quem são seus consumidores-alvo;
  • Realização de um minucioso estudo sobre as dores dos mesmos.

Quando relacionamos esses princípios a um período de instabilidade e novas adaptações para diversas pessoas e organizações, compreendemos que, aqui, a relação empresa-consumidor não é e nem pode ser perdida de vista.

Por outro lado, o material produzido não apenas será continuado dando ênfase às dores cotidianas da persona, mas sim, em suas novas necessidades de forma muito mais especificada.

É preciso ter em mente como prioridade, as variações que esse público tem enfrentado em seu dia a dia nos últimos meses. 

Nesse caso, o conteúdo produzido deve compreender soluções para essas novas necessidades.

É o caso, por exemplo, do setor de saúde, o qual pode direcionar-se a conteúdos mais informativos.

Dicas para manter a saúde física e emocional em dia, por exemplo, são excelentes. 

O posicionamento da sua marca

Trata-se de uma estratégia indispensável em momentos de crise.

Ela evidenciará marcas que estão prontas para se adaptar, fazer a diferença e sobreviver. 

Além das vantagens comerciais, ao posicionar-se, é provável que seus consumidores sejam impactados positivamente pelo que sua empresa produzirá.

A relevância do conteúdo

De acordo com um artigo divulgado pelo Think With Google, as buscas por conteúdos com o termo ”em casa” e relacionados no Youtube, aumentaram cerca de 123%.

crescimento de acessos a conteúdos relacionados ao termo "em casa"

Ainda foi representado no mesmo artigo e período a jornada das pessoas durante esse processo no qual pôde ser observado três frentes de crescimento:

Primeiro: A busca de informações sobre as notícias atualizadas em meio à preocupação e equilíbrio da saúde emocional. 

Segundo: Adaptação à uma nova rotina e ideias do que fazer.

Terceiro: A compreensão dos fatos em relação aos impactos que estão sendo gerados e que ainda serão mais adiante.

Tudo isso nos leva ao ponto já citado anteriormente, da importância de proporcionar informações relevantes, que compreendam esse ciclo de necessidades.

Identifique onde está sua audiência atualmente e reinvente-se, se necessário!

O distanciamento social alimentou diferentes canais digitais de comunicação, já que, por vezes, foram a única maneira de que as pessoas tinham de se relacionar além de se entreter.

O Youtube, por exemplo, teve um aumento de 15,3% segundo uma análise de consumo realizada pelo New York Times.

A popular plataforma de filmes e séries Netflix também apresentou crescimento significativo de espectadores, bem como o Facebook.

Ainda em relação ao Youtube, em um outro artigo publicado pelo Google no Think With Google, uma pesquisa autodeclarada, mostra que 40% dos brasileiros afirmou ter passado mais de 3 horas do seu dia na plataforma de vídeos desde o mesmo período.

Criação de conteúdo em novos tempos: saiba qual é a melhor estratégia a ser colocada em prática 

Com esses dados em vista, chegou o momento de quem ainda não havia se adaptado às novas plataformas digitais de comunicação incluírem-nas em suas novas estratégias. 

Engajamento de equipe em tempos de trabalho remoto: Conheça algumas das melhores ferramentas!

De acordo com Renato Tornelli (Creative Product Lead BR, YouTube) e Willian Zanette (Product Activation Lead, Brand PSS Team) “Do ponto de vista estratégico, o YouTube também pode ser um importante catalisador para ampliar a relevância das marcas”.

Ainda citaram 3 maneiras que a plataforma pode ajudar nesse momento. 

A primeira delas: Com mensagens criativas

Por meio da plataforma, é possível que uma marca vincule suas mensagens criativas de forma automatizada. 

“Seja adaptando assets existentes com o Bumper Machine e o Director Mix, criando novos com o Video Builder, seja ajudando você a testar a melhor opção com o Video Experiments, é hora de explorar todas as suas possibilidades para testar ou adaptar cada elemento das suas peças ou campanha”, citaram. 

A segunda: Com uma presença relevante 

“Da preocupação com o impacto social mundial às adaptações na rotina durante o isolamento, retome os termos e assuntos mais buscados no YouTube para entender quais caminhos sua marca pode percorrer para se fazer presente (…) Além disso, também é possível encontrar usuários interessados em #hashtags que estão sendo utilizadas nos vídeos ou que estão buscando por tags específicas.”

A terceira e última, mas não menos importante: Com o controle das campanhas 

Os processos de trabalho estão sendo reavaliados!

Nesse período de fazer minuciosas reconsiderações, é possível assimilar o que deve ser continuado, pausado ou ainda iniciado. 

Veja também: Vendas externas para internas: saiba como redirecionar com eficiência!

Em paralelo a isso, o acompanhamento das campanhas se faz fundamental, tendo constantemente em mente o KPI (Key Performance Indicator/indicador-chave de desempenho) a ser atingido, para um controle efetivo. 

Reconhecer essas mudanças de comportamento serão uma grande oportunidade de avaliar a ação da sua marca de forma que seja mais utilitária e atrativa para o seu público. 

Isso permitirá o consumo de conteúdo nos mais diversos canais.

Como consequência, será gerado um maior engajamento, além de empatia ao consumidor, nos levando ao nosso próximo item!:

A importância da empatia na criação de conteúdo em meio à crise

O momento pede soluções empáticas e adoção de maior transparência nas ações em relação ao público e serviços prestados.

Mais que sobreviver, é preciso pensar nas pessoas, afinal, tudo o que é planejado, divulgado e distribuído é baseado nelas.

Para muitas empresas a adoção dessas práticas já é uma realidade, a qual, têm trazido resultados satisfatórios! 

É o que podemos observar nesse dado apresentado pelo Google Trend!

crescimento nas buscas por delivery de mercado perto de mim

Estabelecimentos como supermercados, farmácias e demais com app de delivery passaram a ofertar um serviço intitulado “entrega sem contato físico”.

O intuito é colaborar fornecendo maior segurança e comodidade aos clientes nesse período. 

Marcas que até então estavam prolongando a adoção de práticas mais humanizadas precisarão adequar-se o quanto antes. 

É a forma mais segura de continuar com as portas abertas, afinal, diversas mudanças chegaram e prometem, ao que tudo indica, mudar o comportamento dos consumidores para sempre.

Veja mais: Comportamento dos consumidores durante e pós-crise: atente-se as atualizações!

Boa parte das marcas assimilou que o posicionamento ideal é aquele que contribui com o consumidor, independente de venda num primeiro momento.

É tempo de fortalecer o relacionamento com o seu cliente por meio do conteúdo produzido

De acordo com o titular da disciplina de Marketing Internacional na Universidade NorthWestern, um dos centros mais relevantes de estudos empresariais do mundo, considerado “pai” do Marketing moderno e autor de “Marketing 4.0” e outras obras, Philip Kotler:

“Os vendedores de sucesso primeiro se preocupam com o com cliente, e, depois, com os produtos.” 

Isso indica que a forma como você pensa em seu cliente, se importa e coloca isso em prática, é cada dia mais relevante.

Em um cenário de crise, como o atual, priorizar a humanização e a conexão com o seu público por meio da criação de conteúdos empáticos e melhor direcionados poderá manter o engajamento, agregar valor à sua marca e ainda fortalecer os laços existentes. 

Gostou dessas dicas? 

Você também tem observado uma rápida necessidade de mudanças no mercado em relação a esses princípios?

Compartilhe conosco sua opinião nos comentários!

Whatsapp