Jornada de Compra: Saiba o que é, como funciona e os seus benefícios para uma organização ao colocá-la em prática 

Jornada de Compra: Saiba o que é, como funciona e os seus benefícios para uma organização ao colocá-la em prática 

Estratégias, campanhas e esforços, todos estão voltados a um mesmo propósito em grande parte das vezes. Trata-se da jornada de compras que leva um consumidor ao fundo de funil, ou seja, a resolução de seu problema e aquisição de um produto ou serviço de uma empresa. Entenda!:

Por mais que fora de um plano de ação estratégico pouco se fale sobre, grande parte das vendas baseiam-se em um processo que acontece antes de um produto ou serviço ser adquirido. 

Diferente do que se imagina, não se trata, ao menos em grande parte das vezes, de uma decisão imediata. 

Esse processo é intitulado por jornada de compra, também conhecido como jornada do consumidor.

Mas do que se trata a jornada do consumidor?

Em suma, a jornada de compra baseia-se em etapas que toda pessoa percorre antes de finalizar a aquisição de um produto, a qual tem um início, meio e o fim, quando a necessidade do mesmo é suprida por uma escolha.

No mercado digital

Em quaisquer mercados, principalmente no digital, que possui cada vez mais ofertas semelhantes, entender essa jornada e direcionar um lead à conclusão dela de forma eficiente faz toda a diferença para o faturamento e crescimento de uma marca ou mesmo seu insucesso.

 Por isso se dá a enorme importância em, além de conhecê-la, aplicá-la corretamente.

Quais são as etapas que contemplam o caminho da conversão de um lead?

No que permeia o marketing digital, por exemplo, essa jornada é conhecida por funil de vendas. Entre as etapas que a envolve temos:

Primeira: Atração

Nessa primeira etapa, o indivíduo assimila que possui um problemas ou uma necessidade.

Nesse momento, o papel das empresas deve ser focado em atrair esse lead em relação à descoberta e aprendizagem sobre o serviço ou produto que ofertam.

Segunda: Conversão

A segunda etapa do funil de vendas é baseada na conversão. Nesse ponto, o indivíduo entende de fato que não apenas possui um problema, como também precisa saná-lo.

Terceira: Relacionamento

No terceiro passo o consumidor já conhece sua marca e soluções ofertadas para o problema que ele possui e então considera adquirir, como solução, o que sua empresa está anunciando.

Com uma questão a ser sanada, uma resolução bem apresentada e a decisão por adquiri-la, somos direcionados ao quarto passo desse processo, a venda!

Quarta : Venda 

Seu lead já está decidido e então finaliza a compra, portanto tem sua necessidade sanada ou problema resolvido.

Por mais que à primeira vista possa se tratar de um percurso natural e simples, é importante entender que, cada uma dessas etapas exige estratégias específicas para que esse consumidor-alvo não desista de sua compra no meio do caminho ou opte por seu concorrente.

Como exemplo, no período de atração, podemos citar a importância de oferecer conteúdos de qualidade para esse cliente em perspectiva.

É o caso de blog e e-books, exemplificativamente, disponibilizados por sua empresa, com dicas relacionadas ao seu mercado, além de curiosidades e vantagens que esse cliente em potencial poderá vir a ter caso adquira o que você tem ofertado. 

Realizando a jornada de compra 

De maneira resumida é preciso que você identifique, de início, o que os seus clientes em potencial estão procurando.

É importante conhecer que tipos de análise eles têm feito antes de concluir uma compra.

Que tipo de comparações realizam?

Quais suas dores e problemas? 

Ao conhecer por completo as etapas do funil de vendas, desde o seu início, quando um cliente em potencial está pouco interessado em adquirir seu serviço ou produto (topo de funil), até quando ele está decidido em fechar negócio (fundo de funil), você será capaz de ser muito mais efetivo em sua comunicação.

Jornada de compra na prática

Digamos, por exemplo, que você possua lojas e uma fábrica própria de estofados e tenha o desejo de vender um número maior de peças.

No primeiro momento, sua estratégia e esforços deverão estar voltados ao público que encontra-se no topo do funil, isso significa aqueles que ainda não pensam ou desejam trocar de sofá no momento.

Nessa etapa, você deve concentrar-se em ofertar dicas de decoração, por exemplo, e ressaltar vantagens em se obter sofás para o conforto e comodidade da casa.

Na segunda etapa, quando o seu consumidor em potencial está no meio do funil, informações sobre os diferentes tipos de sofá podem ser mostradas.

É o caso, por exemplo, da distinção entre os que possuem função retrátil e reclinável ou não, que têm formato em L ou padrão.

Fora isso, você pode focar em decorações específicas de espaços que recebam bem esses dois modelos e fazê-lo com sofás que sua empresa disponibiliza.

Ao final, quando chegamos ao fundo de funil, seu cliente em perspectiva deve ter disponível em mãos todas as opções de estofados pelos quais mais se interessou e identificou, a característica específica de cada um deles e seus preços.

Jornada de Compra: Saiba o que é, como funciona e os benefícios para o seu negócio ao colocá-la em prática. Foto/Reprodução: Roberto Cortese - Unsplash
Ao trabalhar sua estratégia dentro da jornada de compra, você possibilita ir além de apenas focar nas pessoas que já estão prontas para adquirir um estofado e desejam fazê-lo de imediato ampliando seu campo de possibilidades, fora não perder essas pessoas. 

Dessa maneira, você garante ainda que uma parcela maior de clientes em potencial prepare-se para suprir uma necessidade que ainda não possuem e, para os que já se veem com ela, tenham sua marca em mente como referência de melhor opção, para que a venda aconteça! 

Para concluir, indicamos que você, nesse momento, fora a jornada completa de compras, trabalhe o Inbound Marketing, caso ainda não o faça reforçando a sua marca para que, independente do tempo para aquisição de um produto, você torne-se sempre o referencial.

Gostou dessas dicas?

Então não deixe de compartilhá-las com os amigos e familiares que já empreendem ou ainda pretendem fazê-lo em breve. 

Ficou com alguma dúvida a respeito desse assunto? Entre em contato conosco!

Veja também!:

Estratégia de lançamento: Você conhece a ferramenta que tem cada vez mais se popularizado no mercado digital?

Empreendedorismo online: 6 dicas para começar acertando!

Gestão de tempo: Conheça sua importância e dicas de como fazê-lo em seu ofício

Fórmula de lançamento na prática: Saiba como ela é realizada

Fórmula de lançamento na prática: Saiba como ela é realizada

Em nosso post anterior você pôde conhecer o princípio da Fórmula de Lançamento, para que ela serve e, ainda, como tem mostrado resultados positivos para diversos negócios que estão colocando-a em prática. 

Como você já observou previamente, a Fórmula de Lançamento é instituída de algumas etapas. Sendo elas: 

Fase isca (pré-pré-lançamento) 

A fase de isca representa o período de pré-pré-lançamento. Nesse instante, o objetivo é obter dados de contato de seu público, para que, mais tarde, informações específicas sejam enviadas a eles de forma particular. 

Para que isso seja possível, é preciso disponibilizar à persona, uma isca, ou seja, algo que interesse à ela e faça com que a mesma conceda, espontaneamente, seus dados. Que podem ser e-mail, telefone e etc. Dependendo sumamente do objetivo e desejo da marca que está aplicando a fórmula. 

Entre as possibilidades de recursos-isca mais frequentes na Fórmula de Lançamento, estão:

  • Vídeos;
  • Artigos;
  • Planilha e outros. 

Essas iscas podem conter informações iniciais a respeito do que será apresentado posteriormente. 

No caso de um profissional de arquitetura que aplica cursos de construção a seco, por exemplo, um vídeo com os dados da crescente do opcional no país e escassez de mão de obra qualificada para executar projetos nesse estilo, pode atrair profissionais do ramo que desejam conhecer essa metodologia construtiva. 

Com isso, é possível, ainda, analisar que a metodologia não apenas beneficia os que estão vendendo, mas também os interessados.

De indeciso a lead qualificado para o fundo de funil (Pré-lançamento)

Nesse momento é imprescindível que o lead apenas interessado no produto ou serviço ofertado decida, de fato, aproveitar a oportunidade.

Nesse ponto da Fórmula de Lançamento, a empresa mostra a seu público-alvo o valor que tem a acrescentar e as vantagens que ele terá ao se tornar cliente. 

Devido a isso, é bastante comum que nessa etapa ocorra a divulgação de conteúdos de pré-lançamento, como citamos no exemplo da construção a seco. 

Método de lançamento na prática: Saiba como ele é realizado. Foto: Julia M Cameron - Pexels

Esses materiais representam pequenas amostras do que está por vir e, com isso, tendem a gerar ainda mais interesse e entendimento das vantagens oferecidas aos leads. 

É chegado o momento da venda! (Fase de lançamento) 

A fase de lançamento representa o período em que a venda ocorre de fato e o produto é apresentado.

Para garantir ainda mais interesse nessa etapa de fechamento de negócios, uma excelente estratégia a ser implementada é a geração de valores promocionais aos primeiros compradores. 

Gerar urgência, além de escassez, como na delimitação de vagas disponibilizadas, são alguns desses artifícios. 

É comum que as pessoas deixem oportunidades que parecem estar sempre disponíveis para outro momento. Por isso, a importância de gerar exatamente o oposto, para que vendas não sejam perdidas! 

Concluindo

Apesar de ainda levantar dúvidas, é afirmado por muitos que a Fórmula de Lançamento só não é satisfatória para quem, de fato, não empregou a técnica de maneira correta. 

É importante lembrar também que para tal, torna-se imprescindível uma parceria vinculada de ações entre agência e empresa cliente para que a fórmula forneça de fato os resultados aguardados. 

E você, já a utilizou ou conhece alguém que o fez? Qual foi a experiência?

Compartilhe conosco sua opinião! 

Veja também: 

Empreendedorismo online: 6 dicas para começar acertando!

Instagram Business: Conheça as atualizações que chegaram para auxiliar pequenos empreendedores

Criação de conteúdo em novos tempos: Saiba qual é a melhor estratégia a ser colocada em prática

Gestão de tempo: Conheça sua importância e dicas de como fazê-lo em seu ofício

 

 

Estratégia de lançamento: Você conhece a ferramenta que tem cada vez mais se popularizado no mercado digital?

Estratégia de lançamento: Você conhece a ferramenta que tem cada vez mais se popularizado no mercado digital?

Se você costuma acompanhar as novidades, produtos, serviços e profissionais do mercado digital ou se representa alguma dessas opções, sem dúvidas já ouviu sobre a estratégia de lançamento.

Apesar de cada vez mais frequente nesse ramo, muitas pessoas ainda desconhecem, de fato, do que isso se trata e como funciona.

Com origem estadunidense, a estratégia chegou a pouco no Brasil, por meio do profissional Érico Rocha, e tem sido adotada por aqueles que desejam obter melhores resultados no lançamento de seus cursos digitais, e-books, serviços de consultoria e assim por diante.

Grandes instituições e marcas que já fizeram uso da mesma e têm tido bons resultados, o que torna interessante o entendimento de como ela funciona melhor e porque entrega retornos, aparentemente, tão positivos. 

Acompanhe para saber mais!

O que é a técnica de lançamento?

Baseia-se em uma sequência de passos que podem ser seguidos antes que um produto seja lançado no mercado, como seu próprio nome já indica.

Ao invés de um profissional ou marca apenas anunciar a data para vendas de um curso, por exemplo, ele, de antemão, utiliza de técnicas que aumentarão significamente a curiosidade e o desejo desse público em conhecer e consumir a novidade.

A eficiência aparente do método é aplicável a diversos tipos de personas e nichos, apesar de cada caso reservar suas particularidades.

Por que essa técnica é eficaz?

Entre os principais indícios que apontam a eficiência da técnica, podemos citar o foco em gatilhos mentais, que, naturalmente, despertam uma sensação de urgência e necessidade de algo. 

Isso também ocorrerá com seu público ao aplicar a estratégia de lançamento para um novo produto ou serviço que você tenha o desejo de oferecer.

Fora isso, a técnica permite, também, o período de entendimento de como o que está sendo oferecido pode solucionar um problema que aquela persona tenha.  

Digamos que uma empresa disponha de um excelente produto, o qual foi devidamente planejado e fabricado para que fosse um grande sucesso após o início de suas vendas, no entanto, essas expectativas têm sido totalmente frustradas.

Muitas vezes, as pessoas possuem dificuldade em ver que nem sempre o problema está nelas ou em seus serviços e/ou produtos, mas sim na metodologia de vendas utilizada.

A partir da técnica de lançamento, é possível educar o público para mostrar, verdadeiramente, os diferenciais daquilo que é apresentado e como essa oferta fará real diferença em suas vidas, caso optem pela compra.

Além de estar focalizado nas dores da sua persona, o lançamento pode ainda ser concentrado em diferentes métodos de persuasão. 

Entenda como a técnica é aplicada na prática, fase a fase em nosso próximo post! 

Empreendedorismo online: 6 dicas para começar acertando!

Empreendedorismo online: 6 dicas para começar acertando!

A CEO da Partners In Health, Sheila Davis, afirma que o maior erro que se pode cometer em meio à uma crise é esperar demais para agir.

Nos últimos meses, por consequência das grandes variações no cenário econômico, diversas pessoas se viram impelidas a adotar diferentes alternativas para manterem sua marca ativa.

Adaptações ou perda do formato de trabalho habitual, foram e estão sendo parte da rotina de milhares de pessoas tanto em nosso país, como no mundo.

Para os que já empreendiam, o foco foi voltado ao digital, tendo em vista que, por meio de ferramentas disponibilizadas na rede, é possível atender os clientes, incluindo aqueles em perspectiva, que estão adotando agora novas práticas de consumo, principalmente por estarem reclusos em suas casas.

Do outro lado, estão os que já possuíam o desejo de empreender e viram nesse período uma excelente oportunidade para pôr seus projetos em prática. No entanto, é costumeiro deparar-se com situações de insegurança quando pensado em abrir um novo negócio, principalmente quando analisado as diversas variáveis que essa questão engloba.

De fato, dar início a um novo negócio nunca será uma tarefa facilitada, principalmente quando falamos em empreendedorismo online. 

No entanto, é importante saber que essa configuração pode ser muito positiva, dado, inclusive, o comportamento do consumidor nos últimos meses. 

Por outro lado, esse formato requer características únicas, as quais, por exemplo, não são encontradas por compradores em um varejo tradicional.

Pensando nisso e em auxiliar você, empreendedor para que minimize falhas iniciais corriqueiras e garanta, de maneira mais abrangente, a efetividade de seu novo negócio, preparamos algumas dicas bastante valiosas. 

Acompanhe cada uma delas a seguir:

Entenda a crescente do empreendedorismo online nos últimos anos 

Não é de hoje, nem exclusivamente em razão dos últimos acontecimentos, que o crescimento do empreendedorismo online vem sendo observado.

Trata-se de uma resultante do novo movimento de consumo, o qual requer identificação com a marca apresentada, sua causa e benefícios ofertados ao seu público respectivo, tais como facilidades de pagamento, entrega dos produtos e mais.

As opções vão desde artigos de beleza, aos tradicionais itens de vestuário e acompanham uma vasta lista de predileções que buscam otimizar os desejos e buscas dos usuários.

A variedade é tão grande, que pode chegar, inclusive, a causar confusão para quem não está tão familiarizado ao mercado. Se esse é o seu caso, não deixe de tomar nota das indicações que preparamos!

1. Conheça todas as suas perspectivas

Se existe um benefício que as vendas online possibilitam, são as inúmeras perspectivas que podem ser aproveitadas por você, empreendedor, que, em um comercio offline, naturalmente poderiam ser mais dificultadas.

Entre as vantagens da opção podemos citar:

  • A perspectiva de escalar seu negócio de maneira muito mais acelerada;
  • A possibilidade de possuir um espaço físico muito menor;
  • Facilidade de atender demandas mais distantes;
  • A redução significativa de investimentos com funcionários. 

E os benefícios não param por aí!

Não são apenas os investimentos com pessoal e espaço físico que podem ser poupados. 

Esse cenário pode viabilizar, ainda, que você inicie com um capital muito mais enxuto e vá investindo de acordo com sua necessidade de expansão. Ou seja, gradualmente.

2. Planeje-se!

O planejamento é algo primordial dentro de uma organização para quaisquer etapas e projetos que ela possua, caso seja desejado alcançar um resultado assertivo. 

Empreendedorismo online Foto/Reprodução: Amy Hirschi - Unsplash 

Diferente do que muitos imaginam, isso nem sempre requer um orçamento vasto para ser posto em prática.

Para iniciar, você pode, por exemplo, fazer uso da ferramenta de gerenciamento estratégico Business Model Canvas. Uma maneira simples de esboçar e analisar como funcionará o seu negócio no começo. 

Baseia-se em um quadro lúdico e intuitivo que pode ser impresso em uma folha de tamanho A3 ou A2 (para ser melhor visualizado e não faltar espaços para as notas) e, posteriormente, preenchido com o auxílio de canetas de cores distintas para facilitar.

Dica extra: O uso de blocos coloridos de notas adesivas, também podem ajudar bastante nesse caso. 

Atente-se, nesse momento inicial, às informações básicas e primordiais do seu empreendimento. 

Entre elas, podemos citar:

  • Recursos;
  • Atividades;
  • Custos;
  • Canais de entrega;
  • Persona e etc.

3. O empreendedorismo online requer capacitação focalizada! 

Não é necessário, de início, tornar-se um expert em relação à todas as ferramentas e funcionalidades disponíveis para quem realiza vendas online. No entanto, quando falamos de princípios básicos é, sim, interessante, que você obtenha todos os que puder, para que o seu negócio seja direcionado, desde o princípio, ao objetivo que você realmente almeja.

Para obter êxito no mercado online, é irrevogável que você interesse-se por conceitos que permeiam o marketing digital, as metodologias de startups (empresas inovadoras cujos modelos de negócios podem ser replicados e geralmente são baseados em inovação), além, é claro, de preceitos da administração, caso ainda não os possua.

Todos esses pontos farão com que seu negócio tenha uma maior chance de obter sucesso nesse concorrido, mas ainda repleto de oportunidades, oceano.

4. Erros frequentes existem nessa etapa inicial: evite-os ao máximo!

É corriqueiro que, como toda a atividade que está iniciando, você se depare com alguns erros cometidos ao instituir sua plataforma online de vendas, entretanto, muitos deles podem e devem ser evitados! 

Alguns exemplos são:

  • Site com falhas na estruturação;
  • Preços muito superiores aos concorrentes que ofertam o mesmo produto ou semelhante;
  • Formulários longos de inscrição;
  • Dificuldade e limitação no campo de opções de pagamento, são alguns em que sua atenção deve estar voltada, para que suas chances de sucesso sejam aumentadas!

5. Valide sua proposta de negócio antes de despender investimentos 

Antes de investir seu tempo e finanças em uma ideia de negócio, certifique-se de validá-la!

É comum vermos diversas pessoas começarem um negócio e, em pouco tempo de atividade, desistirem da mesma por não terem enxergado uma possibilidade de dar sequência.

É parte de uma empresa com potencial de crescimento certificar-se, de fato, que ela possui capacidade de se transformar em algo rentável.

São diversas as maneiras que você pode comensurar isso, o importante é não abrir mão de uma excelente e minuciosa pesquisa de mercado!

6. O empreendedorismo online necessita contar com uma boa estratégia de marketing!

Ao passar por todos os passos indicados anteriormente, é preciso lembrar ainda que, para promover seu negócio online de maneira efetiva, existe uma série de ferramentas e estratégias eficientes que possuem excelente custo-benefício e não só podem como devem ser adotadas para o seu negócio.

Foque em um público-alvo específico e trabalhe com estratégias e campanhas voltadas a ele.

Por mais que o anseio e a urgência em divulgar sua marca e obter resultados exista, não perca o foco tentando atingir um amplo número de pessoas que nada tem a ver com seus propósitos.

Anúncios genéricos, por exemplo, tendem a ter uma menor efetividade, além de terem um custo maior. Por isso, não abra mão de uma boa estratégia de marketing e, caso reste alguma dúvida a esse respeito e como obter a melhor para seu empreendimento, entre em contato conosco!

Veja também:

Instagram Business: Conheça as atualizações que chegaram para auxiliar pequenos empreendedores

Marketing de conteúdo em novos tempos: Saiba qual é a melhor estratégia a ser colocada em prática 

Empreendedorismo em tempos de crise: Saiba porque é o momento de investir em ideias e algumas maneiras para colocá-las em prática

Gestão de tempo: Conheça sua importância e dicas de como fazê-lo em seu ofício 

Criação de conteúdo em novos tempos: saiba qual é a melhor estratégia a ser colocada em prática 

Criação de conteúdo em novos tempos: saiba qual é a melhor estratégia a ser colocada em prática 

Não é de hoje que a importância da criação de conteúdo têm sido citada para o alavancamento de empresas, principalmente no que tange ao mercado digital.

Em períodos de crise, algumas medidas têm sido tomadas, a fim de fundamentar estratégias eficientes e que auxiliem na manutenção e sobrevivência de diversas empresas.

Um desses casos é a adoção ou melhora de conteúdos!

Eles possuem alta capacidade de engajar, comunicar e manter ativa a relação da sua marca com o seu público.

No Marketing Digital, a produção de conteúdos foi sempre uma ferramenta fundamental no desenvolvimento de ações, a qual se torna cada dia mais imprescindível. 

Com isso em mente é possível saber que ao planejar, desenvolver e compartilhar conteúdos, as empresas estão primordialmente procurando solucionar as principais buscas de seu público-alvo.

Por outro lado, ao levarmos em conta esse período, muito foi questionado sobre o que, de fato, é importante ser informado, sem perder de vista o foco principal: 

A também divulgação de produtos e serviços, além do envolvimento do público com sua marca.

Pensando nisso, preparamos hoje, alguns dos principais aprendizados que tivemos nos últimos meses, para lhe direcionar assertivamente em como atender sua audiência nesse período e após ele também.

Acompanhe a seguir!

Criação de conteúdo em meio à crise: saiba como definir pautas adequadas

Podemos resumir de maneira prática em 4 etapas o planejamento para a criação de conteúdo, sendo elas:
  • A compreensão do contexto da sua empresa;
  • Os objetivos que ela possui a curto e longo prazos;
  • A identificação de quem são seus consumidores-alvo;
  • Realização de um minucioso estudo sobre as dores dos mesmos.

Quando relacionamos esses princípios a um período de instabilidade e novas adaptações para diversas pessoas e organizações, compreendemos que, aqui, a relação empresa-consumidor não é e nem pode ser perdida de vista.

Por outro lado, o material produzido não apenas será continuado dando ênfase às dores cotidianas da persona, mas sim, em suas novas necessidades de forma muito mais especificada.

É preciso ter em mente como prioridade, as variações que esse público tem enfrentado em seu dia a dia nos últimos meses. 

Nesse caso, o conteúdo produzido deve compreender soluções para essas novas necessidades.

É o caso, por exemplo, do setor de saúde, o qual pode direcionar-se a conteúdos mais informativos.

Dicas para manter a saúde física e emocional em dia, por exemplo, são excelentes. 

O posicionamento da sua marca

Trata-se de uma estratégia indispensável em momentos de crise.

Ela evidenciará marcas que estão prontas para se adaptar, fazer a diferença e sobreviver. 

Além das vantagens comerciais, ao posicionar-se, é provável que seus consumidores sejam impactados positivamente pelo que sua empresa produzirá.

A relevância do conteúdo

De acordo com um artigo divulgado pelo Think With Google, as buscas por conteúdos com o termo ”em casa” e relacionados no Youtube, aumentaram cerca de 123%.

crescimento de acessos a conteúdos relacionados ao termo "em casa"

Ainda foi representado no mesmo artigo e período a jornada das pessoas durante esse processo no qual pôde ser observado três frentes de crescimento:

Primeiro: A busca de informações sobre as notícias atualizadas em meio à preocupação e equilíbrio da saúde emocional. 

Segundo: Adaptação à uma nova rotina e ideias do que fazer.

Terceiro: A compreensão dos fatos em relação aos impactos que estão sendo gerados e que ainda serão mais adiante.

Tudo isso nos leva ao ponto já citado anteriormente, da importância de proporcionar informações relevantes, que compreendam esse ciclo de necessidades.

Identifique onde está sua audiência atualmente e reinvente-se, se necessário!

O distanciamento social alimentou diferentes canais digitais de comunicação, já que, por vezes, foram a única maneira de que as pessoas tinham de se relacionar além de se entreter.

O Youtube, por exemplo, teve um aumento de 15,3% segundo uma análise de consumo realizada pelo New York Times.

A popular plataforma de filmes e séries Netflix também apresentou crescimento significativo de espectadores, bem como o Facebook.

Ainda em relação ao Youtube, em um outro artigo publicado pelo Google no Think With Google, uma pesquisa autodeclarada, mostra que 40% dos brasileiros afirmou ter passado mais de 3 horas do seu dia na plataforma de vídeos desde o mesmo período.

Criação de conteúdo em novos tempos: saiba qual é a melhor estratégia a ser colocada em prática 

Com esses dados em vista, chegou o momento de quem ainda não havia se adaptado às novas plataformas digitais de comunicação incluírem-nas em suas novas estratégias. 

Engajamento de equipe em tempos de trabalho remoto: Conheça algumas das melhores ferramentas!

De acordo com Renato Tornelli (Creative Product Lead BR, YouTube) e Willian Zanette (Product Activation Lead, Brand PSS Team) “Do ponto de vista estratégico, o YouTube também pode ser um importante catalisador para ampliar a relevância das marcas”.

Ainda citaram 3 maneiras que a plataforma pode ajudar nesse momento. 

A primeira delas: Com mensagens criativas

Por meio da plataforma, é possível que uma marca vincule suas mensagens criativas de forma automatizada. 

“Seja adaptando assets existentes com o Bumper Machine e o Director Mix, criando novos com o Video Builder, seja ajudando você a testar a melhor opção com o Video Experiments, é hora de explorar todas as suas possibilidades para testar ou adaptar cada elemento das suas peças ou campanha”, citaram. 

A segunda: Com uma presença relevante 

“Da preocupação com o impacto social mundial às adaptações na rotina durante o isolamento, retome os termos e assuntos mais buscados no YouTube para entender quais caminhos sua marca pode percorrer para se fazer presente (…) Além disso, também é possível encontrar usuários interessados em #hashtags que estão sendo utilizadas nos vídeos ou que estão buscando por tags específicas.”

A terceira e última, mas não menos importante: Com o controle das campanhas 

Os processos de trabalho estão sendo reavaliados!

Nesse período de fazer minuciosas reconsiderações, é possível assimilar o que deve ser continuado, pausado ou ainda iniciado. 

Veja também: Vendas externas para internas: saiba como redirecionar com eficiência!

Em paralelo a isso, o acompanhamento das campanhas se faz fundamental, tendo constantemente em mente o KPI (Key Performance Indicator/indicador-chave de desempenho) a ser atingido, para um controle efetivo. 

Reconhecer essas mudanças de comportamento serão uma grande oportunidade de avaliar a ação da sua marca de forma que seja mais utilitária e atrativa para o seu público. 

Isso permitirá o consumo de conteúdo nos mais diversos canais.

Como consequência, será gerado um maior engajamento, além de empatia ao consumidor, nos levando ao nosso próximo item!:

A importância da empatia na criação de conteúdo em meio à crise

O momento pede soluções empáticas e adoção de maior transparência nas ações em relação ao público e serviços prestados.

Mais que sobreviver, é preciso pensar nas pessoas, afinal, tudo o que é planejado, divulgado e distribuído é baseado nelas.

Para muitas empresas a adoção dessas práticas já é uma realidade, a qual, têm trazido resultados satisfatórios! 

É o que podemos observar nesse dado apresentado pelo Google Trend!

crescimento nas buscas por delivery de mercado perto de mim

Estabelecimentos como supermercados, farmácias e demais com app de delivery passaram a ofertar um serviço intitulado “entrega sem contato físico”.

O intuito é colaborar fornecendo maior segurança e comodidade aos clientes nesse período. 

Marcas que até então estavam prolongando a adoção de práticas mais humanizadas precisarão adequar-se o quanto antes. 

É a forma mais segura de continuar com as portas abertas, afinal, diversas mudanças chegaram e prometem, ao que tudo indica, mudar o comportamento dos consumidores para sempre.

Veja mais: Comportamento dos consumidores durante e pós-crise: atente-se as atualizações!

Boa parte das marcas assimilou que o posicionamento ideal é aquele que contribui com o consumidor, independente de venda num primeiro momento.

É tempo de fortalecer o relacionamento com o seu cliente por meio do conteúdo produzido

De acordo com o titular da disciplina de Marketing Internacional na Universidade NorthWestern, um dos centros mais relevantes de estudos empresariais do mundo, considerado “pai” do Marketing moderno e autor de “Marketing 4.0” e outras obras, Philip Kotler:

“Os vendedores de sucesso primeiro se preocupam com o com cliente, e, depois, com os produtos.” 

Isso indica que a forma como você pensa em seu cliente, se importa e coloca isso em prática, é cada dia mais relevante.

Em um cenário de crise, como o atual, priorizar a humanização e a conexão com o seu público por meio da criação de conteúdos empáticos e melhor direcionados poderá manter o engajamento, agregar valor à sua marca e ainda fortalecer os laços existentes. 

Gostou dessas dicas? 

Você também tem observado uma rápida necessidade de mudanças no mercado em relação a esses princípios?

Compartilhe conosco sua opinião nos comentários!

Gestão de tempo: Conheça sua importância e dicas de como fazê-lo em seu ofício 

Gestão de tempo: Conheça sua importância e dicas de como fazê-lo em seu ofício 

Identificar a má gestão de tempo é fundamental para que se obtenham bons resultados, um fator primordial de sobrevivência, principalmente nos dias atuais.

É bastante comum, principalmente no que diz respeito ao âmbito de agências de propaganda, escutar que o dia tem poucas horas em relação a quantidade de demandas.

De fato, esse é um pensamento bastante comum, inclusive em outros mercados de atuação. No entanto, é preciso saber identificar quando a falta de tempo está ligada à má gestão do mesmo, disciplina e foco, características fundamentais da alta produtividade.

Eventualidades, erros ou imprevistos podem fazer com que o profissional perca algum prazo. Porém, utilizar isso como hábito é um verdadeiro auto boicote profissional, que pode gerar inúmeras consequências negativas a curto e longo prazos. 

Layouts impecáveis e pontualidade nas entregas, são geralmente muito apreciados pelos clientes.

Então, a organização de tarefas e até mesmo a adoção de ferramentas que auxiliem na estratégia de distribuição das demandas e gestão do tempo, não só podem, como devem ser praticadas.

Saiba por onde começar, como fazê-la funcionar e ainda qual a diferença e importância de atingir esse objetivo!:

Por realizar a gestão de tempo é tão importante?

Adotar a prática é fundamental para acabar ou mesmo diminuir a procrastinação e o abandono de tarefas, por acreditar que não há tempo suficiente para executá-las.

Muito mais que isso, a gestão do tempo permite ainda que você execute todas as suas atividades com maior tranquilidade e qualidade. 

Afinal, quando o tempo é organizado, a produtividade, a disposição e a excelência tornam-se uma consequência.

 Do contrário, esses benefícios também são comprometidos.

Melhor aproveitamento do dia e menos desperdício!

Quando você planeja antecipadamente o que precisa ser feito e tem um entendimento real sobre as suas tarefas, consequentemente, tem menos tempo para a ociosidade.

Você pode, por exemplo, organizar sua rotina por horários dentro dos períodos que trabalha, como por exemplo, de manhã e à tarde, tendo em vista o tempo médio que despende para cada tarefa. “Fechando” seu dia com a sua capacidade máxima, porém de forma ponderada. 

Isso estimulará naturalmente o seu foco, que estará em realizar as atividade pré-estabelecidas para tal dia e horários.

A gestão de tempo contribuí com o aumento significativo da sua produtividade

Isso acontece porque você naturalmente precisará de uma maior disciplina para executar as tarefas estipuladas, terá menos distrações e conseguirá organizar todas as demandas com maior praticidade

Conseguirá até mesmo, tempo para despender em atividade extras ou ainda no adiantamento de tarefas que já possuía.

Tudo isso nos leva ao próximo benefício em gerenciar o tempo, o cumprimento assíduo de prazos.

Cumprimento de prazos

O cumprimento de prazos é uma característica essencial em uma organização, principalmente no que diz respeito à agências de comunicação pelo número de demandas requeridas diariamente.

A gestão contribui para que tudo aconteça no momento ideal e até mesmo antes do prazo, em alguns casos.

Como consequência, é possível ter clientes muito mais satisfeitos, pois não precisarão se preocupar com suas demandas ao terem-nas sempre em mãos rapidamente e dentro do prazo estipulado. 

Um enorme fator de geração de confiança na relação cliente/prestador de serviços.

Redução do estresse

Ao ter um tempo bem distribuído e administrado, é possível evitar diversas ocorrências de esgotamento. Até porque, toda variação repentina tende a gerar estresse quando acumulada a outros afazeres com prazos curtos de entrega.

O que não acontece com um tempo bem otimizado! 

Além de cumprir prazos, você ainda fica com um tempo restante para impasses de última hora.

Ou seja, estará menos suscetível a erros, consequentemente, à refações e estresses.

Gestão de tempo dentro da organização: conheça as estratégias que podem ajudá-lo a colocar em prática a partir de agora em nosso post a seguir! 

 

Whatsapp